Close Menu

Busque por Palavra Chave

Eleição surpreendente estremece o Estado; Os desafios do segundo turno; Medalhões ficam fora; O Senado em SC

Por: Weliton G. Lins
08/10/2018 11:21

Surpreendente

Não existe outra palavra que descreva o resultado das urnas deste domingo em Santa Catarina. De forma surpreendente, o improvável derrubou o provável, e o destino reservou para este momento, uma virada histórica na política barriga verde.

M de...

Merisio, Mauro, e Moisés, protagonizaram na última semana, o que as pesquisas projetavam, segundo turno em Santa Catarina, com duas grandes forças disputando voto a voto. O Espelho já alertava, que Moisés poderia surpreender, e derrubando uma grande candidatura, podendo ser Mauro ou Merisio, tornaria-se a grande surpresa do primeiro turno. Foi isso que aconteceu.

Desafio de Merisio

Gelson Merisio sabia que se quisesse chegar ao segundo turno, não deveria pensar em escolher o adversário. Independente do nome com qual fosse duelar, teria que aceitar e encarar o desafio. As pesquisas indicavam que o desafiante seria Mauro, acabou sendo Moisés. Conhecido o adversário, Merisio precisará convencer o eleitor catarinense, que o melhor time pra administrar o estado, está com o PSD, e não com o PSL.

Desafio de Moisés

Moisés sempre se apresentou bem nos debates e nas sabatinas. Com propostas claras, mas sem praticamente espaço nenhum no rádio e na TV, a aposta do candidato sempre foram as redes sociais. Deu certo. O Comandante está no segundo turno. Seu desafio, será apresentar-se bem ao eleitor, já que agora, o tempo no rádio e na TV, será igual.

MDB assustado

Depois de vencer tantas eleições, de consagrar nomes importantes da política catarinense, o MDB, do saudoso Luiz Henrique da Silveira, mesmo com o maior número de prefeitos, maior número de vereadores, maior militância, maior número de filiados, não conseguiu fazer Mauro Mariani chegar. O partido terá, a partir de agora, que encarar outra realidade. Assustados, emedebistas não sabem o que farão após Eduardo Pinho Moreira, entregar o governo.

Sombra

Com a eleição de Jorginho Mello, única vitória comemorada pelo MDB, o PR, passa a se projetar de outra forma. Tendo agora 8 anos pra trabalhar, Jorginho sabe que daqui á 4 anos, o candidato ao governo pode ser ele. Basta fazer um bom trabalho, mostrar serviço, e fazer o partido crescer. Esse sempre foi o pensamento do republicano, que com a ajuda emedebista, passa a fazer sombra ao próprio MDB.

Medalhões

Medalhões da política catarinense, Raimundo Colombo e Paulo Bauer, terão daqui pra frente, uma situação em que jamais gostariam de estar. Sem mandato. O lageano e o joinvilense, dançaram. A realidade de ambos agora é outra, e o futuro político, incerto. Sorte de Esperidião, sorte de Jorginho.


Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro