Close Menu

Busque por Palavra Chave

Sem negociação, greve dos funcionários públicos segue forte em Florianópolis

Por: LÊ NOTÍCIAS
10/05/2018 23:14
Acampamento na rua Tenente Silveira segue forte com a mobilização dos grevistas (Foto: Marcos Schettini/LÊ) Acampamento na rua Tenente Silveira segue forte com a mobilização dos grevistas (Foto: Marcos Schettini/LÊ)

Em greve há mais de 20 dias, os funcionários públicos da Prefeitura de Florianópolis ocuparam a avenida Tenente Silveira na Capital como forma de pressionar o prefeito Gean Loureiro para sentar à mesa de negociação e dar fim ao movimento. Interessante que, como via de fluxo importante em horários de rush, os grevistas colocaram em xeque a mobilidade de seus conterrâneos à medida que, com acampamento e muito barulho, dificultaram o movimento de carros no Centro da Capital .

A Polícia Militar acompanhou com tranquilidade colocando cerca de 30 policiais para dar cobertura não somente à segurança do movimento, mas também dos trabalhadores que se mobilizaram naquele horário em direção às suas casas.

O prefeito diz que não vai mexer nas Organizações Sociais (OS), sendo que foi oferecido 1% no final de maio como reposição e outro 1% no final de agosto. Nesta quinta-feira (10), Gean Loureiro não se manifestou.

Segundo o médico e diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Florianópolis (Sintrasem), Igor Tavares Chaves, o prefeito insiste na cobrança multa de R$ 40 mil por dia e mais o desconto de três dias da paralização. Além disso, Gean Loureiro não quer repor o tempo de greve para mais serem penalizados pela não renovação dos contratos.

Enquanto o sindicato não apresentar entendimento, o prefeito não vai se manifestar sobre a reposição dos 20 dias parados. Os trabalhadores também não querem falar em 100% de reposição, justificando ser insuficiente nas negociações. A greve segue.

ATENDIMENTO

Nesta sexta-feira (10), segundo o médico Igor Chaves, os grevistas permaneceram no acampamento. “Temos médicos, enfermeiros e psicólogos, onde vamos atender a população, conferindo a pressão arterial, nível de glicemia e vamos realizar vacinação da população alvo. Se no sábado (12), a greve continuar, vamos deliberar as ações, mantendo a tenda com vacinações, inclusive atendendo os moradores de rua”.


Outras Notícias
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro