Close Menu

Busque por Palavra Chave

Segurança desliga Saer-Fron-Sara; Joaquim Barbosa sinaliza crescimento; Gelson Merisio prepara lançamento e Ivo Trizoto no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
23/04/2018 09:35 - Atualizado em 23/04/2018 09:43

Jorge Bornhausen é importante para definir rumos

O ex-senador continua a influenciar a vida política em SC, mas sua distância física deixa uma brecha para que as especulações ocorram livres. Com sua força presencial, conduzindo debates, apresentando soluções, oferecendo alternativas, as verdades afugentavam dúvidas. Não que em SP, esteja completamente alheio e sem ser consultado, mas a rápida presença de sua inteligência e capacidade de raciocínio, in loco, teria dado grande contribuição às movimentações políticas até agora observadas. É fundamental que esteja mais presente e ofereça-se como. Embora sua esposa, convalescente, exija sua presença, SC não está em diferente condição. O cenário que o diga.



Chapecó lidera o turismo de negócio, mas o que precisa para fortalecer toda a economia do Oeste?

Hoje, sem sombra de dúvidas, o Oeste catarinense esta sendo a menina dos olhos de Santa Catarina, muito bem visto em todo Brasil. Temos, urgentemente, que aprimorar o aeroporto, ponto forte do Oeste de entrada e saída, vontade política, para fortalecer muito mais esta base de desenvolvimento. Nossa cidade está em evidência no país inteiro e é cenário para toda a região do RS, PR e da geografia, que dependem das nossas iniciativas. Temos que pensar grande em todos os setores, mas para isso ocorrer, precisamos do reconhecimento da classe política completamente. Os candidatos estão aí se apresentando, mas não falaram em turismo, apoio de um projeto inteligente entre público e privado para dar força às grandezas do turismo que podemos oferecer. Aqui temos um povo que é trabalhador e batalha muito para vencer. Aqui temos tudo, o Oeste tem tudo. Os políticos precisam ter a visão que nós temos. Nosso potencial é grandioso. Os hotéis são fortes, restaurantes são fortes, não temos cassinos por falta de visão, mas temos muito a oferecer. Só precisam ter visão.

Com o ministro do Turismo sendo de SC, não seria o momento ideal para explorar nossas riquezas termais e industriais?

Quero desejar ao ministro Vinicius Lummertz uma ótima gestão frente ao Ministério e que, sendo de SC, sabendo das nossas riquezas turísticas do Oeste e de Santa Catarina inteira, faça os investimentos necessários, rompa com a falta de visão que percebemos e dê um fim a essa passividade e falta de bom senso. Temos tudo, tudo mesmo. Um aeroporto que é o nosso cartão rico, precisa ser internacionalizado junto ao Ministério dos Transportes, a fim de fazer jus à grandeza que mostramos e eles sabem disso. Precisamos de um ministro como ele, que domine a área de turismo a nosso favor, a fim de dar um destino sério e focado, na infraestrutura que a gente necessita. Seremos o Estado com maior fluxo de turismo do Brasil, porque aqui em SC nós temos de tudo. Sorte e sabedoria, ministro, por favor.


Efeito

Joaquim Barbosa começa a ter a atenção política do eleitor e se isso confirmar a seguir, vai deixar Paulinho Bornhausen em xeque. Se o ex-presidente do Supremo deslanchar nas pesquisas, teria o palanque dele em SC com o filho de JKB?

Sinuca

Como o PSDB já tem seu palanque em SC, restaria ao grupo liderado por Gelson Merisio observar Ciro Gomes ou Joaquim Barbosa. Neste caso, Raimundo Colombo, o coringa, tem que dar a tacada que neste caso, é o acerto com Kassab.

Voz

Raimundo Colombo sempre foi Geraldo Alckmin e como é a palavra final da coligação que Gilberto Kassab avalizou, tem autoridade para decidir o que lhe provém, para fortalecer o presidenciável paulista. Está ai o desfecho.

Quem

Gelson Merisio vai lançar sua candidatura com previsão de força capaz de convencimento, ou seja, vai ter não somente a coligação mais forte em número, mas a presença das maiores lideranças estaduais e nacionais. Com qual presidenciável?

Habilidade

Diante de ter que escolher um nome para presidente, não necessariamente no primeiro turno, Gelson Merisio vai deixar para o turno final a inclinação nacional que melhor lhe confirmar vitória. Neste caso, com Lula fora, deu sorte.

Atenção

O SAER-FRON, Serviço Aeropolicial de Fronteira e SARA, Serviço de Atendimento e Resgate Aeromédico, vai parar obrigatoriamente no próximo 28 de abril. Peça, já solicitada, não foi comprada e o helicóptero tem que parar liberando tudo.

Também

As viaturas do Estado estão em risco de parar. Insatisfação plena. Com todo o serviço de segurança inativo, quem entra em cena é o crime. O debate sobre a área tende a se evidenciar entre Pinho Moreira e Gelson Merisio.

Quebrado

O cheque sem fundo que Raimundo Colombo entregou a Pinho Moreira, voltou. Sem condições de fazer gestão nos moldes de operação do ex, o atual tomou medidas que são duras e doloridas. A insatisfação ganha corpo em todas as direções.

Sepultura

A intenção da primeira-dama de comprar considerável quantidade de flores, deve ter um sentido lógico bem maior sua utilização natural, no Centro Administrativo. Jogar na cova onde o Estado está sendo enterrado pela balburdia recebida.

Complicação

Para Colombo, dizendo o oposto apenas pela assessoria, tem um silêncio que confirma o que Eduardo Moreira tem apresentado. Se o Estado foi entregue bem, em ótima saúde administrativa, quem é que está mentindo em SC?

Dificuldade

Confirmadas as movimentações que Pinho Moreira tem feito para governar, Raimundo Colombo vai rodar o estado contrariando o seu ex-vice. A questão de parar o SAER-FRON e SARA por uma peça de pouco mais de R$ 450 mil exige muita explicação.

Demo

Eduardo Moreira está fazendo um governo de apresentação de situação. Ainda não começou a governar como deseja porque, sem dinheiro, não é possível fazer nada. Com Temer esta semana, quer dinheiro para iniciar a construção da coligação.




Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro