Close Menu

Busque por Palavra Chave

A missão de Sidônio Palmeira; O recado do eleitor; O marqueteiro do PT; Haddad nega ser fantoche; A provocação a Bolsonaro

Por: Weliton G. Lins
15/10/2018 13:59 - Atualizado em 15/10/2018 14:12
Divulgação/LÊ Sidônio Palmeira, marqueteiro do PT na eleição de Fernando Haddad Sidônio Palmeira, marqueteiro do PT na eleição de Fernando Haddad

Recado

O principal recado que as urnas deram no último dia 7 de outubro, foi o de que, mudar é preciso. A população, clara na sua mensagem, direta e objetiva, mostrou que daqui pra frente, ou a classe política se reinventa, ou a mudança será constante. Quem mostrar trabalho, fica, quem não mostrar trabalho sai.

Mudança

Entendendo o recado do eleitor, alguns marqueteiros, já mudaram a estratégia no segundo turno. Destaque para Sidônio Palmeira, marqueteiro do PT, que para fazer Fernando Haddad presidente, resolveu abandonar o vermelho. Abraçar o verde e o amarelo é a estratégia.

Vencedor

Sidônio é um marqueteiro vitorioso. Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, o marqueteiro foi indicado pelo ex-governador e senador eleito da Bahia, Jaques Wagner, que antes do processo eleitoral, era uma das opções do PT para concorrer à presidência.

Diferente

Depois de ver Jair Bolsonaro quase vencer no primeiro turno, a coordenação de campanha de Fernando Haddad ligou o alerta vermelho. Entendendo criar algo diferente, resolveram distanciar o candidato petista, do ex-presidente Lula. Mostrar Fernando de uma forma totalmente nova, jamais vista pelo eleitor, passou a ser o objetivo.

Candidato novo

A candidatura do Partido dos Trabalhadores no segundo turno, apresenta um Haddad, cristão, defensor da família, favorável a defesa do cidadão de bem, independente, um dos melhores prefeitos que São Paulo já teve, e o melhor presidente que o Brasil poderá ter.

Fantoche

Acontece que, a mudança foi muito rápida, e o eleitor parece não crer. A principal crítica que Fernando Haddad ouve dizer, é de ser fantoche do ex-presidente Lula. Com a força das redes sociais, e as informações chegando de uma forma muito rápida, o que se vê na TV, ou se escuta no rádio, na propaganda eleitoral, rapidamente é desfeito nas redes sociais. Haddad vai ter que provar que não é, o que dizem que ele é, fantoche do Lula.

Protegendo-se

Enquanto aguarda a alta médica, para poder voltar à agenda de campanha, Jair Bolsonaro, se protege como pode. Com diversos ataques, e sendo chamado de fujão, por não participar dos debates, o capitão do PSL, faz sua campanha na internet, seu campo favorito.

Provocou

Fernando Haddad já disse que se for preciso, irá até uma enfermaria para debater. O candidato petista, chama Bolsonaro para o debate, para a partir do momento em que irritar o capitão, ver ele perder o equilíbrio e também os votos, que o petista precisa para vencer. Se depender dos médicos que cuidam da saúde de Bolsonaro, isso só será possível após o dia 18, faltando 10 dias para o momento final dessa eleição, o voto na urna.


Me acompanhe de segunda a sexta feira a partir das 7h da manhã na Rádio FM Litoral. As informações do Norte do Estado, você acompanha através do Café com Notícias. Baixe o aplicativo da Rádio FM Litoral, ou assista pelo Facebook www.facebook.com/welitong.lins


Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro