Close Menu

Busque por Palavra Chave

Três casos de possíveis milagres de Frei Bruno estão sendo analisados pela Igreja Católica

Por: LÊ NOTÍCIAS
14/09/2018 15:15 - Atualizado em 14/09/2018 15:33
Câmara de Vereadores de Xaxim Assunto foi explanado durante sessão legislativa Assunto foi explanado durante sessão legislativa

Há quatro anos, uma Comissão trabalha para tornar Frei Bruno Linden um santo da igreja Católica. O processo de beatificação foi finalizado em fevereiro deste ano e o assunto ganhou destaque durante a reunião ordinária do Poder Legislativo Xaxinense, de quinta-feira (13), quando o pároco da Igreja Matriz São Luiz Gonzaga e vice-postulador da causa, Frei Alex Sandro Ciarnoski, explanou sobre o assunto, a pedido do vereador Ciro Cassaniga (Progressistas).

De origem alemã, nascido em 8 de setembro de 1876, Frei Bruno desembarcou no Brasil, mais precisamente em Salvador (BA), em 12 de julho de 1894. Foi então, que iniciou sua caminhada de fé em terras brasileiras, passando por diversas cidades. Na região Oeste Catarinense, Frei Bruno chegou em 1926, permanecendo até 1945 em Rodeio e na sequência, assumiu como pároco da Igreja de Xaxim, de 1945 a 1955, quando chegou ao município com 70 anos e com a saúde já debilitada, como explicou o vice-postulador.

“Mesmo com idade avançada, Frei Bruno cumpria seu roteiro de visitas a doentes e missas sempre a pé e não aceitava caronas, dizia que o guarda-chuva que carregava consigo, servia para proteger do sol, da chuva e ajudava a se apoiar nos barrancos”, lembrou Frei Alex. Foi durante o período que Frei Bruno permaneceu em Xaxim que foi construída a Igreja Matriz São Luiz Gonzaga, considerada uma das mais lindas do Estado, com arquitetura diferenciada. Já debilitado, Frei Bruno foi transferido para Joaçaba, onde faleceu em 25 de fevereiro de 1960, às 8h.

PROCESSO DE BEATIFICAÇÃO

Conforme o vice-postulador, muitas são as histórias de Frei Bruno em sua caminhada na vida religiosa e foram os testemunhos de inúmeras pessoas em diversos lugares que fizeram com que iniciasse o processo para transformar Frei Bruno em beato, em 2013. Segundo Frei Alex, o primeiro passo foi dado naquele ano, onde o provincial solicitou à autoridade para fazer abertura do Processo ao bispo de Joaçaba, local onde está enterrado o corpo de Frei Bruno, quando então Dom Frei Mário Marquez foi nomeado como coordenador do processo no Brasil e Gianni Califano, coordenador do Processo em Roma.

Para isso foi preciso montar uma Comissão de Trabalho e, de acordo com Frei Alex, a maioria das pessoas são de Xaxim. No Tribunal Eclesiástico, responsável por coletar os depoimentos, estavam o Frei Davi, de Herval d’Oeste; Frei Clair, de Chapecó; e auxiliando na Secretaria, Claudio Orso e Micheli Selig. A coordenação dos trabalhos ficou a cargo de Elizabeth Chitolina e na Comissão Histórica, responsável por recolhimento dos documentos desde seu nascimento na Alemanha, até as atas de seu falecimento em Joaçaba, Frei Clarêncio Neotti e Iraci Lopes da Silva. “Após vários anos de trabalho, inclusive com coleta de depoimentos de 33 pessoas que conviveram com Frei Bruno, sendo 10 de Xaxim, no dia 25 de fevereiro deste ano, às 8h, no exato momento do falecimento de Frei Bruno, foram lacradas as caixas com toda a documentação na cidade de Joaçaba e enviados a Roma”, comenta Frei Alex, com muita alegria.

EM BUSCA DO MILAGRE

De acordo com ele, em Roma o processo iniciou em maio deste ano e, no momento, a vida de Frei Bruno está em fase de avaliação. Enquanto isso, a Comissão de Trabalhos no Brasil está em busca por um milagre, sendo este uma das exigências da Igreja Católica, entre tantos outros.

Segundo o Frei, há três casos de milagres em fase de estudo e busca de documentos. Todos eles, casos de cura. “Um deles em Xaxim, um em Joaçaba e outro em Rio do Sul e estamos buscando o que possui maior número de documentos e provas que dizem respeito à cura, por intercessão de Frei Bruno”, completou ele.

Depois disso a documentação será enviada a Roma e colocada à apreciação de 70 médicos, inclusive profissionais ateus, que farão uma avaliação idônea, de que a cura aconteceu de uma forma que a ciência não consegue explicar. A partir do momento que esta fase cessar e a Igreja Católica comprovar o milagre, o Papa Francisco pode marcar a data da beatificação.

Segundo Alex, a principal dificuldade neste processo foi trabalhar com diferentes línguas. “Os documentos oficiais da Igreja Católica são em latim, o manual de instrução em espanhol, a comunicação e correspondências com Roma, em italiano e o processo em português, porém, todas elas foram superadas”, disse.

POTENCIAL TURÍSTICO

A expectativa é que dentro de dois anos, a Comissão receba uma resposta positiva de Roma sobre o processo. Alex explica que o município tem muito a ganhar com isso, pois poderá se transformar em um grande centro de turismo religioso. “A antiga casa dos Freis, a Canônica, sua parte superior será planejada para se transformar em um centro histórico, estando à disposição, documentos de Frei Bruno, fotos, roupas, para quem quiser visitar”, relatou.

Ainda, Alex comentou que, ao ser finalizado todo o processo, Frei Bruno pode ser exumado, tendo a possibilidade de dividir partes do corpo nas cidades de Joaçaba, Rodeio (RS) e Xaxim, que poderá receber o ombro e a mão direita, uma “marca” registrada em sua vida religiosa como forma de abençoar a cidade.

Outras Notícias
Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro