Close Menu

Busque por Palavra Chave

Debate esclarece tudo; Carlos Moisés revela-se distante; Despreparo preocupa; Ninfo König e Luciano Hang se afinam; Carmen Zanotto no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
16/10/2018 09:13

Luciano Hang domina debate eleitoral

Chegado à pessoa de Jair Bolsonaro, o dono da Havan ofereceu um almoço ontem, em sua casa, ao empresário Ninfo König a qual é amigo e, por quase cinco horas, conversaram de tudo e gravaram um vídeo em apoio ao presidenciável do PSL. Presente, o candidato Carlos Moisés escutou de Hang que vai ficar neutro no 2º turno. Afirmou que cabe aos catarinenses defenderem o melhor administrador para a grandeza de SC. Por estas palavras, mais que uma senha, é um recado subliminar. O empresário fez esta revelação para que, não deixando dúvidas, o Estado deva ter seu futuro governador com o pulso firme,


Qual foi a maior dificuldade nesta eleição?

Foi uma campanha diferente das anteriores em função do momento político que o Brasil está enfrentando. Porém, fui bem recebida em todos os locais que visitei. Minha votação aumentou em relação à campanha anterior e isso se deve principalmente pelo serviço prestado. Trabalhei muito em Brasília para aumentar a oferta de serviços de saúde para nossa população e com isso diminuímos distâncias e descentralizamos alguns procedimentos.

Agora reeleita, o que SC vai viver do seu mandato?

Sempre defendi mais recursos para a área da Saúde e vou continuar defendo, mas sem negligenciar outras áreas, como assistência social, infraestrutura, educação, entre outras. Continuarei trabalhando para ampliarmos a oferta de serviços de saúde em Santa Catarina com as habilitações que ainda estão pendentes no Ministério da Saúde e também a efetivação do plano de expansão da Radioterapia. Além de trabalhar pela aprovação dos Projetos de Lei que estão tramitando na Casa e que são essenciais para melhorar a vida das pessoas. Também precisamos enfrentar e realizar a Reforma Tributária porque ela afeta diretamente o setor produtivo do nosso país. Impactando tanto os empresários quanto os empregados. Desta forma, o custo final acaba sendo também do consumidor. Precisamos diminuir os impostos e trabalhar contra a criação de novos.


Ofensa

O debate realizado ontem, inclusive muito tarde, não envolveu toda a sociedade. Completamente fora de horário para uma participação maior do eleitor, quem acompanhou são os diretamente ligados ao interesse do projeto.

Conhecimento

Ficou claro que o encontro entre os dois candidatos declarou que Gelson Merisio teve maior controle dos assuntos de SC que seu concorrente. Carlos Moisés buscou apenas imprimir um conceito de tranquilidade sem revelar domínio.

Longe

Embora seus eleitores queiram dar o ar de mudança que necessitam para justificar sua chegada ao comando do governo, Carlos Moisés tem visível dificuldade para expressar o domínio dos problemas do Estado expresso no concorrente.

Visibilidade

À medida que foi ao debate mostrar que é um nome em potencial para convencer a classe produtiva, inclusive de adversários do 1º turno, o militar conseguiu passar pelo debate afirmando ações que ele, nestes últimos dias, ficou decorando.

Reação

Moisés quer ser governador e foi elevado à etapa final para este objetivo. Durante o enfrentamento no SBT de ontem à noite, ficou evidente que sua psicologia encontra-se ferida ao buscar um conhecimento que revelou-se frágil.

Ampulheta

A 13 dias da 2ª ida às urnas, Moisés pode, tranquilamente, adquirir o necessário para mostrar ao catarinense que não é apenas uma piscina de votos, mas um quadro grandioso para governar os desafios econômicos e de gestão.

Oportunismo

As redes sociais vão começar, já pela manhã, a enxurrada de cortes inteligentes dos vídeos colhidos durante o debate para influenciar por tabela, àqueles que não acompanharam o enfrentamento do SBT. Convencer por tabela é mais fácil.

Vazio

Quando se quer dirigir os destinos de uma sociedade, é preciso se colocar disponível para este fim via eleição. Se tem algo que marca Carlos Moisés, é este interesse. Foi e acreditou que chegaria onde se encontra. Agora precisa convencer.

Oposicionismo

À medida que está recebendo o apoio dos ulyssistas já passa pelo caminho da porta larga que o MDB ampliou para sua entrada. Uma coisa é chegar a governador, outra é ter ideias para este objetivo. Se chegar, mesmo assim, é pelos fundos.

Então

Os cabeças, quanto os vices, Daniela Reinehr e João Paulo Kleinübing, são composição de chapa com igual necessidade de conhecimento e altura administrativa. Caso os destinos agirem, sinistramente, a experiência, novamente, vai contar.

Camarote

O empresariado tem observando os passos eleitorais para definir, silenciosamente, qual será sua opção política dia 28. Como Jair Bolsonaro ficou no muro com os dois nomes em SC, sua escolha vai pesar naquele que convencer mais.




Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro