Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Testemunha altera versão dos fatos e MP pede manutenção de prisão de jovem autor de atropelamento coletivo em Xaxim

Por: LÊ NOTÍCIAS
07/05/2018 16:47 - Atualizado em 07/05/2018 16:49
Audiência foi realizada na tarde desta segunda-feira (07), no Fórum de Xaxim (Foto: Arquivo/LÊ) Audiência foi realizada na tarde desta segunda-feira (07), no Fórum de Xaxim (Foto: Arquivo/LÊ)

Durante a audiência de Lucas Ribeiro Pacífico, de 20 anos, com a presença da juíza de Direito da 2ª Vara da Comarca de Xaxim, Vanessa Hauphental, que aconteceu na tarde desta segunda-feira (07), uma das testemunhas alterou a versão sobre os fatos, com a intenção de minimizar a ação criminal do réu.

Em razão disso, o promotor de Justiça Diego Barbiero requisitou o encaminhamento do depoimento à Delegacia de Polícia Civil de Xaxim, solicitando a instauração de uma investigação para apuração de falso testemunho, que prevê pena de dois a quatro anos de reclusão.

ACUSAÇÃO

Ao final, em sustentação oral, o promotor Barbiero afirmou que as provas do processo indicam a necessidade de julgamento pelo júri popular e, ainda, requereu a manutenção da prisão preventiva até o final do processo, sobretudo pela alteração do depoimento de uma das testemunhas em relação ao que havia dito na Delegacia de Polícia, sendo que a soltura poderia resultar em influência nos depoimentos que podem ser prestados em eventual júri.

DEFESA

Com a palavra, a defesa requereu a concessão da liberdade provisória e solicitou prazo para apresentação das razões finais de forma escrita.

DESPACHO

Ao final, a juíza manteve a prisão preventiva e concedeu o prazo de cinco dias para a defesa apresentar as razões escritas. Após esse prazo, a Justiça decidirá se o réu será submetido, ou não, ao júri popular.

RELEMBRE O CASO

No dia 2 de fevereiro de 2018, Lucas Pacífico Ribeiro, de 20 anos, ao conduzir o veículo VW/Gol, placas LZA-4948, sem possuir habilitação ou permissão para dirigir e com a capacidade psicomotora alterada pela influência de álcool, após cruzar uma das lombadas da rua Rio Grande, no bairro Chagas, acelerou bruscamente o veículo e, nas proximidades da Creche Municipal, enquanto seguia em direção ao Centro de Xaxim, atropelou cinco pessoas, matando Fátima Maria Nalin, de 46 anos, e deixando quatro feridas, sendo duas crianças de seis e nove anos, e dois adolescentes de 14 e 17 anos.

Sem prestar socorro, ele empreendeu fuga do local, tendo, durante o deslocamento, ainda colidido contra a traseira de outro veículo, somente cessando a fuga com a intervenção da Polícia Militar, que, de posse das informações, logrou êxito em iniciar imediata perseguição e abordá-lo quando se deslocava por uma estrada de chão, nas proximidades da linha Cambuizal, interior de Xanxerê, sendo então detido.


LEIA TAMBÉM:

Ministério Público pede que jovem autor de atropelamento coletivo em Xaxim vá a Júri Popular

Vítima de atropelamento coletivo em Xaxim morre no hospital em Chapecó

Jovem atropela uma mulher e quatro crianças no bairro Bela Vista em Xaxim


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro