Close Menu

Busque por Palavra Chave

Mariani e Pinho debatem hoje; João Amin e a grandeza Progressista; Chapecó sem federal e estadual; Rebelatto volta às eleições; Geovania de Sá no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
17/06/2018 22:38

Antônio Rebelatto divide o Oeste

A intenção do MDB de atrair um nome com representatividade, respeito e capacidade de chamamento, é mais um lance que os ulyssistas têm observado para minar o poder de motivação que, na campanha, pode mobilizar o empresariado desta região em favor de Gelson Merisio. Com Rebelatto no páreo, atraindo o DEM, tira de João Paulo Kleinübing o erro de trair a história de seu pai. Antônio não somente tem passagens pela Facisc e boa relação com a Fiesc, mas também colocaria as forças econômicas a, pelo menos, não se manifestarem. Isso, por si, já é uma vitória.


Qual o compromisso das mulheres nestas eleições e seu papel na democracia?

Creio que a mulher já passou a ocupar espaço na vida pública do país, mas ainda é um espaço muito pequeno. Somos o maior número de eleitores e isso precisa refletir em uma presença feminina muito maior nos âmbitos municipais, estaduais e federais. A política ainda é um ambiente predominantemente masculino. O sistema de cotas cria muitas candidatas laranjas e o ideal para a sociedade, que precisa, sim, de sensibilidade e muita vontade na criação, desenvolvimento e fiscalização de leis, é que as mulheres realmente tenham o desejo e a coragem de colocarem seus nomes à disposição para a construção de uma sociedade mais justa para elas, para as suas e para todas as famílias.

Seu trabalho na Câmara foi capaz de conquistar espaços importantes. O que mudou em sua vida pessoal e política?

Na minha vida pessoal, passei a contar, e muito, com a compreensão de minha família. Na primeira vez que concorri a um cargo público, não havia este incentivo. O que hoje é completamente diferente. Eles entendem que o meu trabalho faz a diferença para muitas pessoas. Na política, percebo que passaram a me levar muito mais a sério, exatamente por ser mulher. Hoje sou procurada para suprir demandas de inúmeros municípios, para articular a favor das cidades e para representar a vontade dos cidadãos em votações importantíssimas na Câmara. A diferença de sexo não tem nada a ver com a capacidade de trabalho de alguém que exerce um cargo público e é isso que vai ficando cada vez mais claro para todos.


Definição

Os nomes de Mauro Mariani e Eduardo Pinho Moreira serão jogados hoje às bancadas do partido e ao diretório para que sejam apreciados, agora, e sejam definidos os nomes que, em tese, dá óbvia vantagem ao governador por circunstâncias.

Valentia

O deputado federal é um quadro de posicionamento, mostra a cara, é destemido e conhece bem o partido que preside. Mauro Mariani foi contra LHS no que ele entendia ser um suicídio, em 2014, apoiar o PSD que hoje nega gratidão.

Posicionamento

LHS errou ao condicionar a reeleição de Raimundo Colombo ao governo atropelando as intenções do partido que, naquele momento, entendia rompimento que, em 2018, o beneficiado originou. Mariani tem crédito para suplantar Pinho.

Razão

Se por um lado Mariani contou com a leitura de 2014 para chutar uma coligação que ele entendeu que iria destruir os planos do partido, por outro é agora que, em entendimento disso, o MDB chegou ao poder via Eduardo Moreira.

Ele

Pinho tem tudo para convencer as bancadas e o partido hoje por seu nome porque, dominante do governo e com poder de costura pode, com aval do MDB, começar a costurar amanhã a atrair os aliados que Mariani não teria a oferecer.

Compromisso

Eduardo Moreira tem vida pública na seriedade de gestos e palavras sendo então, no entendimento de Mariani, o momento de manter este patrimônio e abrir o governo para o deputado negociar espaços a serem oferecidos aos aliados.

Camarote

O PSD de Gelson Merisio assiste as discussões. Hoje pela manhã dá pausa e, após a escolha do nome e forma da convenção, inicia os atrativos para chamar PR de Jorginho Mello e PPS de Carmen Zanotto para entendimento.

Unidade

João Amin comemorou seu aniversário com o lançamento de sua pré-candidatura e chamou a responsabilidade do Progressistas em favor de um entendimento com o PSD sem se rebaixar. Tem em casa o exemplo de um nome forte nas pesquisas.

Servilismo

O deputado estadual tem em seu pai um quadro admirado em todo o Estado e, como diz Jorge Bornhausen, com voto. Sufrágios suficientes para, em um entendimento com o PSDB e PSD, levar o pleito no 1º turno. A pedra é Gelson Merisio.

Nada

Nem um, nem outro, devido a questão de João Rodrigues, o PSD não definiu os nomes para federal ou estadual porque estão em sinuca de bico. Enquanto a situação do parlamentar não for definida, as movimentações favorecem os de fora.

Exemplo

Júlio Garcia tem um leque de apoiadores em Chapecó liderados por Eron Giordani que é do círculo pessoal do ex-presidente da Assembleia e TC. A ausência de um federal e estadual caiu como uma luva para o líder do Sul.

Interesses

João Rodrigues tem dívida de gratidão com Júlio Garcia por suas movimentações em direção à majoritária antes do episódio de sua retirada do jogo. Esta indefinição em Chapecó tem tudo a ver com isso. Se JR disputar, JG sai casado.



Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro