Close Menu

Busque por Palavra Chave

TURISMO DE ENTRETENIMENTO

Confira as principais atividades que Chapecó oferece

Por: LÊ NOTÍCIAS
23/08/2018 16:00 - Atualizado em 23/08/2018 16:01
Prefeitura de Chapecó A cidade está completando 101 anos no próximo sábado, 25 de agosto A cidade está completando 101 anos no próximo sábado, 25 de agosto

Polo turístico de uma região que compreende o Oeste Catarinense, o Norte do Rio Grande do Sul e o Sudoeste do Paraná, Chapecó oferece aos seus visitantes diversas opções de entretenimento. Quem chega aqui pode usufruir de inúmeras atividades voltadas à gastronomia típica com produtos agroecológicos locais, opções de restaurantes com características de diferentes culturas, bares e casas noturnas bem localizadas com músicas para todos os gostos, eventos, além de atividades culturais gratuitas em horários diferenciados.

A boa localização, a facilidade no acesso e a estrutura são alguns dos motivos que facilitam o acesso à cidade e justifica a média de visitantes anual: cerca de 180 mil pessoas. Pelo Terminal Rodoviário Interestadual desembarcam em Chapecó uma média de 35 mil pessoas por mês. No Aeroporto Municipal Serafim Bertaso a média semanal de passageiros é de 10 mil pessoas e a média mensal chega a 40 mil. Somente de janeiro a julho deste ano, entre embarque e desembarque foram registrados 283 mil passageiros.

Para atender essa demanda Chapecó conta com 32 hotéis e mais de 3500 leitos. Além de mais de 900 lanchonetes, cerca de 2 mil restaurantes e 10 casas noturnas, espalhados por mais de 200 loteamentos, que oferecem serviços de entretenimento aos que chegam aqui, por diferentes motivos. Nessa lista, com inúmeras opções, separamos algumas dicas para os visitantes e para os chapecoenses, sobre como aproveitar os serviços disponíveis na cidade.

GASTRONOMIA

Chapecó tem se destacado pelo turismo gastronômico. Eventos com comidas típicas, traços culturais de diferentes etnias e empreendimentos como cervejarias artesanais, abrem um leque de possibilidades ao turista. “Temos opções gastronômicas de todas as culturas: italiana, alemã, japonesa, árabe, peruana, mexicana, colombiana, chinesa e vegetariana, por exemplo”, explica a Turismóloga da Prefeitura de Chapecó, Daniela Januzzi.

Segundo Daniela um dos traços marcantes está ligado às culturas gastronômicas gaúcha, alemã e italiana, que trazem forte ligação com a colonização da cidade. “A cultura gaúcha é forte na região, principalmente ligada à costumes como o churrasco e o chimarrão. Outro ponto forte está diretamente ligado à tradição italiana, trazendo a tradição marcante dos descentes”, enfatiza.

Dentro da Cultura italiana, o Município conta com festividades todo o mês de julho. A tradicional Festa Italiana movimenta quem faz parte das comunidades tradicionalmente típicas dessa cultura em Chapecó, como os apreciadores. O evento, já tradicional no Município, traz o resgate das tradições e acontece todos os anos de maneira itinerante nas quatro comunidades italianas: Colônia Cella, Colônia Bacia, Sede Figueira e Linha Batistello.

“A cidade também acompanha o cenário gastronômico atual promovendo eventos ligados a cultura alemã, como a Oktoberfest, por exemplo, que além de que além de pratos típicos da culinária alemã, apresenta cerveja local e muitas atrações culturais germânicas fazendo uma mistura perfeita para os apreciadores deste tipo de eventos”, continua.

ATIVIDADES CULTURAIS

Chapecó oferece de maneira permanente diversas opões culturais gratuitas. Além dos eventos, que acontecem periodicamente conforme agenda, espaços diversificados apresentam a história, a cultura e a memória do povo chapecoense.

No Museu de História e Arte de Chapecó, na avenida Getúlio Vargas, é possível apreciar a Exposição permanente “Chapecó, Rios de Cultura e de memória”. A Mostra traz em oito salas a história dos 100 anos do município contada em três polos: cultura, politica e sociedade. Compõe a exposição fotografias, mobiliário, textos, objetos e obras de arte que integram momentos históricos marcantes. Além disso, o próprio prédio do Museu, sede da primeira Prefeitura de Chapecó, e tombando como Patrimônio Histórico Cultural, traz características de arquitetura original marcante para os apreciadores. O espaço também oferece diferentes mostras temporárias de artistas distintos e instituições com vínculo artístico, que abordam temáticas atuais em debate. O espaço está aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 7h.

Ainda na avenida Getúlio Vargas é possível apreciar o Memorial Paulo de Siqueira, na base do Monumento O Desbravador. No espaço uma exposição com a curadoria de Ricardo Garlet, traz obras do artista em diferentes épocas, ao longo de sua carreira. Para aliar tecnologia à história, o espaço possibilita acesso gratuito à internet e QR-codes (códigos que podem ser lidos por aparelhos específicos, trazendo conteúdo), espalhados estrategicamente pelo espaço e seus arredores, oportunizando o acesso virtual a documentos do acervo. Os arquivos contam a história da construção do monumento, do memorial e do artista Paulo de Siqueira, de maneira fácil, acessível e democrática, disponível para toda a comunidade. O Memorial fica aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 17h.

Além deste, o Município conta com dois espaços de exposições de artes visuais: a Galeria Municipal de Arte Dalme Marie Grando Rauen, localizada na Praça Coronel Bertaso e a Galeria Municipal de Arte do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, na Rua Assis Brasil, 20D. As duas oferecem ao longo do ano exposições de artistas de Chapecó e de todo o País, com entrada gratuita.

Junto ao Parque Tancredo de Almeida Neves, na avenida Senador Atílio Fontana, é possível conhecer o Museu da Colonização. Efetivado em 2011 o espaço traz aspectos históricos da colonização do Município. Em sua exposição permanente, traz aspectos, características, de diferentes grupos que participaram do movimento. Bem como aspectos históricos da casa sede do espaço.

“Chapecó tem uma cultura muito rica, assim como a sua produção cultural sempre em movimento. Nesses espaços os visitantes têm acesso gratuito e horários diferenciados. Muitos atendem ao meio dia e nos finais de semana, garantindo uma programação para toda a família. Em outros é possível fazer agendamento e visita mediada, o que garante além da apreciação o acesso à informação e ao conhecimento. Tudo isso para melhor atender a comunidade”, disse o Secretário de Cultura, Nemésio Carlos da Silva.

Outra opção para os visitantes é a Arena Condá. Palco das vitórias da Chapecoense e de momentos históricos vividos pelo time, além de eventos nacionais e internacionais.O primeiro jogo foi realizado no espaço em 1980, e o Estádio está localizado na rua Clevelândia, no Centro.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro