Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Membros do “8 balls” reparam estrago em ponto de ônibus de Xaxim

Apesar de vândalos terem assinado pichação, membros do grupo deram bom exemplo
Por: Janquieli Ceruti
22/11/2016 19:10 - Atualizado em 22/11/2016 19:17
Pichação foi apagada por integrantes do "8 balls" (Fotos: Axe Schettini/LÊ) Pichação foi apagada por integrantes do "8 balls" (Fotos: Axe Schettini/LÊ)

Alvo de críticas, as pichações feitas no ponto de ônibus localizado próximo ao trevo da Celer Faculdades, em Xaxim, repercutiram nas redes sociais depois que o LÊ NOTÍCIAS registrou o dano feito ao patrimônio público. Poucas semanas depois de ter sido revitalizado, o abrigo do sol e da chuva – que reúne estudantes e trabalhadores todos os dias – foi pichado com palavras irônicas e de baixo calão. Além disso, os vândalos deixaram um recado: “pixo memo e se reclamar pixo d’novo” e assinaram o trabalho com a marca do grupo “8 balls”, que reúne mais de 100 mil membros no Facebook. Ao terem acesso à depredação, quando a matéria foi postada no site do , internautas, que são integrantes do grupo de amigos – voltado ao compartilhamento de imagens e vídeos de humor, procuraram a Redação para explicar que este não é o intuito da organização e que eles resolveriam o problema.

Milhares de pessoas acessaram o site do e também acompanharam as postagens do grupo “8 balls”, que é fechado ao público. A mobilização na internet virou ação e, na tarde de hoje (22), em menos de 24h, membros do grupo, que moram em Chapecó, vieram a Xaxim para pintar o ponto de ônibus. A professora Elisa Kelm, que perdeu o dia de trabalho em prol da honra do grupo e da consciência cidadã, foi uma das internautas que ajudou na pintura do local. “Alguns grupos de internet têm por intenção promover o ódio, e é interessante que possamos mostrar que algumas atitudes bacanas também podem ser feitas através da mobilização na rede. Sempre pensamos em deixar algo mais bonito, um grafite, não uma depredação como esta. Xaxim é uma cidade pequena, em que as pessoas são superconservadoras, então tentamos mostrar ao restante dos membros, até porque são 100 mil pessoas, que não é com este tipo de atitude que se consegue maior alcance”.

Elisa repudiou a atitude dos vândalos e espera que “todo mundo que já tenha praticado um ato como este a partir de agora possa refazê-lo ou removê-lo. Esperamos fotos, inclusive, no grupo, de pessoas que apagaram pichações. Pode ser um projeto novo nosso, que o Rafael Bigas, que é o dono do grupo, apoia. Foi ele que nos mandou a verba para que a pintura seja feita. Estou aqui porque achei que alguém deveria fazer alguma coisa. Juntei alguns amigos do grupo e viemos. Espero que todos entendam que a internet, ao mesmo tempo em que o mundo está mudando, mude também e que os discursos de ódio, preconceito, machismo e racismo fiquem no passado. Espero que todos vejam este exemplo e o sigam”.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro