Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

DIA DO POLICIAL CIVIL E MILITAR

Delegados Callfass e Gustavo e tenente Zuanazzi expõem desafios da profissão

Por: LÊ NOTÍCIAS
21/04/2018 12:16 - Atualizado em 21/04/2018 12:22
Delegados Callfass e Gustavo e tenente Zuanazzi concederam entrevista exclusiva ao LÊ, neste dia 21 de abril, dia do Policia Civil e Militar (Foto: Divulgação/LÊ) Delegados Callfass e Gustavo e tenente Zuanazzi concederam entrevista exclusiva ao LÊ, neste dia 21 de abril, dia do Policia Civil e Militar (Foto: Divulgação/LÊ)

Para celebrar o Dia do Policial Civil e Militar, que é comemorado neste sábado, dia 21 de abril, o LÊ NOTÍCIAS conversou com os delegados de Polícia Civil de Xaxim, Fernando Callfass e Gustavo Oliveira Altemar, e também com o comandante da Polícia Militar de Xaxim, tenente Thiago Zuanazzi, que explanaram um pouco sobre o trabalho diário e os desafios da profissão, acompanhe.

LÊ NOTÍCIAS: Mesmo com a estrutura pequena e equipe enxuta, a Polícia Civil de Xaxim realiza um excelente trabalho. Isso se deve a que?

Fernando Callfass: Nos últimos três anos a Polícia Civil de Xaxim vem se destacando como uma das mais atuantes e produtivas do Estado de Santa Catarina. Embora com todas as adversidades que temos enfrentado, sejam de efetivo ou estruturais, o comprometimento e união de todos os policias civis tem feito e diferença. Da mesma forma, quero ressaltar que a grande parceria com a Polícia Militar, Ministério Público e o Poder Judiciário é fundamental para o êxito do nosso trabalho.

LÊ: Quais são as expectativas para com a nova estrutura da Policia Civil em Xaxim?

Callfass: Estamos há mais de oito anos aguardando a entrega desta obra tão importante e necessária. O local será um dos mais modernos complexos de segurança pública do Estado de Santa Catarina. O novo local vai possibilitar que a Polícia Civil possa prestar um serviço de maior excelência no combate ao crime e atendimento de qualidade a população de Xaxim. Aproximadamente 200 pessoas procuram diariamente a estrutura da Polícia Civil para buscar algum tipo de serviço, seja Boletim de Ocorrência, depoimentos, Licenças e Alvarás, Fotografia de CNH, Documentos de trânsito, etc.

LÊ: Com a chegada de mais um Delegado de Polícia. Como será o ritmo de trabalho?

Callfass: O ritmo de trabalho seguirá intenso, principalmente nas investigações de crimes de tráfico de drogas, roubos, homicídios e aqueles praticados por organizações criminosas, sem esquecer o bom atendimento ao público. A Delegacia de Polícia de Xaxim sempre careceu de mais um Delegado de Polícia, tendo em vista o grande volume de procedimentos policiais e atribuições administrativas, onde há anos apenas um Delegado desempenhava sozinho todas as funções e mesmo assim, a Delegacia sempre se manteve em destaque no estado pela alta produtividade dos trabalhos realizados. Deve ser ressaltado que foi com muita satisfação que recebemos o colega Delegado Gustavo Altemar, que já trabalhou no comando na Delegacia de Xaxim entre os anos de 2012 a 2014 e, portanto, já conhece a equipe de policiais civis e a realidade da cidade, não carecendo de um período de adaptação para já desempenhar suas funções, vindo a somar com sua experiência, onde nos últimos quatro anos esteve trabalhando na região de Chapecó, sendo que durante dois anos atuou como coordenador da DICFRON – Divisão de Investigação Criminal de Fronteira de Chapecó, que investiga somente crimes de tráfico de drogas, homicídio, latrocínio, roubo a banco, dentre outros crimes praticados por organizações criminosas.

LÊ: Quais são as ações da Polícia Civil para combater o crime organizado?

Gustavo Altemar: O principal caminho para enfrentar o crime organizado é o uso de ferramentas de inteligência investigativa. Existe, ainda, a urgência de mudarmos a legislação brasileira. Necessitamos ter instrumentos legais para isolar os líderes do crime organizado quando estão presos. O que se vê atualmente são os líderes de organização criminosa atuando fortemente de dentro dos presídios. Precisamos de legislação penal mais dura contra o crime organizado. Em alguns casos particulares, chefes de quadrilha precisam receber penas de prisão perpétua em isolamento efetivo. O bandido precisa saber que se ele matar um policial ele poderá enfrentar uma longa pena de prisão em isolamento. Ademais, a lei precisa ser mais dura com aqueles que estão portando armas de guerra em nossas cidades.

LÊ: Qual a mensagem que os senhores deixam para todos os policias civis neste dia tão especial?

Callfass e Gustavo: Desejamos a todos os policias civis (Delegados, Escrivães e Agentes) muito sucesso em suas carreiras, pois eles vivem arriscando suas vidas para defender a população da nossa Comarca. Em nome da Polícia Civil da Comarca de Xaxim, nós Delegados Fernando Callfass e Gustavo Oliveira Altemar, parabenizamos os policiais civis e também os militares pela passagem do seu dia 21 de abril.


LÊ NOTÍCIAS: Em um momento de tamanha insegurança da sociedade, como a Polícia Militar age para diminuir esse sentimento?

Thiago Zuanazzi: A missão da PM é proteger, para isso tem um corpo de policiais a serviço da sociedade 24h, todos os dias. A população sabe que a qualquer hora do dia ou da noite, pode contar com a Polícia Militar, basta ligar no 190 que a polícia irá ampará-la. Na repressão ao crime as operações são constantes no intuito de apreender armas e prender criminosos retirando-os de circulação. A PM também possui diversos programas preventivos como, por exemplo, o Proerd que é direcionado à resistência às drogas e à violência, mostrando o caminho do bem ao jovem. A rede Catarina ampara mulheres vítimas de violência doméstica, fiscalizando as medidas protetivas e oferecendo suporte psicológico às mulheres. Outra ação é a Rede de Vizinhos, que é uma integração com a comunidade que visa aumentar a vigilância natural das residências. Também temos o comércio seguro, que são orientações e informações aos comerciantes para prevenir roubos ou furtos.

LÊ: Qual a importância da tecnologia para combater a criminalidade?

Zuanazzi: A tecnologia é essencial para a atividade policial. Em Santa Catarina a Polícia Militar possui tecnologia embarcada, em que toda viatura é uma central avançada de inteligência, possuindo amplo acesso a consultas de veículo com registro de furto ou roubo, de pessoas procuradas pela Justiça, por exemplo. No local da ocorrência, se faz todo o registro documental de forma informatizada. As câmeras individuais que cada polícia carrega consigo, possibilidade o registro das ocorrências, contribuindo na persecução penal e na transparência do serviço policial. A tecnologia é uma grande aliada da nossa atividade.

LÊ: Entre duas cidades maiores, Xaxim sofre muito com o tráfico de drogas. Como combater isso?

Zuanazzi: É um problema que boa parte do Brasil enfrenta. Recentemente realizamos em Xaxim, com as demais forças de segurança, uma grande operação, onde foi possível realizar a prisão de algumas pessoas, além de apreensões de drogas e outros materiais. Então a Polícia Militar de Xaxim está atuando desta forma, repressivamente, buscando tirar criminosos de circulação. Mas por outro lado, também trabalhamos na prevenção, com programas como o Proerd, que é focado na resistência às drogas e à violência, buscando evitar que jovens caiam neste mundo obscuro.

LÊ: Hoje o policial militar é uma profissão respeitada por toda a sociedade. Como isso foi construído?

Zuanazzi: Nossa missão principal é de proteger e é assim, respeitando-as, com muita ética e dedicação, para bem servir a sociedade, que temos conquistado esse respeito e o reconhecimento social. O fator preponderante que nos faz ficar próximos da sociedade, é porque somos uma polícia cidadã, sempre disposta a ouvir, para trabalharmos conjuntamente para melhorar a vida de cada um, aumentando o sentimento de segurança de cada pessoa. Para se ter uma ideia, a PMSC recebe visita de polícias de outros países, que vem no intuito de conhecer nosso trabalho e nossa tecnologia, onde toda ocorrência é informatizada. Então todo esse profissionalismo faz de nós uma referência.

LÊ: Qual a mensagem que o senhor deixaria para todos os policiais militares neste dia tão especial?

Zuanazzi: Parabenizar cada policial pela bravura no serviço diário, que a cada dia está mais difícil. E que não esmoreçam no cumprimento da missão, porque a sociedade de bem precisa cada dia mais do nosso esforço.


Outras Notícias
Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro