Close Menu

Busque por Palavra Chave

ESPECIAL DIA DO ESCRITOR

Escritora chapecoense é autora de uma obra publicada e de vários poemas

Por: LÊ NOTÍCIAS
25/07/2018 11:02 - Atualizado em 24/12/2020 09:30
Arquivo Pessoal A chapecoense Glenda Brum lançou seu primeiro livro, Emoções em Versos, em julho de 2016 A chapecoense Glenda Brum lançou seu primeiro livro, Emoções em Versos, em julho de 2016

Por Vitória Schettini

O escritor é o responsável por criar personagens, descrever lugares, usando a imaginação e fazer com que o leitor se encante entre as páginas dos livros. O ofício, que é para poucos, envolve muita criatividade e dedicação. O dia 25 de julho foi escolhido para comemorar o dia do escritor e para lembrar a data, o LÊ NOTÍCIAS entrevistou a chapecoense Glenda Brum, que é escritora e professora de Português, além de ter um livro publicado e mais dois, que são coletâneas.

Glenda Brum nasceu em Chapecó e morou a vida toda na Capital do Oeste, é formada em Letras, cursou até o penúltimo período de História e acabou de concluir a pós-graduação em Produção Literária. Ela conta que sempre foi uma leitora ávida e que seu interesse por escrever começou cedo. “Quando eu estava na sétima série, a professora de Português, chamada Maria de Lourdes, deu uma tarefa de casa onde deveríamos compor uma poesia. Fiz a tarefa e não parei mais. Desde os 13 anos, escrevo poesias. Após muito tempo, fui incentivada por uma aluna e encarei publicar no meio digital, publicando na internet”, relembra a professora.

INTERESSE PELA LEITURA

De acordo com Glenda, sua paixão pela leitura iniciou na quinta série, quando incentivada pela professora de Português, começou a pegar livros emprestados na biblioteca da escola. “Fui usuária assídua da biblioteca do colégio e da Biblioteca Pública Neiva Maria Andreatta Costela, em Chapecó. Posteriormente, passei a adquirir obras nos sebos, onde o valor era menor. Quanto às minhas preferências por livros, sou bastante eclética, indo de Agatha Christie a Dan Brown, passando por Machado de Assis e Castro Alves, ou ainda Eçá de Queiróz e Érico Veríssimo”, revela a escritora.

PUBLICAÇÕES

Glenda tem uma publicação individual, Emoções em Versos, que foi lançado em 2016, além de ter participado de outras duas coletâneas em 2017, a Tabu e Escritor Profissional, com outros autores da Editora Oito e Meio, uma editora do Rio de Janeiro. “Ainda, eu tenho mais um livro de poesias pronto e um romance, além de contos para compor outra coletânea. Todo esse material está publicado na internet, no portal do Wattpad ou no Nyah Fanfiction, ambos sites de publicações online para escritores. Além disso, costumo divulgar meu trabalho na minha página no Facebook, chamada Imagens em Palavras e no meu Instagram”, completa.

APERFEIÇOAMENTO

Glenda relembra que quando pensou em fazer faculdade, escolheu Letras, já pensando em escrever. Depois de suas poesias e ampliar a escrita para outros gêneros, ela relata que percebeu a necessidade de aprimorar sua técnica. “A criatividade e a imaginação são importantíssimas, mas há formas de lapidar, tornando o trabalho melhor. Fiz o curso de Escrita Criativa da Editora Oito e Meio, que mantém o canal do YouTube, o Carreira Literária, que dá dicas e é uma ferramenta importante para quem está começando. Acompanho o Vlog do Henry Bugalho, que também é voltado para escritores principiantes e também faço parte de alguns grupos de escritores na internet”, salienta Glenda.

Segundo a escritora, a pós-graduação que concluiu recentemente e o curso Projeto Texto Vivo, patrocinado pela Prefeitura de Chapecó, foram especificamente para aprimorar a construção do enredo, personagens e o ambiente, onde a história, que está sendo contada ocorre. “Esse foi um curso precioso para aperfeiçoar minha escrita. Eu quero me dedicar mais à atividade de escritora, como estou próxima da aposentadoria. Pretendendo visitar colégios, divulgando meu trabalho e fazendo oficinas para que outras crianças e adolescentes possam desenvolver-se e incentivá-los para o aparecimento de novos talentos na área. Tenho incentivado meus alunos e alguns talentos têm aparecido. Espero que possa incentivá-los a gostarem das viagens nas páginas de um livro, assim como eu gosto. Antes de escrever para um público, escrevo para mim. Quando gosto do que escrevo, creio que outros gostarão de ler também”, pontua.

DIA DO ESCRITOR

O dia do escritor é uma data instituída em 1960, pelo então presidente da União Brasileira de Escritores (UBE), João Peregrino Júnior, e pelo seu vice-presidente, o escritor Jorge Amado. Essa data surgiu posteriormente à realização do I Festival do Escritor Brasileiro, iniciativa da UBE. O grande sucesso do evento foi primordial para que, por intermédio de um decreto governamental, a data fosse instituída com a finalidade de celebrar a importância do profissional das Letras.


Outras Notícias
Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro