Close Menu

Busque por Palavra Chave

Todo poder emana do povo; A escolha dos catarinenses; A estratégia de Merisio para chegar; Lula libera Haddad

Por: Weliton G. Lins
10/10/2018 10:07

Todo poder emana do povo

Cumprindo o que diz na constituição, o resultado ainda sentido do último domingo, demonstrou o que Mauro Mariani, derrotado, disse ao colega de Redação, Satélite, logo após o resultado ser divulgado. O eleitor é soberano. Entender isso é o primeiro passo para ler o que aconteceu no último dia 7.

O catarinense que escolheu

Não foi o Ibope que influenciou o eleitor catarinense. Foi o catarinense que escolheu em quem votar, independente dos números que as pesquisas vinham apresentando. Com pressa de votar em Bolsonaro, pode ser que o eleitor de Santa Catarina, tenha votado em Moisés mesmo sem olhar, apenas apertando o 1 e o 7 e o confirma. Deu o que deu. Colocaram o Comandante no 2º turno.

A estratégia de Merisio

Merisio acertou, quando se antecipando a Mauro Mariani, declarou voto em Bolsonaro. Fez isso porque tinha os números, sabia que mesmo sem ninguém entender, bastava apenas o seu entendimento, e a certeza de estar fazendo a coisa certa, para chegar ao segundo turno. Ser o candidato da onda Bolsonaro no segundo turno, era o objetivo do candidato do PSD.

Surpreendido

Acontece que, esperando enfrentar Mauro Mariani no segundo turno, Merisio foi surpreendido, ao ver o candidato do partido do seu presidenciável, derrotar Mauro, e se classificar para a segunda etapa da corrida eleitoral. Contando com os votos do eleitor de Jair Bolsonaro em SC, o peessedista poderá ter que adotar outra estratégia.

Haddad é Lula

Mostrando ser o que disse durante todo o tempo de campanha, Fernando Haddad candidato a Presidência da República pelo PT, mostrou que é Haddad é Lula. Após ir pro segundo turno, mesmo antes do reinicio da campanha, o primeiro compromisso de Fernando foi estar com Lula. Na última segunda-feira, o candidato petista esteve em Curitiba.

Liberado

Em conversa restrita com o ex-presidente Lula, Haddad foi liberado pra ser mais Fernando e menos Luiz. Teve também a benção pra reduzir as idas a Curitiba, e poder se descolar um pouco do líder maior do PT. Dessa forma, depois de ouvir apelos da própria militância, Fernando Haddad deverá exibir mais de si, e deixar a imagem do ex-presidente um pouco mais de lado.


Me acompanhe de segunda a sexta feira a partir das 7h da manhã na Rádio FM Litoral. As informações do Norte do Estado, você acompanha através do Café com Notícias. Baixe o aplicativo da Rádio FM Litoral, ou assista pelo Facebook www.facebook.com/welitong.lins


Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro