Close Menu

Busque por Palavra Chave

FEIRA NATALINA

Sugestão de Maier não é bem aceita por comerciantes

Conforme xaxinenses, iniciativa beneficiaria somente comércios mais afastados
Por: Felipe Giachini
02/12/2016 11:19 - Atualizado em 02/12/2016 14:16
Comerciantes do centro não acham viável a proposta de Feira Natalina (Fotos: Felipe Giachini/LÊ) Comerciantes do centro não acham viável a proposta de Feira Natalina (Fotos: Felipe Giachini/LÊ)

Começou ontem o mês tão aguardado pela comunidade. A última folha do calendário traz consigo o sentimento de crianças, jovens e idosos, que esperam o ano todo para a chegada do Natal. O espírito de paz, harmonia e cumplicidade mexe com o sentimento das famílias, que tentam reunir a todos para celebrar a data especial. Com a proximidade da comemoração ao nascimento de Jesus Cristo, os presentes para os pais, avós, filhos, sobrinhos e amigos começam a ser pesquisados e o comércio prepara os estoques para atender a demanda da população. Brinquedos, roupas, calçados e itens para a casa são os produtos mais vendidos e, mesmo em uma época de crise financeira, empresários confiam na melhora das vendas.

Para incentivar o aquecimento das vendas nesse ano, o vereador Agenor Junior Maier (PP) sugeriu, em tribuna, a implantação de uma Feira Natalina em Xaxim. A ideia surgiu com base na atividade que acontece em outros municípios e a expectativa é de que os comércios, principalmente mais afastados do Centro, tenham mais visibilidade e consequentemente mais lucro. Também, a sugestão busca utilizar parte do investimento feito pelos comerciantes na decoração natalina da cidade. O valor para cada empresário custear sua tenda e tablado ficaria em torno de R$ 1 mil, que seria dividido, o que tornaria a decoração autossustentável, ou seja, que não dependa mais do Poder Público.

Conforme ele, a sugestão deve ser transformada em Ofício e encaminhada à Comissão Natalina da Prefeitura de Xaxim. “Devido à dificuldade financeira que nossa cidade, assim como outras, vive, há alguns anos não se consegue fazer uma boa decoração. A ideia é inovar e dar a oportunidade de as empresas e entidades se mobilizarem independente do dinheiro público”. Assim que este for encaminhado, os responsáveis decidirão se haverá ou não este ano ou quem sabe no próximo.

O LÊ NOTÍCIAS conversou com alguns comerciantes e funcionários, que deram seus pareceres e, mesmo que o evento facilite para as empresas que estão mais afastadas do Centro, o deslocamento de pessoal e material foi o que culminou em visões desfavoráveis à proposta.


Luciana Stiebe
Assistente administrativo de livraria

"Acredito que não seria viável, pois, em nosso caso, temos inúmeros itens e não teríamos como levar tudo. Se levarmos uma bola, por exemplo, teríamos de levar também outras opções do mesmo produto. Além disso, teríamos de disponibilizar funcionários para trabalhar na Feira e, principalmente porque em dezembro temos horários diferenciados no comércio, não há como atender nos dois locais. Nós já estamos no Centro, portanto acreditamos que quem quiser determinado produto vai onde tem e no horário disponível e aqui em Xaxim é tudo perto".


Cristiane Garrafa
Vendedora do ramo vestuário

"A proposta é interessante, principalmente para quem não está na avenida, no Centro. A ideia é legal, mas, mesmo que os valores sofram alguns ajustes e fiquem mais em conta para beneficiar o cliente, penso que teria de ter mais algumas atividades, até recreativas, para atrair a população. Quanto à equipe, não seria difícil para nós colocarmos alguém à disposição na Feira e nem quanto ao valor para o investimento".


Noeli Brandt
Empresária do ramo calçadista

"A Feira atrai bastante gente, mas a pessoas que vão à Feira não vêm para nossa loja, assim como na Feira da CDL. Também acho inviável, pois requer mais funcionários e eu teria de contratar mais alguém. É como se tivesse outra loja para tomar conta. Nosso ponto já é favorável e penso que a Feira seria ideal para as lojas maiores. Quanto ao investimento, penso que a prefeitura deveria distribuir melhor seus investimentos e a decoração natalina, por exemplo, faz parte da diversão, que também é importante para nosso município. Para os empresários, não vejo problema em ajudar, mas temos nossos impostos, pagos nas contas de luz, água, aluguel e mercadorias, que vão para as contas públicas e que poderiam ser investidos nisso".


Outras Notícias
Alesc - Julho
Fiesc Setembro
Zagonel
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro