Close Menu

Busque por Palavra Chave

O pronunciamento de João Rodrigues; Amanhã Chapecó recebe Merisio e coletivo; Paulo Bauer balança, mas não sai; A eleição da Mesa; Gigante Buligon no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
16/08/2018 09:38 - Atualizado em 16/08/2018 10:00

A proporcional de cada um

Tanto Mauro Mariani quanto Gelson Merisio ou Décio Lima, estão mergulhados, também, na eleição de deputado estadual. Se a garantia dos federais, com ida a Brasília, tem a sua importância, está na produção dos deputados estaduais, pré-determinados com retorno e àqueles igualmente estreantes, para desenhar o controle da Mesa. Serão estes parlamentares que darão sustentação ou dor de cabeça ao novo governador. Mais do que fazer uma boa bancada, está em jogo isso o domínio da Casa. Pelo rompimento da Tríplice Aliança, demonstrado no desfecho eleitoral agora vivido, acabou a unanimidade entre os pares. Dos blocos, quem fizer mais voto, controla o futuro Legislativo.



O que significa a volta de João Rodrigues à disputa eleitoral?
O João sempre foi e será nosso grande líder. A injustiça feita contra seu nome, sua família e a Santa Catarina, finalmente foi vencida. Estamos em um momento delicado e importante para o Estado. Temos a chance de eleger nosso primeiro governador e o João é fonte desta conquista. Ele vem e traz, para todos nós, não somente esta esperança viva e necessária, mas também o protagonismo principal. Ocupa o espaço que sempre foi seu conquistado por uma bela história edificada no seio popular. É nosso guia e assume, ao lado de todos nós, o comando deste sonho possível.

O que é este sonho, prefeito?
É o de dar para todos nós a chance de mostrar nossa competência política. A competência econômica todos sabem que temos, seja aqui no Estado, no Brasil e no mundo. Nossa riqueza produtiva mostra nossa força e o tamanho do poder que temos na proteína animal e na produção de lideranças. Estes quadros, com humildade e força, vão investir na busca positiva destas eleições, porque merecemos este respeito. Isso significa que estaremos no centro das decisões que sempre, respeitosamente, estiveram em outras regiões do Estado. Vamos vencer porque temos ideias, juventude, responsabilidade e dignidade. O Merisio é esta fonte de energia expressa nos nossos desejos de buscar a atenção mais sensível às muitas causas represadas ao longo da história. Por isso merecemos. É Santa Catarina nas mãos da competência, arrojo e velocidade. O time, com a volta do João, fica completo. Deus nos proteja e nos dê sabedoria para seguir e alcançar este objetivo. Vamos vencer.


Sentimento
Na coligação de Mauro Mariani começa a crescer o entendimento de possível sensibilidade por parte de Paulo Bauer. Depois das investidas da PF na Hypermarcas, a sua presença como candidato à reeleição vai se tornando insustentável.

Desconforto
Fica difícil para o candidato do MDB investir em cara-a-cara com Paulo Bauer. A iniciativa de entender seu momento de dificuldade passa por uma iniciativa pessoal de senador de Joinville que, observando-se, sairia da chapa.

Afronta
Não é fácil assimilar um desgaste gigantesco como o demonstrado na relação de Bauer com a Hypermarcas. Para Paulo tomar a iniciativa de sair do jogo sucessório, é uma atitude mais pessoal que necessariamente política.

Ajustamento
O deputado Marcos Vieira tem noção deste osso exposto, mas fica, igualmente, complicado para uma iniciativa do presidente do PSDB em tomar frente com colega de partido. A saída ainda dá tempo de Mariani respirar.


Debate
O primeiro confronto entre os candidatos a governador na TV vai se dar exatamente no mesmo dia em que o Ibope apresenta os números rumos à Casa d’Agronômica. Com o enfrentamento de manhã e os percentuais à noite, já se faz muita leitura.

Orientação
Décio Lima entra no debate do SBT com a leveza que o enfrentamento natural entre Merisio e Mariani exige. O petista quer passar percebido no evidente ataque necessário de PSD e MDB e vai, nesta lógica, usar sua intelectualidade para apontar as dores da sociedade.

Carona
Fora os maiores, os demais candidatos a governador sabem que vão precisar bem mais que uma simples presença no debate. Ocupar a cadeira para ganhar 15 minutos de fama mais atrapalha a democracia que a fortalece. Mostrem-se.

Pigmeu
Ser pequeno diante de gigantes é natural. Posicionar-se como nanico é uma aceitação. Disputar uma eleição para governar SC é honroso. Ser insignificante é revelar-se como tal. O eleitor não precisa desta tolice em um momento de urgência.


Festa
João Rodrigues pisa em Chapecó hoje com recepção de fogos de artifícios. Fora da cidade em que governou duas vezes, desde sua ida ao EUA, volta como um Titã eleitoral. Na bagagem, os segredos de seu rumo em 2018.

Discurso
Presente amanhã na primeira visita majoritária da chapa a qual pertencente, sua falação é a mais aguardada. É o pronunciamento político do tira dúvidas que vai fazer no palanque de Gelson Merisio. Será nele que, desde seu lançamento a governador em dezembro de 2017, vai esclarecer muita coisa.

Compromisso
A juventude expressada nos vices de Mauro Mariani e Gelson Merisio, serão as apostas da riqueza produtiva de Blumenau. Marcados pela gestão que imprimiram nesta cidade como prefeito, Napoleão Bernardes e João Paulo Kleinübing estão na lista de futuro governadores.

Cota
O nome do presidente da Câmara de Vereadores de Joinville começa a tomar corpo eleitoral. Fernando Krelling é aposta pessoal do prefeito Udo Döhler que quer medir força com Rodrigo Fachini, nome de Mariani. Ambos a estadual, é guerra declarada.





Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro