Close Menu

Busque por Palavra Chave

Moisés é alvejado; Tudo é nada; Vampiro vai se construindo; Alesc e os derrotados; MDB no labirinto

Por: Marcos Schettini
18/03/2019 00:31 - Atualizado em 18/03/2019 00:38

Os desafios do MDB para 2020

O eleitor empurrou tudo que não queria na vida pública, para o esquecimento. Perceberam que seus dedos, a maior força na busca de um país novo, pode definir o que bem entende. Foi aí neste momento, diante do oportunismo desenfreado de estar no poder a todo custo, que foi quebrada sua espinha política. Disputou uma eleição que diminuiu a bancada representativa e é bombardeado pelas redes sociais por ter sido o braço de apoio do PT em tudo o que se viu no ano passado. Agora quer nova vidraça, só que mais forte. Está na pessoa de Dário Berger, desaproveitado na eleição passada, até por ter sido interlocutor de um entendimento que poderia ter tido outro resultado nas urnas, volta às discussões. Ele tem enfrentado uma cruzada defensiva nos Tribunais, onde tinha mais de 750 processos e hoje apenas cinco, quer chegar à presidência do MDB por aclamação. Se não for ele, qualquer outro gera ainda mais conflito. Eduardo Pinho Moreira assiste e espera que, nesta batalha interna, seja convocado. Se entrar assim, na campanha do ano que vem vai perder o pódio.


Tatuagem

A pichação nas paredes do Teatro Pedro Ivo Campos chamando o governador de safado, foi facilmente apagada. Difícil é apagar da sua testa que, nestes quase 90 dias, não tem uma única assinatura que lhe dê a confiança recebida.

Curupira
O governador toca violão, toma vinho e vende as aeronaves dando um show de tudo certo. Tem ele, mais que solução aos salários que admite serem atrasados, andar para frente. Olhando para frente, mas caminhando para trás, torna-se um personagem do folclore brasileiro.

Certo
Ele ir às reuniões com os demais governadores é correto. Ele tem que assumir sua condição de líder impresso na aposentadoria precoce, a mesma que beneficiou-o e que, agora condenando, foi defender ao apoiar a nova previdência.

Errado
O Bombeiro foi às regiões Norte e Sul, tem uma agenda sendo montada para comparecer no Oeste com as mesmas mãos vazias. O encontro que marcou a presença de 15 deputados estaduais e federais para olhar o futuro em Chapecó, estava Daniela Reinehr.

Nada
Nos meios políticos, todo vice sabe disso, não manda absolutamente nada. Ao enviar sua companheira de chapa para falar 30 palavras quando eram necessárias apenas 15, percebe-se que a ridícula pichação, atacando sua honra, pode ganhar sentido.

Linha
Ronaldo Benedet começa a se mexer de olho na eleição do ano que vem para fazer o máximo de prefeitos e vereadores já olhando a eleição de 2022 quando deve buscar a Alesc casado com Luiz Fernando Vampiro para Brasília.

Pois
O ex-deputado federal Ronaldo Benedet achou bonito aquele vídeo que ele espalhou pelas redes sociais onde mostrava sua forte intimidade e plena amizade pessoal com Michel Temer. O efeito disso, corrosivo em sua busca pela reeleição, tirou-o do jogo.

Então
Quem teve ligação direta com Temer, tombou no eleitoral no ano passado. Sua fisionomia, lembrando muito um morador da Transilvânia, sugou sua energia. Ronaldo Benedet, agora sabendo disso, olha para o Vampiro certo. Um dos grandes líderes do MDB do Sul.

Encosto
O jornalista Upiara Boschi vem denunciando o acerto de emprego que deputados derrotados na eleição passada vem arrumando nas bancadas. São estas, e outras, que o pleito vivido condenou. Quando estes acordos ocorrem, é porque nada mudou.

Flagelo
Como brincaram de fazer política, sem levar a sério o mandato, foram tirados. O pleito é justamente para consagrar ou enterrar. Na escuridão dos acertos, encontram um meio de trazê-los de volta com o suado imposto de quem os rejeitou.

Pilatos
Neste caso, Júlio Garcia não tem como assumir uma responsabilidade que seus pares criaram. O presidente da Casa acata o que os membros do parlamento combinam. Poderia dizer não, mas deixa que aquele que pariu Matheus, que o embale.

Corajosos
Ao abrir a porteira para chamar deputados derrotados de volta à Casa, os atuais parlamentares atraem para si os piores comentários. Ao contrário de se mostrarem finados no rumo que o eleitor disse, tornam-se heróis dos rejeitados. Querem respeito à metade.



Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro