Close Menu

Busque por Palavra Chave

Guarujá - SP - Mobile

Irio Grolli foi multado pelo TJ; Os movimentos escondidos; A fervura pelo Senado; O perigo das traições; Democracia em xeque; Milton Muniz no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
01/10/2018 10:21 - Atualizado em 01/10/2018 10:31

A Democracia acima de tudo

Frases de efeito tem sido usados com muita frequência nestas eleições. A tese do Brasil acima de tudo e Deus acima de todos até é bonita. De fato é uma frase de demonstração de desapego em favor do país que, sabe-se, é só junções de letras para reafirmar o óbvio. Deus acima de todos é redescobrir a pólvora. Na verdade, político que não aceita as escolhas da sociedade, passa a ser um perigo, trevas para o futuro. Mais que um bordão, deve ser uma rota. Não se sabe o que pode acontecer depois do 2° turno, mas como lembra o jornalista Ademir Arnon (foto), presidente da Associação Catarinense de Imprensa - Casa do Jornalista, a ameaça entre o confronto direto de extremistas, de esquerda e direita, põe em xeque a democracia e a liberdade das pessoas, nos colocando à beira de uma guerra civil. O responsável pelo Satélite assina junto, entendendo que, mais evidente do que nunca, o resultado eleitoral vai trazer, definitivamente, um abismo ao país, tão profundo capaz de levar todos ao inferno.


Como resolver o problema do Brasil e pacificar seu povo?

Levantei do meu sofá em um domingo a tarde para atender ao pedido de Bolsonaro e do PSL para colocar nosso nome à disposição para ser candidato, sem fundo partidário, devolvemos o dinheiro público de campanha eleitoral e sabemos que já estamos fazendo muito pelo povo catarinense iniciando nossa trajetória política dessa forma limpa e honesta. Conheço todas as cidades catarinenses e todas as estradas. Além de saber da inteligência das pessoas em nosso Estado. Sabemos que a vaga da renovação política na Assembleia Legislativa de SC será conosco e com nossa luta. Já conquistei tudo o que uma pessoa pode querer materialmente. Estou na política, pois como cidadão, temos limitações enquanto cobrar os direitos no serviço público. Há pouco mais de um ano vivi 61 dias dentro da UTI neonatal de Chapecó e Joinville para um procedimento simples que nossa filha Catarina necessitava. Entretanto ela veio a falecer e podemos ver o lado obscuro que o sistema público de saúde muitas vezes não consegue dar conta, pois quando o cidadão catarinense mais precisa dos órgãos públicos, acaba por se decepcionar e ver que nosso Estado ainda caminha de carroça em muitos setores. Depois dessa luta pela vida de uma cidadã catarinense, decidi sair do sofá e lutar pela vida de outros bebês, idosos e pessoas que não podem falar por elas. Através da nossa luta para o desenvolvimento de todas as regiões de Santa Catarina pudemos constatar que as pessoas estão descrentes de uma liderança e sou a pessoa que vai devolver ao cidadão o orgulho de Ser Catarina. Nasci aqui e tenho uma obrigação moral e social de deixar um legado de honestidade, fiscalização e ser um deputado que vai buscar onde for necessário os recursos que nosso Estado precisa para estarmos no lugar em que merecemos dentro do Brasil. Eu ofereço a todas as pessoas minha honestidade, minha força de vontade, nosso conhecimento, e toda nossa experiência em lutar pelas pessoas em todos os sentidos.

O que você quer fazer pelo povo catarinense?

Neste momento os catarinenses não podem confundir quem está candidato para lutar e quem está candidato somente para benefício próprio. Neste momento conclamo as catarinenses e todas as pessoas dispostas a não jogar seu voto fora e acreditar em alguém do povo e que utiliza os órgãos públicos diariamente a fim de fiscalizar e destinar os recursos para aquilo que for necessário para a vida diária de todos nós. Não existe um salvador da pátria ou alguém que vai resolver todos os problemas, porém serei o deputado de toda Santa Catarina e com um projeto de futuro melhor para nosso Estado chegando a todos os municípios e regiões. Neste momento precisamos nos unir a fim de garantir que os próximos quatro anos sejam de deputados que façam a diferença para nosso estado. Prometo liderar a Assembleia Legislativa de SC colocando em pauta os projetos que são de interesse da maioria da população. Desejo intensamente que os catarinenses nos sigam e conheçam nossas redes sociais pois é uma forma do povo cobrar seus representantes, espero ser cobrado por todos como deputado nesse próximos 4 anos para que possamos tirar do papel projetos e ideias que vai trazer o desenvolvimento para SC. Obrigado pela oportunidade de poder mostrar aos catarinenses que nesta eleição temos a opção que sempre quisemos, sou a opção para aquelas pessoas que por algum motivo não acreditam mais na política, agora podemos acreditar novamente que alguém que vive diariamente a realidade de Santa Catarina pode representar todos nós nesta eleição. Há apenas uma semana das eleições convoco todos os leitores para conhecer nossas propostas e multiplicar nosso nome e número para todo Estado, a fim de garantirmos um ciclo de 4 anos de muito desenvolvimento e fiscalização em Santa Catarina. Brasil Acima de tudo e Deus acima de Todos.



Reação
O questionamento de Irio Grolli na questão dos bens de Gelson Merisio se dá pela ação que ele tem, na condição de réu, respondendo por irregularidades à frente da SDR quando respondia como secretário. E por isso foi multado.

Eles
Nesta ação onde Irio Grolli foi multado, os réus são desde o próprio LHS, passando por Derly Massaud de Anunciação e Gilmar Knaesel. O processo irritou o ulyssista motivando-o a questionar os bens de Merisio.

Natural
Neste momento eleitoral o calor motiva tudo. O MDB buscou desconstruir a imagem de Gelson Merisio rotulando-o como grosso, boçal e zero de simpatia. Entendia que ele, com estas personalidades, seria penalizado nas urnas.

Enfrentamento
Nesta semana de ida ao segundo turno, tudo acontece longe dos olhos do cidadão comum. A desconstrução que marcaria os debates fracassou. Os programas finais serão afiados. É agora ou nunca.



Então
Está acontecendo de tudo dentro da disputa ao Senado. É aí que moram as traições. A ameaça de Paulo Bauer à candidatura de Raimundo Colombo é tudo que Júlio Garcia precisa para calar-se no segundo turno.

Mais

Se Jorginho Mello não chegar com Bauer ao Senado, resta a Napoleão Bernardes segurar as fugas. Como Geraldo Alckmin está em missa de 7° dia, não há nada que segure os tucanos se não o vice de Mauro Mariani obrigando-os a seguir.

Também
Júlio Garcia viveu todas as frustrações dos prognósticos que havia falado ao jornalista Upiara Boschi no “Cabeça de Político”. Para afirmar suas razões, o fracasso de Raimundo Colombo ao Senado é a senha de abandono.

Abandono
Para afirmar que a coligação de Gelson Merisio foi um fracasso, Colombo teria que escorregar nas urnas. O melhor argumento para reafirmar o que teria dito para Júlio Garcia apoiar, abertamente, Mauro Mariani na etapa final.

Eles
Serão Paulo Bauer e Raimundo Colombo, cada qual em sua casamata, que aguardam o resultado para dizer o que devem fazer no turno final. A amarra de Napoleão Bernardes como vice é para segurar a fuga. Praticamente encaminhada.

Esqueça
A história de que os partidos ficaram indignados com a declaração de Gelson Merisio a Bolsonaro é real. Mas sair da coligação não tem sentido. Cada um deles, em particular, sabe que já estão amarrados nesta busca pelo Poder.

Sinais
A retórica de secar os cargos comissionados, agora em pauta, é uma forma de mostrar as novas formas de administração com eficiência. O que pesa contra Mariani são as ADRs que, mortas, abriga só desempregados.

Gritaria

Do mesmo modo Gelson Merisio que, afirmando diminuir para 250 os cargos do Estado, deixa dúvida se vai de fato manter. Se tem algo que política ama, além de dinheiro, são cargos para seus aliados. E tem muitos nesta busca.



Alesc - Outubro - Mobile
Fiesc Outubro - Mobile
Zagonel - Outubro - Mobile
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro