Close Menu

Busque por Palavra Chave

MDB confuso; PSB oportunista; Gilson Pinheiro ganha atenção; Desenvolvimento pobre de SC; Eletrosul sob perigo

Por: Marcos Schettini
02/05/2019 15:12

Eletrosul corre perigo

A Associação dos Produtores de Energia do Estado de SC, liderado por Gerson Berti, sensibilizou Carlos Chiodini a sentar com o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, de rever a privatização da Eletrosul, estatal com um dos melhores leques de competência técnica do país e, justamente por isso, com lucratividade. O deputado federal desfraldou a bandeira pela manutenção da estatal em SC que corre risco sério de ser engolida pela falida CGTE no RS. Seria a banana engolindo o cacho. A reunião para rever o erro foi positiva e ganha a atenção de Mário César Aguiar fazendo eco. Santa Catarina terá impacto negativo no PIB estadual de cerca de 60 milhões de reais por ano no Fundo de Participação dos Estados. A estatal com sede em Florianópolis faturou mais de 2,3 bilhões em 2018. SC é um polo industrial com potencial para um desenvolvimento econômico e deve estar alinhada ao Governo Federal, órgãos, empresas, autarquias e produtores de energia. Chiodini sai em defesa da manutenção pelas referências lucrativas e estratégicas apresentadas. Carlos Moisés enviou Projeto de Lei para a Alesc garantindo isenção de ICMS para micro e minigeradores de energia distribuída para fontes solar, hídrica, eólica e biomassa enriquecida com gás natural com até o limite de 1 megawatt. Um ponto de excelência que, aprovada, impulsiona o desenvolvimento do estado. Se ela for tragada por uma anã, a responsabilidade é de toda a bancada. Com a palavra senadores e os 16 deputados federais.


Convicção
Celso Maldaner já saiu do ideal de possibilidade para o campo da certeza sobre ser o próximo presidente do MDB. O deputado federal não esconde que tem delegados suficientes para assumir o controle do partido em SC. As rodadas que deu, levou-o à confirmação.

Devagar
O parlamentar de Maravilha entendeu, agora, que Dário Berger jogou a toalha e não quer saber de presidir o partido. Celso Maldaner corre um sério risco ao pensar que tem as rédeas partidárias na mão. No MDB tudo é dúvida.

Dentro
O senador ulyssista convalesce de um tratamento e, agora, está ligando para várias lideranças pedindo apoio ao seu projeto político de 2022 que passa pela presidência do MDB. Ele seria, entre os entendimentos, o nome preferido de Júlio Garcia.

Costura
Embora ninguém fale abertamente, à exceção de alguns nomes do PSL, é corrente que o esposo de Késia Martins da Silva não tem rumo administrativo. Afirmando desatar nós, o Bombeiro tem unido seus contrários em um interesse que, divididos em 2018, levou-o à condição.

Raciocínio
No MDB, embora o respeito impresso no trabalho de Celso Maldaner, a conversação em torno do seu nome para presidir o MDB é mais pela ausência de outros. Eduardo Moreira, a solução, deixou um vácuo ao sair do jogo. Se é que saiu.

Presente
Enquanto Nicole Torret Moreira faz compras para o dia a dia, o marido circula pela Capital olhando o cenário que pode, até 1° de junho, dia da convenção ulyssista, mudar tudo. Celso Maldaner, neste caso, imagina-se só na corrida. Imaginação é tudo.

Leve
Se de um lado Dário Berger é visto de pijama, de outro as coisas vão acontecendo. Correndo vários municípios do Oeste, quintal de Celso Maldaner, Carlo Chiodini escutou de tudo, inclusive. O deputado federal do Norte tem sido estimulado a presidir o partido.

Peso
Se o sobrenome Maldaner tem história, exala a mesmice que os novos tempos exigem. É nisso que Chiodini está sendo colocado. O parlamentar de Jaraguá do Sul é da safra nova e tem a leveza que o irmão de Casildo leva no desgaste do tempo.

Absurdo
A difícil situação dos deputados do PSB que estão amarrados em uma lei obrigando-os a permanecerem no partido, é o fim. Não querem os ideais do partido porque defendem o que o país exige e, mesmo assim, correm o risco de perder o mandato.

Tolice
Quando é que os parlamentares do PSB, qualquer um deles que se elegeu, defende os ideais do partido? Quando era Paulinho Bornhausen conduzindo, havia sintonia. Agora isso dissolveu e a convivência interna tornou-se um inferno.

Quadro
Quando suplentes são estimulados a pedirem o mandato dos descontentes, mostra o fim de tudo. O PSB é uma sigla perdida em SC, sem propósito algum. Quem está dentro quer sair e, os que querem entrar, apenas oportunistas. Cleiton Salvaro é socialista?

Regimento
Gilson Pinheiro entrou de vez no debate sucessório de Criciúma. Visto como o novo, imprimindo a onda de atropelo que marcou 2018, tem atraído atenção. Clésio Salvaro que se cuide. O empresário já, sem falar nada, tira o sono.

Balanço
Setor da Fiesc tem números de comparação dos 120 dias de atuação de Lucas Esmeraldino à frente da Secretaria de Desenvolvimento de SC. Colocaram que as gestões Carlos Chiodini e Paulinho Bornhausen, no mesmo período de seus tempos, marcaram trabalho.

Brasília
Perdendo o espaço de senador para Jorginho Mello, inclusive questionado na Justiça Eleitoral, Lucas Esmeraldino não sai da Capital do Brasil. Ele e seus assessores têm marcado muito em diárias nas viagens que fazem. Imagina-se no Congresso.

Pobre
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável é um ambiente completamente fora da leitura de interesse político. Apenas os resultados que, excelentes, podem dar uma direção a isso. Sem ações de crescimento, a pasta é inútil.

Ele
Comandante da PM de Blumenau, Jefferson Schmidt, em sintonia com o MP e empresas altruístas, transformaram bicicletas apreendidas em instrumentos de competição ou uso para pessoas especiais. O policial tem dado show de sensibilidade a muitas causas. Tem sido muito notado para 2020.

Saudade

Gelson Merisio está no Oeste. Vai abraçar prefeitos e se inteirar dos assuntos a serem levados a diante. O PSD, que ajudou a construir, está fora de seus planos. Sai de cabeça erguida, deixa abertas as portas e olha adiante porque amanhã vai ser outro dia.




Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro