Close Menu

Busque por Palavra Chave

Governo Moisés é esperança; PSL pode tudo; Júlio Garcia e Cobalchini no topo; PSD de Chapecó é tropeço;

Por: Marcos Schettini
18/11/2018 20:20

Oportunismo barato do PSD

Liderados por João Rodrigues, os vereadores assinaram um documento pedindo várias medidas para que Gigante Buligon adote no governo. Querem assumir que são o novo, os justos, os paladinos da administração moderna. A onda que enterrou todos eles em outubro, diz por si. Sendo governo, deveriam respeitar o prefeito, chamando-o para ajudar na elaboração do documento. Isso mostra que o partido, agora corroído em uma votação ridícula, quando foi governo de Chapecó, deveria ter aplicado estas medidas. O cidadão sempre desejou mudanças, mas eles sempre ignoraram, nunca escutou o cidadão. O prefeito está certo em não assinar este documento porque o PSD nunca aplicou o que, agora, exige. É o cerco que o prefeito está vivendo, perseguido por ter apoiado Gelson Merisio. Uma lealdade que todos eles não ofereceram. O show de apadrinhamento e cargos comissionados sempre foi prática em Chapecó. Agora, do nada, aparece um documento exigindo mudanças que nunca praticaram. Querem se vestir de anjo e puro. Se tem algo que não tem neste partido, são seres celestiais. As urnas disseram tudo. O marido de Lúcia Buligon está correto. Querem fazer dele uma marionete. Agora isso acabou.


Direcionamento

O PSL, aos poucos, vai se moldando às regras do poder. E já assumem medidas que as eleições exigiram. O comportamento de Felipe Estevão e Cel. Mocelin vai dando o traçado novo que a sociedade desejou sempre. Afinaram.

Afinação

Carlos Moisés tem uma bancada federal e estadual capaz de fazer a sua voz, seu modo de governar em 2019, como linha para as eleições municipais. Se conseguir dar luz à medida que pretende imprimir, vai fazer revolução no antigo modo de gestão.

Gestão

Transparência, respeito às leis, fomento de ideais que nunca foram aplicados, como redução radical de cargos comissionados, zerar diárias, diminuir férias parlamentares, acabar com o uso de carros para deputados. Alesc e Governo mudando tudo.

https://www.facebook.com/CANTINAGALPAO

Divisor

Todas estas medidas que o PSL, com moral, está aplicando e propondo para assumir o poder, foram gritos de décadas da sociedade, que nunca foi escutada pelos partidos tradicionais, que ignoravam seus apelos. Moisés chega abrindo o mar.

Revolução

Ao reunir as bancadas federais e estaduais, o novo governador tem a confiança plena da sociedade para fazer o que quiser em favor de seus gritos nunca escutados. Os partidos derrotados sempre ignoraram a voz da sociedade.

Tudo

Pelo resultado das urnas que recebeu, Carlos Moisés tem aval para, se assim desejar, levar a ilha de SC para Açores. A revolução que a eleição está exigindo, passa pelo PSL. Nenhum partido, seja ele qual for, tem moral para reivindicar mudanças.

Viciados

Sobre o cadafalso, com a corda em seus pescoços, os partidos marginais ao PSL, buscam verbos de mudança que, em seus tempos, sempre repudiaram. Vencidos nesta prateleira, foram excluídos desta nata. Radicalização só o PSL pode dar.

Mais

Moisés precisa passar pelo deserto evitando o maná comissionado que sempre caiu do céu no colo dos protegidos políticos. Seu cajado tem poder suficiente para ser o divisor de águas do passado e o futuro. Com bancada e a sociedade, sua voz pode tudo.

Atenção

Aqueles que estão sinalizando carinho político estão com sede e fome. Ao perderem o espaço, querem a mesmice continuada. Ao bater com seu cajado, cheio de tinta, pode evitar esta nuvem de gafanhotos que vai em direção ao Centro Administrativo.

Efeito

Ao dizer chega, nesta votação extraordinária de SC, o cidadão está exigindo tudo que sempre desejou, mas os partidos nunca ofereceram. O PSL é o tempo deste rompimento. Tem juventude, bancada, voto e uma história a fazer.

Ele

Os velhos modos que a eleição sepultou, não convencem mais. Tem políticos antigos com ideais novos que pode somar. Júlio Garcia é experiente na Alesc e no Tribunal de Contas. É o velho novo. Se elegeu e assim, mostrou-se forte e respeitado.

https://www.facebook.com/galpaogrillchapeco/

Soma

Júlio Garcia é um quadro que tem tudo para construir, ao lado de Carlos Moisés, um projeto novo para SC. Embora rotulado de velha política, é o novo. E bom de construção. Como sabe transitar na Alesc e TC, sua liderança é necessária.

Vez

Valdir Cobalchini é igualmente o novo. Embora afirmem que está na vida pública há muito tempo, tem ideias novas. Como agora saiu enxuto do tsunami, vai revelar sua liderança na Alesc com a luz que os ulyssistas sempre lhe tiraram.

Viciando

Deputados federais e estaduais que nasceram em outubro, estão de olho nas municipais. Eles sabem que quatro anos desgastam. Querem eleger muitos vereadores e prefeitos. Serão eles, em 2022, quem vão sustentar suas reeleições.





Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro