Close Menu

Busque por Palavra Chave

Marcos Vieira em ascensão nacional; Candidatos a governador são de excelência; João Rodrigues ganha a estrada; Ricardo Roesler e o desafio eleitoral; Valmir Comin no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
22/08/2018 09:21

A responsabilidade de Ricardo Roesler

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral vai viver a grande eleição de sua vida. Diferente das demais onde não havia, com tanta força, as redes sociais mais ousadas como o WhatsApp, a velocidade e compromisso com a democracia, o direito do voto, seu sigilo e individualidade, é o grande desafio. Diante de uma chuva de informações mentirosas, ódio e intolerância que vão marcar o sufrágio, Ricardo Roesler é o diferencial. A seriedade inquestionável de sua conduta e respeito público vão contar. Está preparado para decidir o que fazer diante da escuridão das notícias falsas. Passando por esta prova, ganha a altura de sua competência. SC precisa.


A coligação liderada por Gelson Merisio vai eleger uma boa bancada?

A coligação “Aqui é Trabalho” oferece ao eleitor catarinense uma gestão diferente. Tem um Merisio pronto para encarar os desafios que Santa Catarina tem pela frente. Planeja um novo modelo de administração, com segurança de resolução das necessidades que o Estado vai enfrentar daqui em diante. Está preparado e com vontade. Por isso, a coligação deve receber a confiança da população e eleger, entre todos os partidos, 21 ou 22 deputados. Sendo que na PP/PSD/PSC de 13 a 14 deputados. Só do partido Progressistas, serão cinco ou seis.

Quais as movimentações o Sr. tem feito para retornar à Alesc?

Muitas necessidades existentes me motivaram a seguir adiante, trabalhando por Santa Catarina. São dezenas de demandas reprimidas que envolvem desde políticas públicas para um milhão de idosos, políticas públicas para até um milhão de pobres, 300 mil na linha de vulnerabilidade extrema, 160 mil catarinenses sem casa, 330 mil sem a escritura de suas propriedades. Temos muito o que fazer e quando passei na Secretaria da Assistência Social, pude mostrar que empenho e dedicação não me faltam. Foram 65 obras de Cras, 12 Creas, dois Centro Dia para o Idoso e uma unidade de acolhimento. Todos os 295 municípios catarinenses foram contemplados com alguma ação como Cofinanciamento, capacitação profissional ou veículo para o município. Além disso, vamos trabalhar pra desburocratizar o sistema com a liberação de licenças ambientais que podem gerar grandes oportunidades de negócios e muitas oportunidades de emprego e renda, dentro da sustentabilidade. São mais dez mil processos parados em Santa Catarina. Temos que preservar o setor produtivo, formado pelo micro, pequeno e médio empresário, sabemos que sem eles não tem programa social que se sustente. É também de prestação de contas que o eleitor precisa. Saber que “Aqui é Trabalho” e confiança, saber quem oferece um voto seguro.


Competência

Marcos Vieira tornou-se expoente no modelo de construção partidária e, por sua eficiência, ganha notoriedade no diretório nacional. Seu objetivo político foi demonstrado na convenção. Se não avançou, não foi dele.

Eficiência

Candidato à reeleição, Marcos Vieira é um tucano real, firme de posicionamentos com capacidade de dominação partidária. Resistente e com visual pleno de conhecimento do que faz, se fosse o presidente nacional, a realidade era outra.

Oportunidade

Paulo Bauer é um grande quadro político, vive momento difícil na carreira, como vice-presidente e líder do PSDB no Senado, poderia ter assumido posições de comando. Mas não chegou. Se fosse Marcos Vieira, já teria posição notada.

Diferencial

O presidente do PSDB de SC até poderia ter tomado o espaço onde Paulo Bauer se encontra, mas ficou em sua posição. O compromisso era com a candidatura ao governo. Fora esta disputa, nada impediria outra ocupação.

Ele

Mauro Mariani é um quadro de grande valor político para SC e sua ambição a ser governador é merecedora de crédito. Foi por suas digitais, ao lado de LHS, que asfaltou todos os acessos aos municípios. Isso é rótulo pessoal do candidato.

Mais

O candidato a governador pelo MDB não tem nada que desabone sua vida pública desde sua passagem pela Prefeitura de Rio Negrinho. Respeitado, chegou à presidência do partido defendendo o projeto que, agora, assume.

Também

Décio Lima teve seus bens bloqueados e imediatamente devolvidos. A Justiça entende sua lisura e capacidade administrativa. Chegou duas vezes a ser prefeito de Blumenau com fartura de respeito municipal. Vai de cabeça erguida.

Bandeiras

O presidente do PT de SC tem direito de defender o seu candidato a presidente, com 39% no Datafolha, à revelia dos adversários. Acreditando na inocência e perseguição política a Lula da Silva, vai ao programa eleitoral sustentar sua liberdade.

História

Gelson Merisio não somente demonstrou capacidade administrativa nas três vezes em que presidiu a Assembleia, mas reduziu gastos e direcionou a sobra legal para hospitais filantrópicos. Foi presidente da Facisc e conhece de gestão.

Palavra

Reconhecido como homem público que promete e mantém o que diz, segurou os partidos que sustentam sua coligação por mais de um ano. Se isso não é habilidade, não há exemplo melhor. Vai explorar esta qualidade.

Cavalaria

João Rodrigues, distante do que fazia nestes quase seis meses longe de SC, voltou acelerado. A agenda de visitação, que prometeu fazer em todas as regiões, será recorde. Vai levar Gelson Merisio e a majoritária. Para tirar dúvidas.

Dúvidas

A oposição a Gelson Merisio apostava que João cruzasse os braços e deixasse o projeto majoritário distante. Ao contrário, tem assumido o jogo. Pelo tamanho do que viveu, aguarda-se que a votação seja perto ou maior que 2014.



Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro