Close Menu

Busque por Palavra Chave

Debates Sociais | Rejeição diminui possibilidade de vitória de Bolsonaro

Por: Axe Schettini
26/09/2018 10:41

A pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira (24) mostra alguns fatores interessantes que podem ser analisados para tirar um termômetro dos resultados eleitorais em outubro. Faltando 11 dias para a votação, percebe-se a consolidação de Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, ou seja, o antipetismo contra o petismo.

Com o país dividido, fica clara a dificuldade de quadros como Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) mostrarem crescimento. Por um lado, o cearense concentra maioria dos votos no Nordeste, reduto eleitoral do presidente Lula, mas por outro, Haddad, então desconhecido, aos poucos vai herdando boa parte dos eleitores lulistas.

Já Alckmin, com grande tempo de televisão, suficiente para apresentar propostas e atacar Bolsonaro e o PT, continua empacado nos maiores colégios eleitorais do PSDB, que era no Sul do Brasil – hoje dominado pelo candidato militar, e no Sudoeste, região que concentra 44% dos votantes brasileiros.

Nomeado por Lula como seu sucessor, Haddad corre o país, principalmente o Nordeste, para firmar-se como liderança petista para, consequentemente, ir ao segundo turno. Embora criticado pelo governo realizado na Prefeitura de São Paulo, o petista tem adotado um perfil estadista, conciliador e estilo paz e amor, diferente de seu principal oponente. Com rejeição de 30%, conforme Ibope, Haddad está com 22% de intenção de voto e já vence Bolsonaro em segundo turno.

O grande fato desta eleição é mesmo militar reformado do Exército, pois embora toda sua popularidade, alcança um alto e indesejável nível de rejeição, com 46% de negação. Para o primeiro turno essa rejeição talvez não tenha tamanha importância, pois ele também possui um eleitorado convicto, mas na segunda etapa do processo eleitoral, a rejeição de Bolsonaro deve, como se tem analisado, dificultar muito sua ida ao Palácio do Planalto.

Com ainda três debates pela frente, SBT (hoje, às 18h), Record (dia 30, às 22h) e Globo (dia 04), sem a presença de Jair Bolsonaro, há se uma leitura de que Fernando Haddad até mesmo ultrapasse o capitão no primeiro turno, que se manteve estável na última aferição do Ibope. É acompanhar os números para se ter uma leitura do dia 07. No segundo turno, será um grande embate, cada um na sua trincheira.


Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro