Close Menu

Busque por Palavra Chave

Colombo afirma-se firme ao Senado; Mariani será cidadão de Barra do Sul; Esperidião mantém nome; Lummertz ignora Oeste; Ideli Salvatti no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
03/07/2018 23:22 - Atualizado em 03/07/2018 23:32

Vinicius Lummertz não aprendeu o Oeste em Harvard

Com águas termais com princípios medicinais que caem livres nas piscinas de São Carlos, São João do Oeste, Itá, Águas de Chapecó, sem esquecer Treze Tílias e Ouro, não sensibilizou o ministro a se fazer presente neste curto período em que responde pelo Turismo nacional. Amante do tema, o extraordinário catarinense tem a oportunidade de pensar em favor daquela região. As palavras de que as riquezas naturais do Oeste são ignoradas por quem atua forte no litoral, continua alimentando a representatividade. Na temperatura ideal, idosos, crianças e até as férias atraem milhares para viverem esta aventura. Mesmo que seus conterrâneos com poder de decisão positiva sejam plenamente indiferentes. Se Santa Catarina é um todo, o fundo do quintal é apenas isso.


De Brasília (DF).

Qual o papel que a Sra. vai ter na eleição de SC?

Faço política desde os 16 anos, portanto, depois de 50 anos de militância, minha vida e a política são indissociáveis. E política você faz de muitas maneiras, em todo e qualquer lugar. Sou militante petista de primeira hora e vou ajudar com o meu trabalho a que o Brasil e SC possam voltar a ser feliz. O projeto de inclusão social, oportunidades a todos e todas, de soberania e valorização do nosso país, das nossas riquezas e do nosso povo. O Lula e a Dilma já provaram que é possível implementar esse projeto. Como senadora e ministra, sempre ajudei SC. O povo catarinense precisa voltar a ter lideranças que resolvam os problemas do Estado em Brasília.

Se Lula não disputar a eleição, quem o PT deverá apoiar?

O Lula vai ser candidato e, pelo que apontam todas as pesquisas, vai ser eleito presidente de novo.


Franciscano

Raimundo Colombo ficou toda a semana passada para dar atenção à sua mãe dona Terezinha que, internada, tirou-o da estrada. Mas correu vários municípios do Oeste que, afinado com a mídia, concedeu várias entrevistas em busca do espaço no Senado.

Familiar

O ex-governador Colombo tem trabalhado no silêncio para fazer valer sua ida para Brasília. Sendo sua mãe, com idade avançada, larga as atividades políticas em favor de seu DNA. Ao longo de sua vida pública, sempre sinalizou nesta direção.

Começou

Entre várias homenagens que tem recebido, Mauro Mariani vai receber a cidadania de Balneário Barra do Sul, amanhã, colecionando várias que tem em sua parede no gabinete em Brasília. Na Festa da Tainha, evento de final de semana, vai também GM.

Entendimento

Udo Döhler, padrinho de casamento de Gelson Merisio, tem sinalizado em direção ao presidente do MDB. Há anos, o prefeito de Joinville não tem afinidade com o pré-candidato ao Governo e deputado federal. Mauro nunca engoliu-o.

Forasteiro

Apenas pelo fato de não se fazer presente na posse de reeleição do prefeito de Joinville, mostra a distância de ambos. Mariani sempre olhou para Udo como um quadro do PDS com meias ulyssistas escondidas para ninguém perceber.

Intervenção

Seria a voz de Eduardo Pinho Moreira que, sensibilizando Döhler, tem aproximado um e outro. Foi Mariani que recebeu de LHS a jaqueta de seu patrimônio político, mas foi Udo quem se elegeu prefeito da maior cidade de SC.

Torque

Fiel e com a cara do MDB puro e militante, Mauro Marini foi candidato a prefeito de Joinville de modo decorativo. LHS não teria dado o empurrão necessário para que o presidente do maior partido de SC abraçasse a maior arrecadação do Estado.

Marca

Apenas pelo fato de ter ficado fora de uma possível prévia, o prefeito de Joinville teria afrouxado na direção de Mariani. Entende que o deputado federal fechou sua ida às discussões impedindo sua desincompatibilização. Por isso é Gelson Merisio.

Animado

Esperidião Amin carrega a foto da sogra na carteira e a tarja preta no braço pelo sentimento de perda. Mas ontem pela manhã dava entrevista à emissora de Blumenau dando o tom da campanha e reafirmou, palidamente, a unidade com PSD.

Sentindo

A cor vermelha em que foi sepultada era um desejo de dona Pêpe, no último domingo, antes de desaparecer. Era o vestido da irmã de Angela Amin que teria usado em seu casamento. A matriarca da ex-prefeita da Capital viu-se indo.

Semancol

Dentro do coletivo do MDB, há a tese de que Paulo Afonso deve ir para federal deixando a vaga para Valdir Colatto com o sistema cooperativista disponível. O rastro de três folhas em atraso iria pesar negativo no discurso do ex-governador.

Duro

O coletivo que esteve ligado ao ex-governador em sua gestão, silencia-se. Milton Martini e Paulo Tatim, diretamente ligado a Paulo Afonso, distanciam-se em falar sobre o assunto. A memória viva de servidores multiplicaria contra a iniciativa.



Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro