Close Menu

Busque por Palavra Chave

Incerteza move partidos; Expectativa na Convenção do PSD; A força de JKB; Gigante Buligon no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
20/07/2018 10:58 - Atualizado em 20/07/2018 10:59

Chamem Jorge Bornhausen

Odiado pelo PT, temido não apenas por sua força intelectual, mas pela palavra que mantém, JKB é o Evangelho Segundo Coerência. Ele, de punho de seus conhecimentos e com formidável visão política, quer que os partidos juntem-se em um entendimento respeitoso e, em favor do Brasil, abracem a causa para tirar o país do submundo. Observa que apenas Geraldo Alckmin tem pulso para segurar a jamanta caixa-seca. Quando afirmou que os candidatos com votos sensibilizem-se, enviou a senha a Amin, Bauer, Merisio e Colombo. À toa não são as novidades diárias do meio. Se acontece em Brasília, quer o mesmo em SC.


De Brasília (DF).

É este o momento ideal para o Oeste ou para SC?

Esse é um momento ideal para Santa Catarina, temos a oportunidade de eleger um cidadão que guarda as melhores qualidades dos catarinenses, trabalhador, dedicado e profundo conhecedor das questões de Santa Catarina, como por exemplo, as medidas de seguranças que o Estado tem que tomar para nos manter com a melhor qualidade de vida do Brasil. A pré-candidatura de Gelson Merisio representa tudo isso.

A eleição é uma oportunidade para fazer Chapecó explodir em futuros investimentos?

Não só Chapecó ganhará com a eleição de um candidato do interior, mas todos os municípios. Merisio está perfeitamente conectado com as demandas do nosso interior e fará em cada um dos nossos municípios (295) o investimento certo para desenvolvê-lo, de forma individual, mas que traga benefícios na geração de renda e emprego para cada catarinense, pode apostar, Gelson Merisio é o perfil exato que o Estado precisa neste momento.


Começou

As movimentações em torno do nome de Geraldo Alckmin, para presidente, começam a esvaziar os apoios até então percebidos de Jair Bolsonaro. Conforme for o acerto feito em SC, o ex-militar começa a sentir o golpe.

Golpe

Jair Bolsonaro tem tido um apoio permanente ao seu modo de buscar o Brasil que, principalmente a juventude, deseja. Os movimentos dos partidos que apoiavam sua liderança, diga-se o PR, sai do projeto rumo ao ex-governador de SP.

Bisturi

Rogério Peninha Mendonça, o deputado federal do MDB que é porta-voz de Bolsonaro em SC, vai participar de uma reunião com os líderes em Brasília, principalmente Jorginho Mello, para evitar a sangria observada. Com o dedo de Jorge Bornhausen.

Furacão

Foi o filho de Irineu Bornhausen passar por SC em sua volta de Portugal para o cenário eleitoral, principalmente em relação a Geraldo Alckmin, começar a mudar. Ele foi abraçar o amigo Álvaro Dias e, depois disso, balançou tudo.

Rodada

As movimentações verbais entre Gelson Merisio, Esperidião Amin, Paulo Bauer e João Kleinübing, desde a última segunda feira, mexeram forte na geografia eleitoral do Estado. A sinalização de intervenção no tucanato vigorou brios.

Pesadelo

Colombo tem demonstrado abraçar a causa de Gelson Merisio rumo ao Governo, mas seu sonho não é só tirar o presidente do PSD do jogo, mas levar junto Esperidião Amin. Sabe que, para onde o ex-governador for como senador, fortalece a insônia do lageano.

Não

Está sendo esperada a presença de Gelson Merisio hoje em Brasília para prestigiar o partido aliado e o amigo que ganhou nestas construções em favor de sua candidatura no Estado. Se aparecer, mantém. Não dando ar, muda nada.

Melhor

Com a mistura de siglas que estão em direção a Geraldo Alckmin, a tese de Esperidião tem sentido ao redor de seu nome. Bem cotado nas pesquisas, seria do PSDB o gesto de declinar em favor da ampla unidade.

Pior

Deixar Amin fora do jogo nacional por um entendimento construído com o PSD, isto é, de andar juntos, lado a lado abraçados em 2018, é um erro claro para o palanque de Geraldo Alckmin em busca de superar Jair Bolsonaro.

Entendimento

A tese de Raimundo Colombo para fortalecer o nome de Alckmin em SC tem como candidato a governador Esperidião. Fora esta possibilidade, acinzentam suas pretensões. Sua chegada ao Senado, é Amin na cabeça.

Posição

O único espaço que Colombo não quer que Esperidião dispute é o Senado. Qualquer posição para Raimundo é excelente. Não interessam as coligações. Amin pode até ser vice do PCdoB. Ir ao Senado é seu sofrimento.

Costura

À toa não são as movimentações de Colombo em torno do irredutível PSDB. Quer que Marcos Vieira sensibilize-se e apoie Esperidião Amin ao governo, Merisio vice, ele e Paulo Bauer ao Senado e o TC.

Fora

Marchando rumo à disputa, Marcos Vieira controla o PSDB e, fazendo o jogo que melhor observa, quer Paulo Bauer ao governo e pronto. Se Colombo quiser se somar à disputa, teria que derrubar Merisio. Mas não tem feito isso?




Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro