Close Menu

Busque por Palavra Chave

SP Convention

JORNALISTA TALENTOSO

Por: Janquieli Ceruti
30/11/2016 16:30 - Atualizado em 30/11/2016 16:34
J.Biavatti despediu-se rumo à grande realização de sua história (Foto: Divulgação/LÊ) J.Biavatti despediu-se rumo à grande realização de sua história (Foto: Divulgação/LÊ)

A autenticidade do narrador esportivo e repórter policial J.Biavatti fez com que seu nome fosse um dos mais lembrados do Estado nas áreas da segurança pública e crônica esportiva. A voz única, a espontaneidade e o interesse do jornalista por tudo o que acontecia nos campos e nas delegacias de Chapecó e região contribuíram para a consistente carreira de J. Demolidor Biavatti. O apelido, que nasceu no rádio ainda em 2003, era carregado com orgulho por ele, que é referência em audiência – seja nas rádios Vanguarda FM e Momento FM, na RIC TV Record ou no Portal Cidadão no Comando, na internet.

J.Biavatti recebeu o talento, mas não ficou esperando as oportunidades chegarem. Aos 46 anos, o gaúcho, que morava em Santa Catarina há 20 anos – 16 deles em Chapecó, trabalhava com grande afinco para, além de satisfazer-se nas áreas que tanto gosta, conquistar e manter o espaço. O vigor e a experiência de J.Biavatti, unidos à grande rede de contatos e incontestável conhecimento, fez com que novas oportunidades se abrissem em sua carreira. J.Biavatti é o narrador titular da Vanguarda FM, de Xaxim, juntamente com a Momento FM, de Xanxerê, na cobertura dos jogos da Chapecoense. A equipe, que também era formada pelo professor Tadeu Costa, que é repórter; pelo comentarista Osmar Carasek; e pelos plantonistas Fonseca Filho e Junior Ferrigolo, constituiu um dos grupos mais estimados da crônica esportiva do Estado.

TRAJETÓRIA INSPIRADORA

Jacir Biavatti, o J. Demolidor Biavatti, era natural de Dois Vizinhos/PR e começou atuar no rádio em 1990, quando saiu do Exército; já a narração do futebol começou em 1996. A primeira oportunidade da carreira nasceu nas transmissões do Campeonato Paranaense, na Rádio Voz do Sudoeste, de Coronel Vivida/PR. Depois de narrar os jogos do Coronel Vivida Esporte Clube, ele começou a narrar também os Grenais; e jogos da Seleção Brasileira – a exemplo do maior clássico do mundo: Brasil e Argentina.

Convidado pelo professor Tadeu Costa, integrou a equipe de esportes da Vang FM desde o início da temporada deste ano. Período que iniciou com o Campeonato Catarinense, seguido pelo Campeonato Brasileiro e paralelo com a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana. Em todos os duelos J.Biavatti e sua equipe estiveram presentes e, é justamente pela paixão e tempo dispendidos ao Clube, que o narrador estava na aeronave, que caiu na madrugada desta terça-feira (29), na Colômbia.

Ele, que aparecia na televisão, falava no rádio e publicava no portal, transitava por diversas áreas do jornalismo. Em entrevista exclusiva ao LÊ NOTÍCIAS, em setembro deste ano, o pai da Lunara, de 21 anos, e da Inara, de 16, destacou a carreira no rádio, os bastidores da profissão e, claro, o amor pela Chapecoense. Quando indagado sobre a relação criada com o Clube, Biavatti destacou que “Os jogadores sabem que estamos ali e também nos cruzamos nas viagens. O maior contato é com a crônica esportiva e com a diretoria. Mas há valorização por parte dos atletas”. Se ele acreditava na boa fase da Chape? Não há dúvida. J. Biavatti foi direto. “Com certeza. Vejo que a Chapecoense tem condições de chegar e se manter entre os quatro da elite do futebol. Já imaginou o que estar entre os quatro melhores representaria para Chapecó e todo Oeste do Estado? Seria maravilhoso”.

Querido J.Biavatti,

Nosso caro amigo Jacir Biavatti, o grande comunicador e narrador esportivo Jotha Demolidor Biavatti. Hoje o dia amanheceu cinzento, nebuloso e chuvoso. Não poderia ser diferente, próximo das 3 horas da manhã, recebemos aqui no Brasil a triste notícia de que o avião que estavas teria caído, juntamente com todo o time da Chapecoense - um grande time por sinal.

Nosso grande parceiro, nosso grande amigo, fazia parte da família Vang FM. Estamos todos enlutados pela sua perda. Você era insubstituível, suas brincadeiras, seu carisma e sua animação ao narrar o futebol nas inúmeras jornadas esportivas da Vang.

Como não sentir falta da sua voz marcante; do fogo da narração? Sempre, antes de iniciarmos as jornadas esportivas, aquela tradicional música "Flores em vida", que você tanto gostava, era o nosso hino do esporte. Pode ter certeza, nosso campeão, que nós teremos muitas boas saudades de você e temos a certeza de que está bem confortado agora, em um lugar bom e tranquilo.

Nas tuas narrações, no final dela, tu sempre comentava, "Estaremos no próximo jogo se Deus quiser e se Deus assim nos permitir". Desta vez, ele quis você por perto dele, e que honra ter o amigo por perto.

Muito obrigado por tudo, em especial um abraço do seu amigo Rafael Cavazzotto, que lhe escreve este pequeno texto. Você era um grande amigo de meu pai e neste ano foi um grande amigo para mim. Meu muito obrigado pelos teus ensinamentos e risadas que demos juntos. Tu era excepcional. Bom descanso nosso ídolo.

Um grande abraço de toda família Vang, de sua família e de todos que te queriam bem na vida. Sua missão foi muito bem feita por sinal. Até logo grande Jacir Biavatti.



Outras Notícias
Esportes

Esportes

Esportes

Essenciais de Verão
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro