Close Menu

Busque por Palavra Chave

Temer chegou a zero %

Por: LÊ NOTÍCIAS
04/06/2018 14:30

São inúmeras as interpretações em torno do acordo entre o governo destruído Temer e os caminhoneiros. O estrago nos Estados foi violento. A observação após a volta da normalidade, com o fim da greve e da escassez, foi a corrida em busca de combustíveis nos postos de gasolina, gerando filas inacreditáveis, congestionamentos e uma bagunça infernal. A demonstração de força foi violenta. Mas os empresários também ajudaram, o chamado locaute, mas faz parte do jogo.

O caos foi geral. Mexeu com tudo. Aeroportos, Portos, terminais rodoviários e urbanos, fechou-se escolas, as prateleiras se esvaziaram, a vida de milhões de trabalhadores que dependem da condução, diariamente, no deslocamento, acabou destruída. Sem contar que o bloqueio nas rodovias, também pode desabastecer supermercados, padarias e mercearias, além de prejudicar a chegada de medicamentos em hospitais.

Nem a coleta de lixo ficou fora do estrago. Os caminhões ficaram impossibilitados de recolherem os volumes acumulados e a discussão, que tem um viés mais político e econômico, acaba se transformando em uma questão de saúde pública. Motivado, o país aderiu ao movimento, apoiando nas ruas e redes sociais a baderna do pandemônio. Enxergaram no caos econômico uma grande oportunidade para derrubar o governo do pigmeu. Mas não deu. Temer se manteve novamente.

É importante que registrar que a pressão deu certo todos os ministérios, inclusive com a queda de Pedro Parente, mostrou que a sociedade, quando quer, derruba. Existe muita leitura atrás desta cortina. Uma delas, é possível saber, que o governo sempre agiu às escondidas e, agora, com os ossos expostos, perdeu o 1% de popularidade que tinha, agora seu índice de rejeição chegou a 100%. É o pior governo da história do Brasil, desde a descoberta pelo Pedro das Tamancas.

Em síntese, não é exagero reconhecer a força e a importância dos caminhoneiros para o Brasil, para a democracia, tanto que eles terminaram como vencedores, e ainda deixando cada vez mais evidente o quão pobre é esse governo, um desastre pleno. O que se tira de conclusão é que, por ser uma forte ferida aberta, não há um líder capaz de dar a direção certa à sociedade porque, ninguém acredita mais em seus líderes. A mentira, tudo a ela somada ás grandes consequências tomadas por tudo o que aconteceu, levou o Brasil à descrença.

O final desta matemática é simples. Serão os brasileiros que vão pagar essa conta dura. E mesmo desgastado, sem qualquer perspectiva capaz de dar a ele um final que não seja o de sepultamento vivo, o patético segue no comando do País até o final do ano. Se a greve terminou, seu inferno aumentou e o defunto, fedendo com o corpo exposto, segue. Mostra que o Brasil é feito sim de enganados e de espertos. O país é tolo, sua gente é boba e as forças econômicas riem. É isso que está demonstrado. Não se imagina nada pior porque, não há espaço depois do fim. Este lixo não tem como carregar.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro