Close Menu

Busque por Palavra Chave

Opinião | Trabalhadores de todo o Brasil, uni-vos!

Por: Axe Schettini
25/05/2018 10:27 - Atualizado em 25/05/2018 10:29

Parafraseando a histórica e marcante frase de Karl Marx e Friedrich Engels, podemos analisar tudo que está acontecendo no Brasil desde a segunda-feira (21), quando milhares de caminhoneiros iniciaram uma grande greve Brasil afora, no estilo daquela que ocorreu em 2015, em protesto também ao alto valor dos combustíveis, inviabilizando o transporte rodoviário no país.

O interessante é que, os mesmos que repudiam tal pensamento ideológico, hoje unem-se, sem saber, por um propósito único e de todos. Ainda, não compreendendo exatamente o que é uma luta de classes, fazem-na, mesmo que de modo subliminar, um grande barulho com ideologias populares. E o pior, se quer compreendem-se como tal.

Agora, abraçada por gigantes do agronegócio e até por pequenos empresários, a greve dos caminhoneiros toma corpo e demonstra realmente a força do proletariado, do trabalhador do chão de fábrica, colocando o Estado em xeque, mostrando realmente que tudo é gerado exatamente por aqueles que estão na boleia, tornos, agricultura ou nas indústrias. A greve deve ser inteligente, organizada e forte, não cedendo aos poucos agrados, mas por outro lado, também deve ter um objetivo claro e alcançável.

De maneira incrivelmente atual, Marx e Engels escrevem “vós não tendes nada a perder a não ser vossos grilhões”, quando lembram que o proletário, esse mesmo que move o país, nada tem além do trabalho cansativo e diário. A manifestação é tanta que hospitais, agroindústrias, aeroportos, agricultura, órgãos da Segurança Pública, estão sendo afetados, injetando ainda mais ânimo, com demonstração total da força da classe trabalhadora do Brasil.

Trabalhadores de todo o Brasil, uni-vos. Não temos nada a perder!


Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro