Close Menu

Busque por Palavra Chave

Morador de Xaxim colhe mandioca gigante de 26 kg no interior de Marema

Por: LÊ NOTÍCIAS
15/06/2018 11:58
Atílio Jose Paludo colheu uma mandioca gigante, com cerca de 26 kg, nesta semana (Foto: Axe Schettini/LÊ) Atílio Jose Paludo colheu uma mandioca gigante, com cerca de 26 kg, nesta semana (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Por Vitória Schettini

O xaxinense Atílio Jose Paludo, que mora no bairro Alvorada e tem uma propriedade no interior de Marema, teve uma grande surpresa na última quarta-feira (13), que era para ser um dia normal para ele. No entanto, ao instalar o cercado ao redor da propriedade na linha Baliza, ele colheu uma mandioca gigante de 26 kg.

“Foi surpreendente. Enquanto fazíamos melhorias na propriedade, eu não sabia que sairia da terra uma mandioca tão grande. Nós cultivamos alguns pés de mandioca há um ano, e após essa surpresa, estamos muito felizes, pois não é algo que acontece todos os dias”, ressalta o agricultor.

OUTROS CULTIVOS

Além do cultivo de mandioca, Paludo planta abóbora, banana e cana de açúcar. Em 2016, Seu Atílio colheu moitas de cana, que chamaram a atenção de quem passava pela rua Voluntários da Pátria. O aposentado plantou as mudas no lote por cerca quatro anos e como resultado, cerca de cem varas de cana, com aproximadamente quatro metros de altura cada, foram usadas para a fabricação de açúcar e garapa. O xaxinense, que nasceu em Concórdia, morou muitos anos no Paraná – onde aprendeu a cultivar a cana de açúcar, e mora em Xaxim há 18 anos.

A MANDIOCA

A mandioca é um tubérculo, conhecido pelos nomes de aipim e macaxeira, dependendo da região do Brasil. Inicialmente, ela foi domesticada pelos indígenas sul-americanos, ao aprenderem a técnica de plantio, que é enterrando pedaços de seu caule no solo. Mais tarde, com a chegada dos colonizadores europeus na América, no século XVI, eles aprenderam com os chamados índios as técnicas de utilização da mandioca e assim, a farinha do tubérculo passou a ser alimento básico dos marinheiros europeus que viajavam pela costa americana, dos bandeirantes, exploradores de origem europeia, que desbravaram o interior da América do Sul em busca de escravos, índios, pedras e metais preciosos entre os séculos XVI e XVIII.

O tubérculo é considerado o alimento do século XXI pela Organização das Nações Unidas (ONU) e no Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção da raiz de mandioca atingiu 23,71 milhões de toneladas em 2016, com uma área colhida de 1,55 milhão de hectares.

BENEFÍCIOS

A mandioca possui propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e analgésicas e podem ser usadas no tratamento da artrite reumatoide e osteoartrose. Ela também é uma das raízes com maior concentração de vitamina C, nutriente que é a primeira na linha de defesa do sistema imunológico humano, estimulando a produção e a atividade dos glóbulos brancos do sangue. Além disso, a mandioca também possui ácido fólico, ligado à melhora da saúde da pele e dos olhos devido à sua ação antioxidante nesses tecidos.


Outras Notícias
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro