Close Menu

Busque por Palavra Chave

ESTUDO INÉDITO

Pesquisa aponta os impactos das plantações de eucalipto

Por: LÊ NOTÍCIAS
14/02/2019 09:31 - Atualizado em 14/02/2019 09:39
Unochapecó Os resultados apontam que as plantações de eucaliptos nas margens de rios e riachos afetam a qualidade da água Os resultados apontam que as plantações de eucaliptos nas margens de rios e riachos afetam a qualidade da água

Com certeza você já deve ter utilizado ou visto alguma coisa produzida a partir da madeira de eucalipto, seja papel, móvel, cosmético, entre outros. Essa espécie de árvore é nativa da Austrália, mas se adaptou muito bem ao clima brasileiro. Hoje o Brasil possui aproximadamente 5,56 milhões de hectares plantados, o equivalente a 1% do território nacional. Mas infelizmente essas plantas trazem alguns malefícios para a natureza, como mostra uma pesquisa realizada com a colaboração do professor do curso de Ciências Biológicas e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Unochapecó, Renan Rezende.

O trabalho, intitulado 'A Global Assessment of the Effects of Eucalyptus Plantations on Stream Ecosystem Functioning', é a primeira produção no mundo em que é avaliado o impacto ambiental das plantações de eucalipto nos riachos em larga escala. O estudo apontou que a largura total do canal foi significativamente menor onde foi plantado o eucalipto do que nos riachos com plantas nativas. O professor comenta que os resultados alertam sobre o impacto ambiental decorrente do aumento das áreas de plantação mundiais de silvicultura, ou seja, de reflorestamento. "No Brasil, os legisladores cogitaram recentemente a possibilidade de utilizar áreas de silvicultura na compensação ambiental, aproximando sua importância a áreas de floresta nativa. Os resultados deste estudo indicaram que áreas de silvicultura poderiam ser prejudiciais ao funcionamento ecossistêmicos de rios e riachos, colocando em risco a segurança hídrica da região", explica o professor.

O estudo aponta ainda que as plantações de eucaliptos nas margens de rios e riachos afetam a qualidade da água para abastecimento e lazer humano, consumo animal, irrigação de cultura agrícolas e pesca. "A preservação da vegetação nativa é a principal forma de tentar solucionar o problema", acrescenta. Os impactos da plantação de eucalipto são sentidos também na região Oeste de Santa Catarina, que é forte economicamente na agricultura e pecuária. "Uma vez que as silviculturas podem prejudicar os serviços ecossistêmicos pelos rios, as paisagens com domínio de plantações de eucaliptos podem diminuir a produtividade, encarecer custos e comprometer a qualidade dos produtos da agricultura e pecuária regional, afetando economicamente o Oeste catarinense", analisa o professor.

A pesquisa foi publicada na revista científica internacional "Ecosystems". Além disso, os resultados foram replicados por mais de 15 revistas e jornais dedicados ao público em geral na Europa e outras partes do mundo. O estudo foi desenvolvido por uma equipe de pesquisadores de diferentes instituições da Europa, Oceania, América do Sul e África, liderada pela doutora Verónica Ferreira, durante os anos de 2014 e 2015.


Outras Notícias
Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro