Close Menu

Busque por Palavra Chave

Li, Vi e Ouvi | Agricultor, ética e hepatite

Por: João Lamarque de Almeida
18/11/2016 14:13 - Atualizado em 03/07/2020 11:15

Agricultura

O agricultor é responsável pela produção de alimentos, cultivo de plantas e criação de animais. No Brasil, temos dois modelos de agricultura. O agronegócio, voltado para exportação e latifúndio, baseado na monocultura, agrotóxicos, indústria, concentração de renda, tecnologia e poder, o que provoca desigualdade social, êxodo rural e desemprego. Trata-se de uma agricultura sem agricultor, empresarial. O outro modelo é familiar, em que a convivência com a natureza é essencial, baseia-se na diversificação e sustentabilidade, transmissão de saberes pelas gerações e sem exploração no trabalho. A agricultura familiar é responsável por 70% da produção dos alimentos a 74% do emprego rural no Brasil. Fortalecer a agricultura familiar é apoiar a segurança e a soberania alimentar.

Ética e família

A palavra Ética ecoa. Fala-se demais sobre ela, mas a prática revela algumas fraturas. É tica se apreende muito pela forma exemplar. Nossos pais, nossos avós, alguns num tempo mais antigo, diziam: “Nesta família não se faz isso” ou se mostrava a recusa àquilo que é indevido. A prática da honestidade como sendo um valor exemplar. A ética não é apenas um tema para ser falado. É preciso mostrá-la, indicá-la. A ética não está relacionada à família, à convivência, ao lugar em que moramos. Se a ética é exemplar, a escola e a família são dois lugares prioritários em que o exercício ético por parte dos adultos e das crianças é necessários. Ética não é cosmética, não é uma coisa de fachada que nós apenas mostramos, é preciso coerência para que isso se implante.

Combate à hepatite

Aproximadamente 500 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com hepatite B ou com hepatite C, o que representa 1 em 12 pessoas. Esses números foram usados na campanha de 2008 para o Dia Mundial das Hepatites, 28 de julho. Se não for tratada ou controlada, a hepatite B ou a hepatite C podem levar a um estado avançado de danificação do fígado, cirrose e outras complicações, incluindo câncer de fígado e insuficiência hepática. Embora muitos se preocupem mais com a Aids do que com as hepatites, a realidade é que todos os anos 1,5 milhão de pessoas morrem ao redor do mundo devido às hepatites B e C, o que representa um número superior às mortes por HIV e Aids.

Pensamento

“Há um tempo para amar, um tempo para sofrer, um tempo para esquecer”.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro