Close Menu

Busque por Palavra Chave

Santa Catarina se prepara para receber imigrantes suecos e dinamarqueses

Por: Axe Schettini
19/04/2018 23:37 - Atualizado em 20/04/2018 11:02

A manchete não é “Fake News”, mas serve de alerta para raciocinarmos e tentarmos, juntos, descobrir de onde nasce o ódio. Na realidade, essa informação não representa os imigrantes nórdicos, mas sim os latino-americanos, mais precisamente venezuelanos, que irão vir morar e trabalhar em Santa Catarina, devido a grave crise econômica que atinge o país vizinho. Mas o que mais impressiona é como o ser humano pode ser tão odioso com o próximo.

Segundo informações da secretária de Estado de Assistência Social e Habitação, Romanna Remor, em maio, cerca 500 venezuelanos devem vir morar e trabalhar em Santa Catarina, após articulações do Governo Federal e Estadual.

Quando as informações foram divulgadas nas redes sociais, iniciou-se a brotar o mais raivoso tipo de ódio: o de um ser humano contra o outro. O que nos diferencia de um venezuelano? A nacionalidade? A língua? Por que ele nasceu no outro lado de uma linha imaginária chamada de divisão territorial?

Da mesma maneira quando acolhemos os haitianos e senegaleses, novamente as pessoas afirmam que eles vão “roubar”, dos brasileiros, a Educação, Saúde e etc. Parece piada, mas há pessoas que não conseguem raciocinar muito, então talvez o cérebro atrofiado não os deixe interpretar a vida de maneira humana.

O que na verdade acontece, é preconceito puro e viral. É ódio de um povo trabalhador, latino-americano e sofredor. Se a manchete fosse mesmo que suecos e dinamarqueses estariam vindo trabalhar e morar em Santa Catarina, você acha mesmo que toda essa demonstração de pleno rancor aconteceria?

Vamos voltar algumas décadas na história e lembrar que, a ampla maioria dos moradores de Santa Catarina é de origem europeia, quando seus antepassados fugiram da guerra e vieram para o Sul do Brasil em busca de mais oportunidades. Eles, bravamente, trabalharam e desbravam essas terras, trazendo prosperidade e fortalecimento econômico à região. Questiona-se por que esses imigrantes europeus, cujo somos descendentes, tiveram oportunidade, e os venezuelanos são repudiados?

Também não se pode esquecer que muitos brasileiros têm o sonho em morar nos Estados Unidos e na Europa, onde serão imigrantes muito bem recebidos. Nós podemos ir para outros territórios, mas os venezuelanos não podem vir para cá? Há respostas para isso?


Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro