Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

DUAS RODAS, UMA PAIXÃO

Emoção é marca do grupo xaxinense Trilha Clube Tranco e Barranco

Há três anos aventureiros exploram a natureza de maneira radical
Por: Felipe Giachini
30/09/2016 17:00 - Atualizado em 30/09/2016 17:01
Adrenalina é marca do esporte e motiva o vice-presidente (Fotos: Arquivo Pessoal) Adrenalina é marca do esporte e motiva o vice-presidente (Fotos: Arquivo Pessoal)

Tanque cheio, freios ajustados e pneus calibrados. Colete, capacete, botas e joelheiras devidamente vestidas. Tudo pronto para desfrutar dos encantos que a natureza oferece com adrenalina e amor ao esporte. Nem mesmo a lama e as quedas durante o percurso intimidam o grupo de oito xaxinenses que encontram no motocross a satisfação aos fins de semana. O Trilha Clube Tranco e Barranco, formado há três anos por jovens amantes da aventura, foi registrado só em maio do ano passado e, prestes a completar um ano do grupo oficialmente reconhecido, busca cada vez mais conhecer lugares por toda a região. Inicialmente tudo não passou de uma brincadeira entre amigos, mas a ideia de dar mais seriedade ao esporte, com responsabilidade e comprometimento, e também aproximar ainda mais os participantes, os impulsionaram a criar o grupo. Além de destacar a importância que a atividade tem na vida deles é fundamental reconhecer os benefícios que as trilhas proporcionam aos integrantes, afinal a saúde física e mental agradece.

Recentemente o Clube marcou presença na trilha em Treze Tílias, Xanxerê e Ipumirim. Os eventos acontecem praticamente todos os fins de semana e, mesmo que o grupo não participe de todos, ele tem sua própria trilha no interior de Xaxim. Além do mais, o Tranco e Barranco colabora em eventos na cidade e no interior.

O esporte radical atrai jovens e adultos, que driblam o medo na busca pela diversão, até porque a segurança dos equipamentos traz confiança aos participantes. O vice-presidente Luis Henrique Piana alerta a importância de ter cautela na hora do percurso. “Em alguns lugares são mais difíceis de passar e exigem cuidado maior para que o piloto não se machuque. O equipamento diminui e muito a chance de nos machucarmos e acredito que com o tempo adquirimos experiência para nos sairmos bem nesses momentos.”

Luis, que sempre se identificou com o motocross e começou a praticar frequentemente há três anos, encontra na prática um desafio para testar seus limites e superá-los. “Isso me desliga da rotina e me faz feliz. Sempre gostei de motos, pois cresci no meio delas, e a trilha me proporciona um grande prazer. Além de me superar a cada percurso, o certo grau de perigo torna ainda mais interessante, sem contar as risadas com os tombos dos meus companheiros”, brinca.

Ele ainda ressalta que mesmo que muitas pessoas, principalmente a família, fiquem preocupadas por ser um esporte “perigoso”, elas os admiram pela coragem e determinação. “Ainda há resistência de alguns, mas muita gente avalia como um bom esporte, assim como eu, pois é difícil descrever a adrenalina e as outras emoções que me proporciona. Afinal é um conjunto de sensações que torna o esporte cada vez melhor e, no que depender de mim, será para sempre!”.

Segundo Luis, as próximas trilhas que serão apreciadas pelo grupo ainda não foram acertadas, pois eles ainda estão analisando as possibilidades. Se tudo der certo eles desfrutarão dos encantos da natureza nas cidades de Cunha Porã, Pinhalzinho, Caxambu do Sul e Chapecó.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Blumenau pronta para crescer
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro