Close Menu

Busque por Palavra Chave

O velho PT; Haddad é Lula; Ibope projeta e não confirma; Mister M e as Fake News; Bolsonaro acostumado

Por: Weliton G. Lins
26/09/2018 10:19

O velho PT

Depois de administrar o país por quase 16 anos, fazer parte de um dos maiores escândalos de corrupção, ver seu poder eleitoral diminuir drasticamente na última eleição, com a perda de várias prefeituras, e perder vários quadros para outros partidos, o PT novamente aparece com força na corrida presidencial.

Haddad é Lula

Com enorme disposição e vontade de governar o país novamente, os eleitores de Lula da Silva e Dilma Rousseff, agora olham para Fernando Haddad, a esperança petista, para voltar a comandar o Brasil. Um dos principais afilhados de Lula, Fernando Haddad, que já foi ministro da Educação, prefeito de São Paulo, e outrora era o coordenador de campanha de Lula, assumiu a posição com autoridade, bem ao estilo petista, defende Lula com unhas e dentes. Haddad é Lula.

Lula é Haddad

Preparado pelo partido para o futuro, talvez depois da morte de Luiz Inácio, Fernando Haddad teve que assumir a candidatura irregular do ex-presidente às pressas. Irregular, porque assim a Justiça Eleitoral determinou, e as pressas, porque não era ele o plano do PT.

Sem Plano B

Na verdade, o PT nunca trabalhou com plano B, o plano A, sempre foi Lula. A ideia de sustentar a candidatura do ex-presidente foi uma estratégia para empurrar goela a baixo a candidatura de um homem inelegível, fazer o jogo contrário. Não deu certo, tentando vencer no cansaço, o PT cansou.

Ibope projeta

Ao contrário do que os programas eleitorais estão exibindo, o Ibope não confirma, o Ibope projeta. Até porque, confirmação, apenas no dia 7 de outubro. Nessa altura da corrida eleitoral, é normal as pesquisas começarem a ser usadas, para tentar influenciar o eleitor, mudar a cabeça de quem vai depositar o voto no próximo dia 7, é o objetivo de todos os marqueteiros.

Cada um vê como quer

Cada campanha apresenta os números como quer. O eleitor vê conforme que lhe é apresentado. Não sabe que, por trás dos bastidores, as manipulações ocorrem. Trabalhar com o subconsciente do eleitor é o jeito. Todas as candidaturas vão dizer que cresceram. Ninguém em sã consciência vai querer apresentar um declínio. Mas quem vai poder dizer isso, é a leitura feita pelo eleitor.

Mister M

Gelson Merisio, candidato ao governo pelo PSD, já tem um apelido. Taxado de “Mister M”, é assim que ele é apresentado em vídeos que circulam pelas redes sociais, e que não são nenhum pouco propositivos. Os famosos ataques começaram, depois da dupla sertaneja Amin e Colombo, agora ''Mister M'' é o alvo da vez. Desmentir o candidato e denegri-lo é o principal motivo.

A origem

De onde partem os ataques não se sabe. Quem tem usado para ferir o adversário, sabe se sim. Emedebistas de todos os cantos do Estado, compartilham em todas as redes sociais, o que dizem ser verdade. Em tempos de fake news, vale tudo pra ganhar a eleição. Triste. Perde a democracia, perde o eleitor.

Bolsonaro se acostumou

Ser atacado em programas eleitorais, não é novidade pra Jair Bolsonaro. Desde o início da campanha, o candidato do PSL, vem sendo bombardeado, de ataques que vem de todos os lados. Emissoras de televisão fazem uma campanha contra o presidenciável de forma subliminar. Partidos adversários fazem uma campanha contrária aberta, e a população, assiste tudo.

O povo sabe

O povo sabe o que é verdade e o que não é. O eleitor aprendeu que não se pode confiar tanto assim na grande mídia. A resposta promete ser dada nas urnas. A opinião do eleitor será conhecida no próximo dia 7.

O papel de um colunista

Quem não opina não participa, com exceção dos colunistas, é claro, formadores de opinião, que pela ética e o compromisso profissional, não podem opinar. Apenas fazer a leitura correta, do cenário que se apresenta, e dessa forma decifrá-lo para o leitor, seu mais importante cidadão.


Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro