Close Menu

Busque por Palavra Chave

Mariani nega acerto com PSL; Carlos Moisés não tem equipe para governar; PSL solta Nota Oficial; Futuro do MDB em Chiodini

Por: Marcos Schettini
11/10/2018 09:45

Movimentação em favor de Chiodini

O jovem deputado federal eleito sabe que, com o tropeço do partido, tem que tomar a dianteira para assumir os destinos do MDB e lapidar o que tirou-os do 2º turno. Vai assumir um novo rumo político interno. Buscar a presidência do partido é a estratégia para seguir nesta direção. Estando em Brasília e observando um patético Michel Temer corroer-se, dá tempo necessário para produzir seu nome em busca de 2022. Idade tem para explorar o que quiser e, motivado, olha-se na majoritária. Para isso, vai buscar o melhor traçado em favor do projeto. Da mesma região que Mauro Mariani, aguarda no atual presidente do partido o alfaiate ideal. Ele e Fernando Krelling, deputado estadual, são o novo com as bênçãos de Udo Döhler. Nisso, entenda-se tudo.


De Florianópolis (SC).

Começou

O projeto eleitoral de SC, antes assustado na última segunda-feira, mudou muito até ontem. Embora Mauro Mariani negue que não tenha conversado com Comandante Moisés, a entrada do MDB no jogo, fragilizou o militar.

Reação

Completamente perdido e sem orientação, o capitão Moisés chega ao 2º turno das eleições sem bússola administrativa. Dado o seu grande despreparo para assumir o Estado que, relevando-o, começa a mostrar as reações contrárias.

Erro

Como a eleição acontece apenas dia 28, é tempo suficiente para que o candidato do PSL mostre os pulsos de controle, seja nas entrevistas que concede, seja nos debates, lugares onde pode dizer tudo o que conhece de SC.

Brochura

Entregaram ao bombeiro uma série de documentos para que ele levasse para casa, contendo vários dados de SC que possa decorar caso seja questionado sobre números do Estado nos debates. Carlos Moisés já começou a estudar.

Impressionante

Que ele tem o mérito de chegar nesta posição onde se encontra, não se discute. Não sabia que estaria nesta condição e, agora que está, se vê asfixiado. Descobriu que eleição é coisa séria em favor das pessoas dando a elas um destino certo.

Estrutura

Como agora vai se preparar para os debates, Carlos Moisés tem que ter tudo a seu favor para fazer programas eleitorais. Como o MDB já não está utilizando, justifica o acerto. Os ulyssistas não falam em outra coisa que o poder.

Ele

Deputado Mauro Mariani, um valente quadro do partido, tem buscado distância para não deixar clara a relação de aproximação. Está certo o presidente do MDB quando diz que nunca falou com Carlos Moisés. Nem ele, nem ninguém.

Real

A disputa já começou e o bombeiro aposentado começa a sentir na pele que precisa liderar as articulações para fazer seu projeto viável. Como não tem malícia para evitar que seja enganado, corre sério risco de já estar sendo.

Manipulação

Quem tem poder sobre inocentes, é poderoso. A eleição descamba para um rumo de incertezas com a inexperiência sendo contaminada. Tentado três vezes pelo sonho do Poder, só teve um que não se inclinou e morreu crucificado.

Nota

Lucas Esmeraldino, presidente do PSL, assinou uma nota oficial dando conta de um partido descontaminado e puro nestas eleições. O texto, muito bem escrito, é digno de aplausos. Mas nem ele acredita nisso.

Ulyssistas

O MDB é um partido poderoso, com teias em todos os municípios e jamais viu-se tão fragilizado. O grito das urnas ecoa com patrimônio eleitoral rico e um destino a ser dado. Como Moisés precisa abrir o mar, encontrou o cajado certo.

Esqueça

Comandante Moisés é um grande servidor e, agora que está com o nome no páreo, vai aparecer sua vida pregressa. Sabe ele que, para chegar ao governo, precisa dos votos do MDB e fazer muitos gestos. É Mauro Mariani no 2º turno.



Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro