Close Menu

Busque por Palavra Chave

Na Essência | Suicídio, como sabotá-lo?

Por: Júnior Chisté
24/04/2019 09:20

O título de minha coluna de hoje é ao mesmo tempo irônico mas também trás o que torna brutalmente real o suicídio: a auto-sabotagem!

Sabotar-se é simplesmente acreditar nas próprias mentiras, nas incapacidades inexistentes e inerentes ao que nossa mente pode combater.

Sabotar-se é deixar-se levar pela força da emoção irracional e deixar com que nosso cérebro racional neutralize pensamentos que são só pensamentos e jamais (quando negativos) nos dirão que sejam uma verdade.

Postei ontem, no final da manhã, no meu Instagram (@JrChiste) no IGTV, a história de mais uma adolescente que ceifou a própria vida no último domingo.

Por favor veja esse vídeo, compartilhe e faça com que seus filhos assistam.

O que as Secretarias de Saúde vem fazendo em torno do suicídio?

É importante ressaltar aqui que toda e qualquer informação, campanha não somente cabe como prevenção mas acima de tudo trás a informação e ela tem que ser repassada aos colégios, às escolas públicas e privadas.

A Organização Mundia da Saúde (OMS) reconhece o suicídio como uma prioridade de saúde pública.

A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo.

A cada ano, cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida.

Um número ainda maior de pessoas TENTAM se suicidar.

O que é importante escrever hoje é que assustadoramente o índice de suicídios tem crescido especialmente entre adolescentes e jovens.

Causas: principalmente o bulling e as frustrações que se apresentam e essas pessoas não tiveram a informação, o diálogo e o discernimento que era preciso ter.

Sei que em nossos municípios o CAPS - Centro de Atenção Psicossocial, é quem cuida da saúde mental da população.

Mas faltam psicólogos e psiquiatras em muitos desses municípios.

Tem que "linkar" com a comunidade escolar, com as secretarias de Educação e Esportes para sempre se debater nas escolas e em todos os lugares.

É QUESTÃO DE INFORMAÇÃO, DE DIÁLOGO, DE EMPATIA!

Muitos que tentaram tirar a própria vida estão aguardando na fila para serem ou terem atendimento.

Se ruas continuam escuras, se moradores estão realizando os serviços que uma prefeitura deveria fazer, se há bibliotecas que já foram inauguradas e lá não há livros porque não possuem prateleiras, imagina se haverá atendimento psiquiátrico que atenda essas pessoas?

Agora deixo você pensar um pouco!

E ainda há prefeitos e vices dizendo valorizar sua população!


Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro