Close Menu

Busque por Palavra Chave

Estoque de milho da Companhia Nacional de Abastecimento será utilizado pra alimentação animal em SC

Por: LÊ NOTÍCIAS
30/05/2018 09:56 - Atualizado em 30/05/2018 09:57
Estado de Santa Catarina terá acesso a 42 mil toneladas de milho para alimentação animal. (Foto: Julio Cavalheiro/Secom) Estado de Santa Catarina terá acesso a 42 mil toneladas de milho para alimentação animal. (Foto: Julio Cavalheiro/Secom)

Santa Catarina terá acesso a 42 mil toneladas de milho para alimentação animal. Na noite desta segunda-feira (28), o Governo Federal autorizou a liberação dos estoques da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para os criadores de aves e de suínos e para as indústrias de processamento de ração animal das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. O setor aguarda a publicação da Medida Provisória para dar andamento à ação.

O milho será disponibilizado pelo Programa de Vendas em Balcão e terá um custo de R$ 31,90 por saco para as agroindústrias e produtores catarinenses. Os armazéns da Conab estão localizados em locais estratégicos, chamados de corredores de abastecimento, e poderão atender a principal demanda do setor produtivo: insumos para fabricação de ração. Santa Catarina conta com 42 mil toneladas de milho estocadas nos armazéns de Campos Novos, Quilombo, Chapecó, Mafra, Irineópolis, Itapiranga, Maracajá, Braço do Norte, Herval d'Oeste, Coronel Freitas, São Miguel do Oeste e Bom Jesus.

O grão trará um novo fôlego para o setor agropecuário e poderá garantir pelo menos mais três dias de ração para os suínos e aves alojados. O secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, lembra que esta não será uma ração completa, já que faltam insumos para formulação. “Não será uma ração ideal, porém é o milho que manterá a sobrevivência dos animais, evitando a inanição e o canibalismo”, destaca.

Há mais de uma semana sem o fornecimento de ração devido à paralisação dos caminhoneiros, os produtores já não tinham mais insumos para alimentar os animais nas granjas. Segundo Spies, a situação do agronegócio no Estado é dramática e todos os dias o Governo do Estado busca soluções pontuais para alimentar os animais e evitar que setor entre em colapso.

“A cada dia que passa, são alojados mais suínos e aves nas granjas. Os nascimentos continuam acontecendo e os abates praticamente pararam. Hoje temos 15% a mais de animais nas granjas. Nós temos o desafio de acabar com a greve e voltar a normalidade porque a situação está insustentável”.

GRÃOS EM IMBITUBA

As negociações do Governo do Estado liberaram ainda 10 mil toneladas de milho que estavam armazenadas no Porto de Imbituba. Nesta terça-feira, 29, sete caminhões foram escoltados levando 10 mil toneladas em direção à Região Sul. “Esse milho virá em boa hora, no Sul do Estado tínhamos a situação mais crítica e nós conseguimos evitar o sacrifício de milhares de animais que estavam sem comida”, afirma Airton Spies.

ALIMENTAÇÃO ANIMAL

A alimentação dos suínos e aves é uma das prioridades do Governo do Estado e a passagem de cargas tem sido negociada com o movimento grevista. Em muitos casos os caminhões que transportam ração são escoltados pela Polícia Militar até as propriedades rurais.

“Nosso objetivo é que em Santa Catarina nenhum animal morra de fome. Nossa missão é não descartar animais por falta de alimento. Até aqui tivemos êxito, com expectativa de que a greve acabe logo”, ressalta Spies.

COMITÊ INTEGRADO DE CRISE

A Secretaria da Agricultura é um dos órgãos presentes no Comitê Integrado de Crise do Governo do Estado. O grupo está concentrado no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Florianópolis, e trabalha coordenando as ações para manter o funcionamento dos serviços básicos no Estado.


Outras Notícias
Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro