Close Menu

Busque por Palavra Chave

Semana decisiva para Merisio; MDB ainda não enxerga Alckmin; Indecisão prejudica PPS e PR; PT sonha alto; Osvaldo Mafra no Duas Perguntas

Por: LÊ NOTÍCIAS
04/06/2018 09:36 - Atualizado em 06/06/2018 10:40

vitória de 2018 começa em Chapecó

Gigante Buligon é o responsável por garantir a presença de milhares de quadros que estarão, já na próxima sexta-feira, na Capital do Oeste. Os preparativos estão sendo guardados para que sejam feitas dentro da lógica de acerto. Hotéis já estão fechados porque, a maioria das lideranças quer viver a sexta, dia e noite, que a região pode oferecer. O prefeito vai traçar várias metas a serem concluídas, já a partir da próxima quarta-feira e, a partir de hoje, limitar-se à mobilização. Vai manter os trabalhos que lhe são particulares para dar seguimento às demandas municipais e se concentrar, com os presidentes dos partidos e líderes empresariais, para desenhar o alcance. No final do evento, quer que todos voltem convencidos que, agora, é a Vez do Oeste.


O senhor entende que recado que o movimento dos motoristas mandou para o Brasil?

Os caminhoneiros descobriram a força que eles têm. Usaram uma ferramenta de comunicação poderosa atualmente no mundo, chamado WhatsApp. Anos atrás, os caminhoneiros fizeram a mesma coisa nos Estados Unidos com o uso do rádio amador PX, e não fizeram um só movimento, fizeram diversos movimentos parecidos com o que aconteceu no Brasil. O governo norte-americano tomou atitudes drásticas, suspeitando-se até de que um dos líderes foi executado, para conter o levante. Então, o governo Brasileiro não pode achar que esse será o único movimento. Os manifestantes descobriram suas forças! Em um segundo momento, vimos o Brasil refém de uma escolha de modal que é o transporte rodoviário. Isso nos faz refletir para o aceleramento de investimentos em ferrovias e hidrovias, para que possamos ter alternativas de transportes no País. O Brasil tem que pensar qual a infraestrutura que quer para baratear transporte e fazer a economia crescer e ser competitiva. Para ser ter uma ideia, uma tonelada da soja para chegar aos portos americanos custa U$ 22,00, na Argentina U$20,00 e no Brasil U$93,00. O Governo Brasileiro só está colhendo o que plantou no passado.

A experiência como deputado federal fortalece o que para seu projeto dentro do Solidariedade?

O Congresso Nacional eu já conheço há muito tempo. São anos de trabalho e visitas para reivindicar diretos dos trabalhadores, pescadores artesanais, agricultura familiar e geração de emprego. Mas atuando como deputado federal fortalece, não só nossa pré-candidatura para o próximo pleito, como também deixa o Partido Solidariedade em SC com ótima musculatura. Temos condições de fazer deputados estaduais e federal, acreditamos em um avanço muito grande, mesmo sabendo que nosso partido é muito jovem e com pessoas novas na política. É só ver nosso quadro de vereadores e militantes. São pessoas que cansaram da velha política e estão ajudando a construir uma política voltada ao povo, verdadeiramente.


Convocação

Todos os prefeitos, vices, vereadores e presidentes de partidos que estão no jogo pró Gelson Merisio, passam revista às tropas para que, sem exceção, todos se façam presentes ao evento do próximo sábado. O recado tem conteúdo político.

Exaustor

Para os cérebros pró Gelson Merisio, a parada provocada pelos caminhoneiros serviu para tirar um termômetro do poder de força da reação expressa em Colombo, Amin e Bauer. Tiveram tempo para corroer o projeto, mas o cheiro desta traição agora, saiu.

Cansaram

As lideranças que estão sustentando Gelson Merisio abraçaram as causas de Zé Serra, Geraldo Alckmin e Aécio Neves em outras oportunidades e cansadas, fogem. Silenciam-se neste gesto porque isso já diz tudo. GM apenas segue.

Pois

Incluir Alckmin no grupo de GM na falta de um gesto do PSDB de SC é difícil. O problema é encontrar espaço para os tucanos com duas vagas do PSD, uma Progressista e outra PSB. Avaliam que, só por apoiar o presidenciável já é uma grande causa a considerar.

Pesado

O clamor de JKB para que os entendimentos sejam na direção do presidenciável paulista, chega fraco no grupo de Gelson Merisio que, inclusive conta com seu DNA legítimo. É que Alckmin patina, descendo, na lógica de sua versão estadista.

Corretíssimo

O MDB de Mauro Mariani e Eduardo Moreira não gritou pelo nome de Geraldo Alckmin oficialmente, porque estão aguardando as repostas que JKB tem cobrado do grupo pró Merisio. Mas vão apresentá-la rapidamente.

Parto

O nome escolhido dentro do MDB deverá ser por cesariana. Os entendimentos, agora anormais, tem obstruído a saída que já deveria estar batizada pelas bases. Esta demora tem perigo de morte por asfixia. A tese é dos ulyssistas.

Largada

Os partidos com menos fôlego de saída afirmam que tem poder de decisão no final e aguardam que os ulyssistas deem o sinal. A demora para decidir o nome inviabiliza a construção que já poderia ter atraído o PSDB inteiro para começar a andar.

Fora

Os petistas de Décio Lima estão com o mapa de SC nas mãos e pela força demonstrada pelos caminhoneiros, entendem que terão voz suficiente para convencerem pela mudança que MDB, PSD e PSDB não deram com o chamado golpe.

Sonhando

O ex-prefeito de Blumenau afirma que o PT tem alternativa para oferecer a SC. Avalia que os partidos que derrubaram a presidente, não conseguiram oferecer ao país, nem ao estado, a melhoria. Vão dar firmeza aos debates sendo a voz.

Alheio

Cesar Souza Filho vai continuar correndo o estado em busca do seu projeto para Brasília indiferente ao ocorrido recentemente. Quem soube entendeu que, à moda Madalena, ninguém tem como atirar pedra. Já tem agenda pronta.

Milagre

Ministério Público Federal analisa o pulo significativo que o deputado Pedro Uczai teria dado no salário do padre Domingos que, no estalar dos dedos, pulou de valores de um dia para o outro em mais de 1700%. O santo do sacerdote é forte.




Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro