Close Menu

Busque por Palavra Chave

Merisio e o MDB; Apoio é apoio; Comandante Moisés sentado na prancha; O apoio do PSD ao PSL Nacional

Por: Weliton G. Lins
18/10/2018 14:50

Merisio e o MDB

Depois de ser o pivô do divórcio entre o PSD e o antigo PMDB, hoje MDB, Gelson Merisio parece ainda não ter esquecido do ex-aliado. Isso ficou nítido nos dois primeiros debates realizados nesse segundo turno, onde em São Miguel do Oeste, na Rádio Peperi, e em Florianópolis na sede do SBT SC, os dois postulantes ao cargo de governador, debateram.

Insistente

O principal ponto de discussão que está sendo levantado por Merisio, onde lembra do ex-aliado MDB, é o de que, o manda brasa já estaria acertando os ponteiros com o PSL, e ambos estariam juntos nesse segundo turno, e a partir de um governo do Comandante Moisés, o MDB, continuaria ocupando espaços.

Apoio é apoio

O Comandante Moisés nega. Diz que são apoios que está recebendo, e isso não significa uma negociação. Criticando o que chama de velha política, contra ataca os ataques que vem recebendo do peessedista, e se mostra muito tranquilo quanto ao plano de governo que tem, e a proposta que está apresentando aos catarinenses.

Atitude

A atitude de Merisio é de quem sabe que está atrás na corrida, e precisa fazer algo para ultrapassar o adversário. O discurso pode ser ótimo, as propostas podem ser excelentes, mas somente isso não basta.

Sentado na prancha

Surfando a onda Bolsonaro, Moisés, sentado na prancha, acredita que será carregado pelo capitão. Liderando a corrida, está em paz. Nos debates, tem a oportunidade de se apresentar, e agora da mesma forma no rádio e na TV com tempo igual ao do adversário. Espera o dia 28 de outubro pra confirmar sua convicção, ser o próximo governador é o sonho possível. Como governar, se discute depois.

Kassab e Bolsonaro

Sem disputar nenhum cargo eletivo esse ano, e ainda sendo um dos ministros do governo de Michel Temer, o presidente do PSD nacional, Gilberto Kassab, comunicou que o apoio do seu partido nesse segundo turno, é de Bolsonaro. Dizendo acreditar que o PT não está maduro para voltar ao poder, o ministro, que já fez parte do governo de Dilma Rousseff, e hoje faz parte do governo Temer, diz não esperar nada em troca num governo do PSL.

PSD E PSL

Os dois partidos poderiam ser amigos aqui no estado, caso não estivessem disputando o mesmo cargo. As propostas são parecidas, o presidente Lucas Esmeraldino, com votação histórica como candidato ao senado, é originário do PP, partido que compõe a majoritária do PSD. Porém, o poder os divide. Somente um, vai sentar na cadeira de governador.

Mesmo discurso

Defensores de Bolsonaro, e das bandeiras que o capitão tem levantado, a semelhança até existe, mas as diferenças, Merisio e Moisés fazem questão de mostrar. Um diz que o outro representa a velha política. O outro diz que o adversário é despreparado, é do jogo.

Poderia ter sido diferente

Mesmo antes do início da corrida eleitoral, o PSD, até imaginou ter o PSL junto do projeto Merisio governador. Lucas Esmeraldino era cotado pra majoritária, enquanto Merisio não tinha um vice definido. O partido, até aquele momento, pequeno, foi preterido. Moisés nem conhecido era, hoje é nome forte pra ocupar a cadeira de governador. Coisas do destino.


Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro