Close Menu

Busque por Palavra Chave

Debate não revela vencedor; Décio Lima se diz o novo; Mariani e Merisio vão se enfrentar; O voto do PT no 2° turno; Paulo Balancelli no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
12/08/2018 23:07

O governo vale o voto de Lula em SC

A eleição em Santa Catarina vai ser definida em dois turnos e todos sabem disso. Décio Lima também. Embora tenha a prática de colocar seus nomes para o debate majoritário, o partido de Dilma sabe que é difícil atravessar esta ponte. Vai tentar, mas é longe suas chances. Acerto é fundamental antes e depois. O PT ir pró Gelson Merisio no 2º turno é o caminho mais natural. Embora tenha convivência com Mauro em Brasília, o petista de Blumenau segue o anti-MDB como o diabo da cruz. Neste caso, se o PSD foi a bandeja, o partido de Mariani foi a guilhotina. Coadjuvantes, os demais candidatos a governador são apenas parte de um acerto que, no 2º turno, segue a linha do nacional. Quem vai com quem na disputa pela presidência vai dizer o rumo que cada um vai seguir em SC. Se olhar bem para eles, já dá para saber.


O que o Procon pode esclarecer sobre o abuso do preço dos combustíveis?

Os preços dos combustíveis são sempre uma grande polêmica. Pois o novo formato usado pela Petrobras para os preços dos combustíveis nos traz surpresas diárias, nosso grande desafio é inibir os abusos e isso só é possível com muita fiscalização e ajuda dos consumidores, através de denúncias.

Cartéis de donos de postos ganham sempre e abusivamente?

Monitoramos os preços constantemente para evitar os cartéis, os preços dos combustíveis são muito próximos, as margens são muito pequenas, os postos ganham em cima de volume de vendas. Então os preços são próximos, mas nunca podem ser iguais, uma diferença percentual tem que ser sempre observada. Mantemos a fiscalização e com frequência estamos nos postos, com operações para verificar itens de qualidade e preços, com o objetivo de garantir os Direitos do Consumidor.


Equilíbrio

Afirmar quem foi o vencedor do debate na rádio Som Maior, no Sul do Estado, é muita pretensão. No enfrentamento entre os favoritos, pelo tamanho da coligação, Gelson Merisio e Mauro Mariani saíram em igualdade.

Igualdade

A campanha apenas está começando e nada, de novo, pode ser tirado do primeiro encontro porque, anestesiados ainda, vão se soltar somente mais adiante. Lá, quando tiverem o tamanho da responsabilidade que carregam, será diferente.

Diferente

O que há entre Mariani, Merisio e Décio Lima, o eleitor só vai entender ao longo da disputa e amadurecimento do confronto. Agora, neste momento, é difícil compreender o que estão propondo porque estão, entre eles mesmos, sendo iguais.

Iguais

Para se apresentar como novo, um atrativo aos eleitores, a campanha vai precisar ganhar corpo para diferenciar um do outro. Como era antes, MDB e PSD caminhavam juntos. Agora estão separados. Para isso ser sentido, só o debate.

Dividendos

O candidato Décio Lima vai aproveitar que o eleitor está meio confuso com a divisão entre MDB e PSD, para afirmar que eles, Merisio e Mariani, são iguais. Por isso está dando o tempo necessário para que, entre eles, comece o confronto.

Barato

O eleitor sabe que o PT não foi governo e Décio Lima sabe disso. Vai deixar que os candidatos do PSD e MDB esqueçam dele. Com isso, aproveitando-se do ringue entre os dois, vai utilizar a boa fé do eleitor para mostrar-se diferente.

Labirinto

A eleição começa agora. Quando os candidatos irem para as ruas fazer o barulho a que estão dispostos, o eleitor vai se achar em cada um e definir o voto. Por enquanto, sem rumo, estão procurando a melhor ideia. É aí que começa tudo.

Recado

Mauro Mariani está jogando a rede para cativar o PT no segundo turno quando lembra aos militantes que ele, como ficou demonstrado, votou pelo afastamento de Temer e pediu a cabeça da cúpula do partido. Esqueceu que tem o PSDB junto.

Outro

À medida que trouxe os tucanos para seu projeto, Mauro Mariani afasta qualquer possibilidade do PT estar com ele. Cada escolha, uma renúncia. Foi nesta leitura que Gelson Merisio não fez questão de ter o PSDB em sua chapa.

Posicionamento

Décio Lima sonha em ir para o 2º turno porque, acreditando que vai apresentar igualdade de governo entre MDB e PSD, o eleitor irá diferenciar seu projeto do apresentado por eles. Isso quer dizer que, já, vai mostrar-se opção.

Opção

O PT só sonhou que iria chegar ao 2º turno quando tinha a onda Lula da Silva mandando e desmandando no Brasil. Se naquele momento este desejo não se consolidou, pior agora quando o eleitor foi contaminado com o antipetismo.

Direcionamento

É mais fácil o eleitor petista se inclinar por Gelson Merisio no 2º turno que ir de encontro ao MDB e PSDB. O primeiro arrancou a cabeça de Dilma a pedido do segundo. O caos vivido pelo PT tem, nos dois, estas digitais.



Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro