Close Menu

Busque por Palavra Chave

ATRASO DE RECURSOS

Plantão do Hospital Frei Bruno atende somente urgência e emergência

Há quatro meses não há repasses dos governos Federal e Estadual para o SUS em Xaxim
Por: Felipe Giachini
18/11/2016 15:23
Dívidas ultrapassam os R$ 700 mil (Fotos: Felipe Giachini/LÊ) Dívidas ultrapassam os R$ 700 mil (Fotos: Felipe Giachini/LÊ)

Os R$ 182 mil destinados mensalmente ao Hospital Frei Bruno, de Xaxim, para atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) pela Administração Municipal, provenientes do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, não chegam desde julho, o que acumula mais de R$ 700 mil em dívidas. A preocupação dos responsáveis pela Pasta no município com a situação se intensifica a população, que é a mais afetada, sobretudo ao procurarem atendimento no Plantão do Hospital. Devido à falta de recursos, o setor atende apenas casos de urgência e emergência, a exemplo de pacientes com febre alta, cortes, fraturas, infarto, acidentes e outros casos mais graves.

De acordo com a secretária da Saúde, Marli Cerutti Machado, os R$ 800 mil que o município tinha até 2013 foram pagos, mas em virtude do atraso dos últimos repasses os atendimentos tiveram de ser restringidos. “O Hospital não pediu rescisão contratual, portanto ainda temos os serviços do Plantão, mas com essa demora nos recursos tivemos de limitar um pouco. Solicitamos a população que precisa de atendimento básico, ou seja, aquela consulta por causa de dores de cabeça ou nas costas, por exemplo, que procurem as unidades de Saúde e venha para o Plantão apenas em casos mais graves”, informou.

Sem saber que o atendimento estava mais restrito, o agricultor Edson Angonese levou o filho Arthur, de sete anos, até o Plantão após ser informado pela secretaria da escola onde ele estuda que o menino estava com febre. Era por volta das 17h quando o pai levou a criança até a unidade de Saúde e ao chegar a atendente da portaria informou que o atendimento estava suspenso. “Se nós quiséssemos, um enfermeiro iria dar uma olhada no meu filho, pois não tinha médico plantonista, caso contrário teríamos de ir até o Hospital da Criança, em Chapecó. Foi o que fiz e lá, onde inclusive encontramos várias crianças de Xaxim, foi constatado que o Arthur estava com infecção na garganta e sinusite”, disse o pai.

Essa ausência de alguns atendimentos por parte do Plantão é acompanhada pelo Ministério Público, por meio do promotor de Justiça Simão Baran Junior. Ele destaca que está ciente da situação do HFB e dos critérios de atendimentos adotados e reconhece que a dívida prejudica o Hospital. “Estamos analisando o que podemos fazer judicialmente, se é viável entrar com alguma ação para tentar garantir o serviço adequado em prol dos xaxinenses. Sabemos da dívida e estamos estudando a possibilidade de uma ação civil pública”. Ele ainda salienta que a população pode procurar o MP caso não tenha assistência em algum caso grave e prestar depoimento para que o órgão verifique a situação.

Marli esteve reunida com autoridades ontem (17) no gabinete do prefeito Idacir Orso para discutir a atual situação do Hospital. Ela informou que o maior problema é o da falta de recursos que, segundo ela, se estende também à Educação e Assistência Social, e, por isso, no momento, não há como liberar o atendimento para qualquer caso no Plantão.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro