Close Menu

Busque por Palavra Chave

Memórias do Campo | A história política de Darci Teston - Parte I

Por: Luiz Dalla Libera
03/08/2018 10:33

O Jornal LÊ NOTÍCIAS que fez a veiculação em 29 de outubro de 2015 do ex-prefeito Darci Teston, na gestão 1970/1973. Houve uma pequena falha, o jornal não tem informações presentes de que Darci Teston era o ex-prefeito mais antigo, ainda vivo em 2015. No entanto, pelas informações do Jornal, que Osmar Conte, o segundo ex-prefeito eleito de Xaxim, ainda vivia em Florianópolis. Respeitosamente, como sempre eu digo, quem trabalha não era somente aqueles que não fazem nada da vida. Todos têm nomes e histórias reais, Darci é o ex-prefeito vivo mais antigo, há quase meio século atrás, e ainda é morador e cidadão de Xaxim. Parabéns.

Darci Teston comentou que, após o comércio, sua primeira experiência, ainda novo, foi a política, como prefeito de Xaxim. Porém, além de comerciante, também foi industrialista, a empresa que Darci fazia parte, tinha seu nome no início da razão social. Creio que era o nome do seu saudoso pai Cândido Teston e filhos, teve outro nome mais tarde, era um comércio diverso: serraria, fábrica de portas, janelas, móveis e um produto que ninguém fabricava: portas, janelas, móveis.

Naquela época, não haviam as funerárias, pois se encontravam mais na cidade. No interior, haviam os cemitérios da cidade, pagava-se a mensalidade anual e doava o caixão, fazia nos centros comunitários. A empresa Teston fabricava muitos móveis, por não existir lojas de móveis em Xaxim. Eu me casei no ano de 1970 e a cama, os móveis e tudo, nós compramos na Marcenaria Teston, feito de canela simples. Eles deram o desconto em forma de uma caixa de guardar lenha, que tenho até hoje, como uma espécie de recordação e relíquia.

GESTÃO POLÍTICA E HISTÓRIA

Em 1969, a candidatura de Darci Teston foi novidade e uma surpresa para o MDB de Xaxim, pela sigla da Arena, que surgiu e pertencia à antiga UDN. Darci e seus familiares sempre foram do partido da esquerda, que surgiu o MDB, do antigo PTB, senão estou enganado, meses antes da eleição, Darci fazia parte da Diretoria do MDB e sempre foi respeitado pelo MDB, uma vez que não teve mágoa, com o partido e seus companheiros.

Mas os emedebistas o respeitaram, no seu destino e direitos políticos, soberanos democráticos e da Justiça Eleitoral. Talvez Darci Teston não era aquele candidato tão essencial e capacitado à eleição Arena de Xaxim. Havia médicos, advogados, comerciantes, que foram vereadores. Com certeza, que o diretório da Arena fez um ótimo, bom convite e um ótimo planejamento, a fim de fortalecer com o partido da Vitória.

Não posso lhes informar qual foi a vantagem dos votos que Darci obteve dos adversários, não foi o número mínimo e nem grande vantagem, foi médio. Os votos de vantagem de Darci, com certeza, ele herdou de seu ex-partido MDB, de vários amigos, parentes e familiares. Nós do MDB, respeitamos o voto livre, democrático e soberano. Darci respeitou os conterrâneos, concorrentes, governou a todos da mesma igualdade, com muito amor e lealdade.

ADMINISTRAÇÃO

Darci Teston anunciou em 29 de outubro de 2015, que assumiu o Executivo sem vice. Mas não foi novidade, porque assumiu, mas não foi novidade. Porque, naquela época, nenhum vice tinha assumido em Xaxim. Darci Teston foi o primeiro prefeito eleito com o vice-prefeito. Como Darci Teston disse que assumiu sem o vice, com um grupo pequeno e enxuto, com um investimento baixíssimo em folha de pagamento. Naquele tempo, havia vários casos em que não existiam compra de votos, cabide de emprego e cargo de confiança.

Teston disse que era difícil conseguir recursos. Concordo, não só com a Administração de Teston, mas com todos os prefeitos, independentemente de partidos. Os Generais de Ditadura eram bons de impostos e duros de retornos. Na gestão de Teston, o presidente era o General Emílio Garrastazu Médici. O saudoso Frei Joel dizia “I lo próprio rasta zu” queria dizer, arrastaram na Presidência. Como dizia meu pai, “era mais fácil tirar sangue de uma pedra, do que conseguir recursos dos governos militares”.

No Estado, também independente dos partidos, era muito mais difícil do que hoje, Teston disse que tinha de ir a Florianópolis buscar o dinheiro, senão eles não mandavam as viagens, que eram por estradas de chão. Tinha uma em que podia chover e não havia problema, pois o carro andava. Na dianteira, os ex-prefeitos de antes de Teston também enfrentaram aa viagens difíceis ou pior, iam de Jeep modelo antigo. O hotel, com certeza, não era o de cinco estrelas, uma vez que nunca ouvíamos comentar que os prefeitos desperdiçavam dinheiro nas viagens. Hoje é muito diferente, não digo este ou aqueles, vão de carro do ano, tem um valor X gordo para gastar além dos prefeitos, que é destinado aos vereadores, assessores de vereadores, presidentes de partidos, etc.


Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro