Close Menu

Busque por Palavra Chave

Editorial | O preço de uma informação

Por: LÊ NOTÍCIAS
18/07/2018 10:57 - Atualizado em 18/07/2018 10:59

As redes sociais têm dado uma chuva de informações tolas que, como se sabe, tem maioria absoluta de mentiras e equívocos. Por que isso ocorre? Devido às células de produção que trabalham atrás dos interesses de seus interessados. A fórmula da informação errada é torná-las, todas, verdadeiras.

A força das redes sociais nestas eleições terá um papel importante para desorientar o eleitor e fazer com que ele modifique o traçado, isto é, empurrará-lo para a rota errada sem que saiba que está sendo conduzido para este fim.

Na verdade, sabe-se, o que ocorre com o cidadão ao seguir a informação errada é pior que o efeito da informação recebida. É por ela, que distorce tudo, que faz com que o eleitor, que vai às urnas, tenha sua orientação destruída e que, em tese, o que sonha, o que busca, sua felicidade, seja igualmente destruída junto porque, no final, é exatamente isso que ocorre.

Ele perde pela desorientação e seus alcances ficam mais distantes e longes, se tornando inalcançáveis. A percepção de ser levado ao erro de entender este como certo é uma arte. Foi assim também na antiguidade. O blefe sempre foi um caminho para dar dúvidas de seguimento que, até então, tinha-se certeza. A dúvida atrapalha tudo e, o que está ao seu redor, igualmente.

A eleição que está por vir e já acontece em todas as redes sociais, tem a função de colocar sombras e escuridões na cabeça da pessoa simples. Porque justamente elas, devido à falta de conhecimento, com maioria sem instrução suficiente para discernir o errado certo, da sombra e luz, da verdade e da mentira, são levadas ao equívoco e, claro, às consequências de uma vida dificultosa, sem sonhos e realizações.

Conduzir alguém a erro, levar sua inocência para o labirinto e, depois, para o abismo à sua frente, é o final da informação equivocada. Elas, em todos os lugares, estão presentes. E o Brasil, por isso, não tem solução. O país é feito de maioria absoluta de gente boa conduzida por mau caráter escondido nas redes sociais.


Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro