Close Menu

Busque por Palavra Chave

Na Essência | O Brasil e Santa Catarina acordaram!

Por: Júnior Chisté
10/10/2018 10:13

Uma coisa tenho que concordar, com o surgimento de uma figura como a do Bolsonaro, começaram a sair da toca diversas espécies de ogros, que acreditam que o negócio realmente tem que ser resolvido na bala, pessoas preconceituosas que se acham legitimados a expressar sua opinião sob o pretexto que estão “representadas”.

Agora, afirmar que as quase 50 milhões de pessoas que votaram nele possuem o mesmo perfil, aí já é demais. Vejo comentários, do outro lado, chamando a todos os que exerceram seu direito de votar no candidato Bolsonaro, como ignorantes e fascistas. Isso não é novidade, a esquerda sempre foi assim, a razão e a virtude sempre estiveram do lado da esquerda, o contrário é Fascismo. Bolsonaro nem de longe é um candidato adequado a governar esse país, não sei nem se consegue se reeleger. Mas convenhamos, entre assumir um risco de dar uma guinada nos rumos do Brasil, e votar num dos partidos mais antidemocráticos que já surgiram após redemocratização no Brasil, que apesar do discurso, fez de tudo para se perpetuar no poder, com vários escândalos de corrupção, cuja cúpula do partido está presa ou comprometida com diversos processos criminais, prefiro assumir o risco.

Vários afirmam que a democracia está ameaçada com o discurso de Bolsonaro, mas o PT já demonstrou por atos que a democracia fica ameaçada com o partido no governo. PT fala muito em educação, mas uma geração inteira de crianças foi “educada” sob o governo petista, e aí, qual foi o resultado?

Se alguém acha que a educação no Brasil melhorou então tem que sair mais as ruas e visitar mais as escolas. Professores acuados, alunos indisciplinados, nível de conhecimento pífio. Mas é claro, o problema não foi os 13-14 anos de governo PT, o problema foi o Temer que acabou com tudo o que o PT fez em poucos anos. Apesar de me considerar um social democrata, assim como o Haddad se declara, revolta a postura de partidos como PT e PSDB que não assumem erros, não mudam suas lideranças, insistem em visões toscas e infantis de perseguição.

Olhem o plano de governo do Haddad, e vejam qual a palavra que mais acompanha as citações do poder judiciário e Ministério Público: “controle”. Isso lembra algo ocorrido recentemente no país vizinho? Haddad agora vem com o papo que falar em Constituinte foi um erro e mudaram o seu plano! E sério isso? Qual a razão dessa mudança? A questão é uma só, assumir um risco ou insistir na hipocrisia do partido envolvido no maior escândalo de corrupção da história e cuja verdadeira liderança esta dando ordens de dentro da prisão? Vou assumir o risco.

E outra, o Brasil e Santa Catarina já no primeiro turno deu o recado: não querem mais os mesmos políticos, os mesmos partidos, os mesmos grupos. Um novo time de deputados, senadores, governadores, pintarão o céu do Brasil a partir do dia 01 de janeiro especialmente com uma esperança jamais vista nos últimos 500 anos de Brasil.

Próximo passo: não à reeleição, a cada cinco anos que entre um novo partido, um novo governo, uma nova sigla, um “novo grupo”, só assim saberemos do que foi feito de bom e principalmente de “errado”.

O Brasil e Santa Catarina estão de parabéns, se cansaram da mesmice!


Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro