Close Menu

Busque por Palavra Chave

Direito em Foco | Mais uma da Veja

Por: Gustavo de Miranda
03/10/2018 11:35

A revista Veja, como órgão de imprensa, jornalismo e comunicação, tem a liberdade de noticiar sobre a vida das pessoas públicas, entretanto, espera-se que o contexto seja coerente e embora tenha também o direito de se posicionar, que seja honesta com os motivos. Muitos se influenciam com esse conteúdo.

É notória a marca de panfleto político que a Veja tem usado nos últimos anos, se manifestando enfaticamente contra os governos de Lula e Dilma, criticando os posicionamentos de esquerda e simpatizando com Aécio e demais. Enfim.

Acontece que em alguns momentos, a Veja apareceu usando de um sensacionalismo burro, irresponsável e escancarado, até mesmo para os mais temerários, e acabou só demonstrando que os limites do cretino são sempre superáveis.

Há não muito tempo, a revista publicou que o senador Romário Faria tinha uma conta num banco suíço com milhões em dólares. Indignado, o Baixinho provou que não tinha esse dinheiro nem conta no exterior, processou a revista, que perdeu o processo, a dignidade e teve que publicar uma manchete desmentindo a palhaçada.

Mas não há nada tão ruim que não possa piorar, então, a Veja veio e violou o segredo de justiça em que estava o processo de divórcio do Bolsonaro e publicou fatos e declarações distorcidos tendenciosamente.

Preste atenção: o grupo da revista conseguiu desarquivar um processo em segredo de justiça. Exceto o pessoal que trabalha no meio jurídico, as pessoas não tem ideia da dificuldade que é ter acesso a esse tipo de informação com todos os sistemas de hoje, e não vai ser difícil de descobrir quem facilitou a macaquice, os acessos deixam rastros, logo saberemos o que houve.

Processos em segredo de justiça, com participação de menores ainda, só dizem respeito às partes, mais ninguém, isso é garantido por lei. É de uma burrice colossal, é bizarro, tamanha é a cretinice dessa gente em pegar partes de um depoimento dado a um Juiz de Direito e transformar em declarações aleatórias numa manchete de revista, para depois tomar um processo do tamanho de um caminhão, passar vergonha e ser conhecido como antiético e desonesto para o resto da vida, mas sabe o que é pior que isso? Tem gente que vai defender e dizer que foi ousadia!

Se a intenção do pessoal da revista foi de prejudicar a candidatura do cara, erraram desastrosamente, pois apelar para a violação de sigilo de processo, que já é crime, e expor a vida íntima do cidadão, que é protegida pela Constituição, não inspira confiança e muito menos verdade, só denuncia que há criminosos e temerários produzindo conteúdo em revistas semanais por aí.

Pessoalmente, esse tipo de atitude mostra para onde foi a ética profissional de alguns, que se submetem ao crime para manchar a reputação de outros.


Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro