Close Menu

Busque por Palavra Chave

Na Essência | O eleitor distante da eleição

Por: Júnior Chisté
21/09/2018 10:04 - Atualizado em 21/09/2018 10:06

Estamos em torno de 15 dias das eleições do dia 07 de outubro e, por incrível que pareça, pouca coisa mudou com relação ao interesse do eleitor brasileiro às eleições de 2018. Não há marqueteiro que faça com que o eleitorado, a não ser aquele que tenha interesse direto (os comissionados), estejam interessados pela bendita eleição.

A caravana do PT passou por Xaxim, tivemos alguns carros e buzinas. A caravana do PMDB passou por Xaxim e resolveram fazer uma caminhada, e justamente no dia 15, no sábado, dia em que o MDB anunciou a mobilização em todo o estado, o MDB de Xaxim inexistiu. Sei que a caravana do PSD em Xaxim em seu encontro na quarta-feira foi muito aquém do público esperado também. O que isso prova? Mais uma vez que nossa população está totalmente desacreditada nos políticos.

Principalmente votos para senadores, deputado estadual e federal, se fizéssemos uma pesquisa certamente a surpresa seria geral. Ninguém sabe pra quem votar. Poucas sabem se há candidatos por Xaxim, quantos são, quem são, qual o número, de que partido ou partidos são.

O que se vê também é um marketing totalmente fora do tempo. É nítido que hoje em dia o que se faz a diferença são as redes sociais. E erroneamente os marqueteiros apostaram no rádio e na TV. Quem acompanha os programas eleitorais? Será que 5%? Hoje, pessoas de 60, 65 anos estão com o seu WhatsApp, possuem seu Facebook, ou você acha que a Dona Maria do Bairro continua somente com o telefone convencional? Engano seu!

E o que dizer do material gráfico? Se cada vez mais o brasileiro está lendo através de seu celular, porque ele vai ler justamente material eleitoral? De maneira alguma!

No edifício onde resido, encontro todos os dias em minha caixa postal um vasto material de campanha. Preciso dizer o que eu faço? O que todos fazem, até porque nenhum material é criativo, a mesma lenga lenga de sempre. Vou perder meu tempo? É claro que fico com meus livros que me trazem muito mais ensinamentos e me fazem ter outra visão!

Tem uns materiais gráficos com o título com o nome do município pra chamar a atenção. Mais uma ferramenta usada há séculos. Falta criatividade.

Até as carreatas de alguns candidatos usam somente a mesma música, o mesmo jingle, sabendo que se pode mesclar com vários jingles, fica mais chamativo, menos incômodo e mais criativo.

Cada eleição, a cada dois anos, é uma nova dinâmica e principalmente com os rumos que a tecnologia denota nos dias de hoje.

Tentar mobilizar pessoas hoje exige acima de tudo a tão fadada credibilidade e essa poucos tem, isso os eventos que tem ocorrido por aí tem provado.

E a grande pergunta que lhe faço agora: já escolheu seu presidente? Seu governador? Seus dois senadores? Deputado estadual? E seu deputado federal?


Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro