Close Menu

Busque por Palavra Chave

EXCLUSIVO

Homem com Transtorno Bipolar que assassinou o irmão em Xaxim é condenado pelo Tribunal do Júri

Por: LÊ NOTÍCIAS
02/05/2018 18:28 - Atualizado em 02/05/2018 18:50
Durante a leitura da sentença, o condenado foi retirado da Sala do Júri para evitar um surto psicótico (Foto: Axe Schettini/LÊ) Durante a leitura da sentença, o condenado foi retirado da Sala do Júri para evitar um surto psicótico (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Por Axe Schettini

Iniciou às 13h desta quarta-feira (02), no Fórum da Comarca de Xaxim, o Tribunal do Júri que julgou e condenou Vanderlei Veiga, de 40 anos, a 12 anos de prisão em regime fechado por ter assassinado o próprio irmão. O condenado sofre de Transtorno do Humor Bipolar e já cumpriu quatro anos de internação, então a pena será substituída por, no mínimo, mais um ano no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Florianópolis. Após esse período, Vanderlei Veiga será reavaliado pelo Instituto de Psiquiatria de Santa Catarina (IPQ), pelos advogados, Ministério Público e Poder Judiciário, para decidir se ele será reintegrado à sociedade.

O Tribunal do Júri foi presidido pela juíza de Direito da 2ª Vara da Comarca de Xaxim, Vanessa Hauphental, sendo que na acusação, representando o Ministério público, esteve o promotor de Justiça Diego Barbiero. A defesa de Vanderlei Veiga foi realizada pelos advogados Davi Vartha e Daiane Aparecida da Cruz Lazzarotto.

LAUDO PERICIAL

No dia 21 de maio de 2013, Vanderlei Veiga passou por uma avaliação psiquiátrica no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, onde o médico-perito Marcos José Barreto Zaleski diagnosticou que o paciente é portador de sinais compatíveis com Transtorno do Humor Bipolar, com sintomas psicóticos. Na época, foi analisado que o quadro clínico de Vanderlei é caracterizado por evolução crônica, sendo sujeito a crises de reagudização psicótica, podendo mostrar-se impulsivo, agressivo e violento.

Ainda, em 2013, o Laudo de Sanidade Mental apontou que Vanderlei mantinha sua capacidade de entendimento com relação aos seus atos e as consequências possíveis, alegando ter apenas se defendido das agressões do irmão, sendo então considerado semi-imputável.

RELEMBRE O CASO

Por volta das 5h30 do dia 09 de fevereiro de 2013, Vanderlei Veiga, então com 35 anos, assassinou o próprio irmão, Ronaldo Veiga, que na época tinha 32 anos, com um golpe de faca, em sua residência situada na rua Júlio Lunardi, no bairro Guarany, em Xaxim.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Vanderlei já havia tentado matar Ronaldo em outras oportunidades, além de realizar ameaças constantes. No dia do crime, a vítima teria ingerido bebida alcoólica e passou a incomodar Vanderlei, o qual perdeu a paciência e desferiu um golpe de faca em seu irmão, com plena intenção de matá-lo. De acordo com o MP, Vanderlei agiu por motivo fútil, consistente na sua intolerância da perturbação de Ronaldo.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro