Close Menu

Busque por Palavra Chave

Liberdade e arrojo

Por: Marcos Schettini
20/12/2016 15:20 - Atualizado em 20/12/2016 15:21
(Foto: Janquieli Ceruti/LÊ) (Foto: Janquieli Ceruti/LÊ)

Por que é importante para os partidos que estão se alinhando para 2018, começarem a ajustar os entendimentos desde agora? Porque é o único caminho possível. Xaxim é um lugar de pessoas inteligentes e tem tudo para se dar bem nos próximos quatro anos. O PMDB é um partido grandioso com gente forte e militância firme que, enganados de que não chegariam, ficaram em segundo. E os que se imaginaram vencedores, ficaram em terceiro. Agora é o momento de afinar as intenções e riscar o rumo. Os vereadores que foram eleitos pela divisão, começam a se entregar à certeza e, aos poucos, e se assegurando disso, vão estreitando as ideias. Quem está contra, está porque não entra e, quem quer entrar, está convidado. Lírio e Adriano não estão brincando de governar, ao contrário de quem está brincando de ser oposição. O futuro vai dizer e mostrar o que desde já, começa a se revelar.

Melancólico

Idacir Orso, como mesmo diz o editorial deste LÊ NOTÍCIAS, sai da prefeitura com vergonha de si mesmo e sem entender porque, com tudo o que tinha disponível, entrou para a galeria do prefeito frio e distancioso.

Lamentável

Com todos os votos que teve na eleição passada, a maioria absoluta na Câmara, inclusive com votos do PP, teria tudo para mudar, se desejasse, o nome de Xaxim para Vale da Alegria. Ao contrário, é de lágrimas.

Tristeza

Ao saber que entraram na prefeitura e roubaram o cofre e os pneus de um carro dedicado à família, agora sobre tocos de madeira, Idacir Orso coloca de fato a cereja sobre o bolo. Ele mesmo, neste momento, se odeia.

Socorro

Nada tem dado certo para o prefeito Orso que chega ao seu final com índices de governo quase na base zero, inclusive do PMDB que, no ano passado, o teria abandonado justamente por sua indiferença partidária.

Credo

Pior que não ter o diálogo com o PMDB foi não escutar quem queria falar e ajudar na orientação de sua administração. Só, sem ter quem o acompanhe, vai viver a dor da entrega do Poder indo para casa com a sombra.

Certeza

Lírio Dagort havia apostado uma ovelha, no início de seu governo, de que Orso entraria para a galeria do pior prefeito da história municipal. Se Idacir sair às ruas, lugar que sempre evitou, vai saber o tamanho da rejeição.

Fechado

Jamais visitando o comércio, andando pelas ruas de camiseta, calção, com os vidros do carro aberto, Idacir Orso morou em uma ostra administrativa por quatro anos. Agora, abandonado pelos seus, colhe a indiferença plena.

Certo

A 3ª via, o grupo que reuniu tudo para ser derrotado e ficar na terceira posição, está se dissolvendo. Até seus membros já admitem isso. Chamada de fraude pelo membro da majoritária, caiu na graça do que o Satélite sempre afirmou.

Afirmação

Jogando apenas por questões pessoais e não em lances inteligentes, o cabeça de chapa Fábio Cordenonsi foi levado inocentemente ao distanciamento do hoje prefeito diplomado Lírio Dagort. Acreditou na voz do equívoco.

Ele

Agora Fábio Cordenonsi será aos poucos chamado às conversações. Sabem que o empresário foi induzido a erro e que, ainda em caminho de ser salvo politicamente, querem resgatá-lo para não errar no futuro.

Equivocado

Não é à toa que, às escondidas, vereadores e membros do PP e da chamada 3ª chapa, estão se aproximando da dupla Lírio e Adriano. Reconhecem que cometeram um erro tolo ao cair na lábia do erro quando, no certo, eram vencedores.



Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro