Close Menu

Busque por Palavra Chave

DIA DO VETERINÁRIO

Médica veterinária há 12 anos, Franciele Maroso relata sua trajetória como profissional

Por: LÊ NOTÍCIAS
10/09/2018 11:33 - Atualizado em 10/09/2018 14:21
Arquivo Pessoal A médica veterinária é proprietária da Santô Pet Shop e atua como profissional há 12 anos A médica veterinária é proprietária da Santô Pet Shop e atua como profissional há 12 anos

O médico veterinário é responsável por verificar e cuidar da saúde dos animais, sejam eles de pequeno, médio ou grande porte, ou ainda os silvestres. O Dia do Médico Veterinário é lembrado em 09 de setembro e para registrar a data, o LÊ NOTÍCIAS entrevistou a veterinária Franciele Maroso dos Santos, que mora em Xaxim e juntamente com a irmã Karine Maroso, gere a Santô Pet Shop, que completou 10 anos em 2018.

Franciele nasceu em Seara, mas mora em Xaxim há bastante tempo, tendo saído da cidade apenas para estudar Medicina Veterinária na Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), no campus de Guarapuava (PR). “Em 2009, eu completei minha formação com a pós-graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, pela Qaulittas em Joinville (SC). E anualmente, participo de congressos e cursos de atualizações em variadas áreas, a fim de obter mais conhecimento na área”, conta a veterinária.

Conforme Franciele, ela relata que sempre foi seu sonho ser veterinária, uma vez gostava muito dos animais e tinha muita curiosidade de cuidá-los e descobrir como o corpo deles funcionava. “É algo que sempre me encantou e eu vi que era com isso que eu queria trabalhar. É um trabalho gratificante e o qual amo de paixão”, relata.

OPAH

Estando à frente da Santô Pet Shop, juntamente com Karine, Franciele também atua de forma voluntária com a Opah – Protetores dos Animais. “São aproximadamente 10 anos de parceria, auxiliando na parte técnica e no cuidado com os bichinhos. Eu ajudo desde que a ONG foi criada e até hoje, mantemos uma relação de cumplicidade em prol dos animais em vulnerabilidade”, revela.

DIFICULDADES

Entre as adversidades da profissão, ela enfatiza que a principal é a desvalorização do profissional. “As pessoas pensam que se um animal apareceu atropelado na rua, é nossa obrigação cuidar, que temos que bancar todo o tratamento, fazer uma boa ação. Nós pagamos a faculdade, temos que pagar aluguel, o material que usamos, produtos, funcionário e isso é custoso”, desabafa Franciele.

Quanto aos momentos marcantes, ela conta que há os bichinhos que cuidou durante boa parte da vida e muitas vezes, eles vêm a morrer. “Há aquele cachorro ou gato que você conhece desde filhote, que você acompanhou e ele vem a óbito, ou fica doente. Não há como não se emocionar quando há esses acontecimentos. Também me emociono ao ver que algum animal, ao qual dei tratamento, teve uma recuperação e está bem novamente. É gratificante”, finaliza a veterinária.

DIA DO MÉDICO VETERINÁRIO

O Dia do Médico Veterinário é comemorado em 9 de setembro porque foi exatamente nessa data, em 1933, que o presidente do Brasil, Getúlio Vargas, assinava o Decreto Lei nº 23.133, que regulariza a profissão e o ensino da Medicina Veterinária no país. Mesmo sendo oficializado apenas em 1933, os cursos de formação em veterinária já existiam no Brasil desde 1910.


Outras Notícias
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro