Close Menu

Busque por Palavra Chave

Idacir Orso e Alfeu Mattiello têm bens indisponibilizados em ação ajuizada pela 2ª Promotoria de Justiça de Xaxim

Secretário municipal teria sido nomeado sem de fato exercer o cargo
Por: LÊ NOTÍCIAS
01/02/2017 16:25 - Atualizado em 01/02/2017 16:31
Atitude suspeita teria beneficiado Mattiello financeiramente (Foto: Arquivo/LÊ) Atitude suspeita teria beneficiado Mattiello financeiramente (Foto: Arquivo/LÊ)

Idacir Antônio Orso, ex-prefeito de Xaxim, e o servidor público Alfeu José Mattiello tiveram decretada a indisponibilidade de bens até o valor de R$ 26 mil em ação civil pública ajuizada pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Xaxim.

A decisão foi proferida pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Xaxim e visa garantir o ressarcimento do dano causado pelos dois ao patrimônio público entre janeiro e junho de 2015 se a ação for julgada procedente. Na ação, os promotores de Justiça Diego Roberto Barbiero e Simão Baran Junior sustentam que na época Orso era prefeito de Xaxim e teria nomeado Mattiello como secretário Municipal da Mulher, Juventude e Terceira Idade, mesmo sabendo que continuaria a exercer suas atividades regulares do cargo efetivo que ocupava no departamento de serviços urbanos da Prefeitura.

De acordo ação civil pública movida pelo MPSC, a nomeação teria sido realizada apenas com o objetivo de beneficiar financeiramente Mattiello, que recebeu remuneração referente ao cargo de secretário sem realmente ter exercido a função.

Conforme apurou a Promotoria de Justiça em inquérito civil, Uilian Cavalheiro, secretário de Assistência Social na época do ocorrido, afirmou ter assumido materialmente as funções da Secretaria à qual Mattiello foi designado. Além disso, servidoras que trabalhavam na Secretaria da Mulher, Juventude e Terceira Idade também confirmaram que Mattiello não atuava como secretário.

Com base nas informações retiradas do Portal da Transparência, Mattiello teria recebido indevidamente mais de R$ 26 mil, valor agora indisponibilizado tanto de Orso como de Mattiello. A decisão é passível de recurso. (ACP n.0900003-42.2017.8.24.0081)


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro