Close Menu

Busque por Palavra Chave

Salete Giordani abraça Merisio; Beto Martins pode ser impugnado; Hélio Costa e Salum na onda Bolsonaro; Mauro Mariani é outro MDB; Jakson Castelli no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
31/08/2018 10:58 - Atualizado em 31/08/2018 16:59

Mauro Mariani não é o MDB de Brasília

Embora fake news tenta ligar Mariani à pessoa de Temer, o deputado federal pediu a cabeça do algoz de Dilma quando de sua investigação. Se votou pelo impeachment da petista, não tem compromisso com a cúpula corrupta da sigla em Brasília. A diferença é enorme. O candidato a governador é um quadro com personalidade política capaz de mandar recados à turma desonesta que assaltou a história de luta em que participou. Ligar sua liderança às envolvidas no chorume nacional é até criminoso. Dirigindo a militância em SC, não tem qualquer ligação com o comando nacional. Não gostar do emedebismo é aceitável, busca nisso manchar sua honra, é criminoso.


Se chegar à Alesc, qual será seu compromisso com Santa Catarina?

Meu compromisso será de mudança radical na forma de agir dos deputados, cortando gastos de diárias, de vale paletó, de assessores... Quem vai estar presente nos municípios será o deputado e não os assessores. Nosso dever é estar presente e ouvir a voz de quem só tem gemido. Quanto às questões de ações no parlamento, será em defesa do agronegócio, da família e da juventude.

Onde os políticos tem encontrado maior dificuldade nestas eleições?

Tenho sido muito bem recebido. O fato de ser novo no processo eleitoral estadual e com experiência na área pública, tem me facilitado muito. Somasse a isso, as propostas de renovação do sistema e ainda a grande vontade que o Democratas do Oeste tem de voltar a Alesc. Esses fatores têm me ajudado muito. Porém a população está descrente nos políticos e é nossa função fazê-los acreditar na nova política, levando propostas palpáveis e, principalmente, esperança de um Brasil melhor, mais ético e mais justo.



Ela

Na passagem de Gelson Merisio em sua cidade natal, Xaxim e, de construção política, Xanxerê, estava presente Salete Giordani, esposa do ex-prefeito de Faxinal dos Guedes, Edegar Giordani. Foi abraçar o candidato a governador.

Gesto

Com Salete Giordani presente em ato político de Gelson Merisio, as dúvidas de que Edegar e Eron Giordani não estão somados ao projeto, dissolve-se. Forte em Faxinal, seu nome navega para ser candidata a prefeita em 2020.

Então

Gigante Buligon sai da prefeitura para mergulhar no pleito em favor de Gelson Merisio e, por ter Élio Cella candidato para a Alesc, afinou intenções com Itamar Agnoletto para assumir a prefeitura. O vice joga contra.

Mexida

Beto Martins, segundo suplente de Jorginho Mello, corre risco de ser impugnado porque não teria se desincompatibilizado no tempo permitido. A oposição se movimenta para garantir o tropeço. O documento apresentado seria retroativo.


Simpatia

Ex-prefeito de Imbituba, Beto Martins coleciona aplausos por onde passa. Atencioso e boa praça, é um quadro forte do PSDB. Ao lado de Jorginho Mello, candidato ao Senado, dá grande contribuição. Se for impugnado, o republicano quebra.

Objetivo

Jorginho é um quadro que se movimenta forte. Está com concorrentes altos para garantir a chegada. À medida que Beto Martins escorrega, fragiliza o alcance. De olho no 2º turno, se o republicano não chegar, ele dá apoio ao adversário.

Energético

A presença de Ivete Appel da Silveira na chapa de Jorginho é o tônico que o republicano precisa para fazer com que o MDB, em gratidão à memória do governador desaparecido, despeje voto em sua ida ao Senado. Sem Martins, capenga.

Marca

Hélio Costa e Roberto Salum, ambos repórteres policiais, defensores de ideais como as bandeiras de Jair Bolsonaro, podem ganhar nitro no programa eleitoral. Se o eleitor entender a mensagem, assustam. A velha guarda sabe disso.

Carimbo

Jornalistas que trabalham com notícias ligadas ao crime ganham força no país. Eles, como Bolsonaro, limitados em segundos, vão dizer o que precisa para impressionar. É o selo que o eleitor mais gosta. Param, assistem e multiplicam.


https://www.facebook.com/CANTINAGALPAO/

Devagar

Carlos Moisés vai ter que incendiar para ganhar motor eleitoral. Desproporcional ao seu presidenciável, o bombeiro está a meia vela. Nestes tempos em que a onda Bolsonaro ganha altura em SC, o candidato a governador empaca.

Enrolado

Paulo Bauer, antes candidato a governador, agora em busca da reeleição, vai ter que correr muito para aparecer na chapa ao lado de Mauro Mariani. O senador, na antessala da inquisição, tem mais a explicar que fazer campanha.

Cavalaria

Mauro Mariani segue à risca seu marqueteiro para se apresentar na TV. Vai ter tempo suficiente para deixar exalar o ulyssismo que marca sua personalidade partidária. A cara do MDB, quer explorar esta identidade democrática.





Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro