Close Menu

Busque por Palavra Chave

JKB articula e vai aos EUA; Lideranças insensíveis a Alckmin; MDB decide nome; Claudio Jacoski no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
08/06/2018 10:14 - Atualizado em 08/06/2018 10:14

Duas cabeças e um só caminho

O MDB vai viver uma segunda-feira motivada por um cenário que, até agora, está completamente fora. Não entra e não sai. A grandiosidade do partido se apequena na falta de definição que, até agora, não tomou o rumo para incendiar uma militância que carece de orientação que não ganha corpo. A sigla está emersa em um enfrentamento silencioso entre o governador e o presidente do MDB. São quadros com respeito e potencialidade, mas que, em tempos de definição de ajustes, agregar intenções e construir procedimentos, mofa em inércia. Não é esta a cara do Manda Brasa que ambos estão submetendo a todos.


Qual foi o resultado da eleição na Acafe para a melhoria da Educação?

É uma honra representar a Unochapecó no cargo de vice-presidente da Acafe. Sabemos o importante papel que as Universidades Comunitárias realizaram nos últimos 50 anos para o Estado de Santa Catarina. O Desenvolvimento de nossas regiões se deu especialmente pela atuação da interiorização do Ensino Superior. Agora, é importante defendermos o modelo comunitário, pois a política educacional brasileira coloca esta história em xeque. Temos a certeza que as Instituições Comunitárias são as responsáveis por manter a qualidade acadêmica associada ao desenvolvimento regional.

As instituições não teriam que defender subsídios públicos para manter o futuro profissional a serviço da sociedade nas regiões como a Unochapecó?

As instituições e a Acafe entendem a necessidade de investimento público na edificação. O modelo comunitário é o que o país tem de melhor para adequar o orçamento público com as necessidades que a educação demanda. A lei das comunitárias, aprovada em 2013, aponta para esta direção, basta que haja compreensão dos agentes públicos em seguir com o apoio para amenizar os custos, de forma a equilibrar a atuação público-comunitária das instituições.


Cheia

Chapecó está completa a partir de hoje com várias lideranças que descem para formar o bloco pró-Merisio que, agora, começa a se formatar. Se o projeto der certo, inicia-se um novo tempo. Agora não é mais fora, mas dentro do PSD.

Partido

Gelson Merisio tem seus méritos de, embora todos os embaraços que viveu, conseguir chegar à etapa que, amanhã, consagra sua trajetória política. Vai ter que fazer bem mais para conseguir, depois de amanhã, fazer-se conhecer.

Diagnóstico

O momento em que Merisio chega, é a demonstração de sua perseverança política e coragem que, mais que apenas um enfrentamento que viveu internamente, é sua capacidade de fazer, mesmo que contrariado, as coisas acontecerem.

Aqui

Enquanto a turma de GM começa a tecer os passos rumo às urnas, a turma do PSDB prepara a chegada de Geraldo Alckmin a SC na próxima semana. Vai buscar um namorado ideal para tentar buscar o sonho de chegar na d’Agronômica.

Como mudou para hoje sua chegada a SC, Jorge Bornhausen pincela uns encontros pró Geraldo Alckmin e vai para os Estados Unidos na próxima terça-feira. Sai do olho do furacão para deixar, depois de costurar, os entendimentos.

Votos

Aproveita sua ida aos EUA para deixar que os que têm poder de fogo nas urnas se entenderem para revirar em favor de Geraldo Alckmin. O batizado da neta de Esperidião Amin caiu como uma luva para dar o recado nesta direção.

Sabedoria

JKB vai ver o governo de Trump e deixar seu recado de entendimento em favor do Brasil que passa pelo nome do ex-governador de SP. Não quer assumir o papel de anfitrião quando Amin, Bauer, Jorginho, Zanotto e JPK podem assumir o controle.

Controle

Se JKB conversou com Colombo, Esperidião e Paulo Bauer em separado para pedir entendimento pró Geraldo Alckmin, sai de cena para ver se eles, agora bem orientados, podem romper com o pessoal e produzir no coletivo.

Descontrole

A deixa para que possam se entender e abraçar a causa de Alckmin em SC foi dada. JKB vai para a terra de Tio Sam na esperança de que, retornando, vai ter melhores notícias para o ex-governador paulista. É a última mexida.

Decomposição

A coligação liderada por Gelson Merisio é a melhor resposta do tempo. Levando bala de bazuca de dentro do PSD, sobreviveu mais na fidelidade dos seus objetivos que na movimentação dos contras. Hoje, pelo que passou, era para estar morto.

Entendimento

Mauro Mariani e Eduardo Moreira vão viver, à porta fechada, o entendimento que o MDB quer para finalizar sua paralisia eleitoral que insiste em deixar o partido imóvel. Querem ver a fervura de Alckmin e GM.

Motivação

As circunstâncias que fez com que Eduardo abraçasse o nome de Mariani, foi em um momento em que o cenário era outro. Se o presidente dos ulyssistas mostrar força nos próximos quinze dias, o governador sai do jogo em nome do MDB.



Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro